Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP

MotoGP™: notícias do padock

LORENZO ADMITE: “COMETI UM ERRO”

Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP

Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP

Após a brilhante forma que o levou a vencer cinco das últimas sete corridas do ano passado, Jorge Lorenzo teve um desastroso início de 2014 no domingo no Qatar. O Campeão do Mundo de MotoGP™ de 2010 e 2012 caiu na primeira volta do primeiro Grande Prémio do ano depois de ter feito uma das suas já tradicionais largadas canhão desde o quinto posto do grid para assumir a liderança na primeira curva. Um pneu frontal frio o levou à queda logo após poucas curvas, mas felizmente o piloto saiu ileso do contratempo, sem lesões, e estará apto para a próxima corrida no Texas dentro de três semanas.

“Cometi um erro, há muito tempo que não cometia um em corrida”, comentou Lorenzo. “Não somos perfeitos; somos humanos e por vezes cometemos erros. Os pneus eram diferentes do ano passado e a temperatura do asfalto estava um pouco mais baixa. Não levei isso em conta e estava demasiado rápido na curva quando os pneus ainda não estavam aquecidos. É uma pena perder tantos pontos para o Marc (Márquez), o Valentino (Rossi) e o Dani (Pedrosa), que são os favoritos. O Valentino mostrou que a Yamaha pode lutar mesmo com esses pneus e o campeonato é muito longo. Veremos o que acontece em Austin”.

MÁRQUEZ: “A LUTA COM O VALENTINO FOI O MAIS BONITO DA CORRIDA”
Marc Márquez esqueceu a lesão e mostrou-se como um verdadeiro Campeão ao bater Rossi com uma brilhante vitória.

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Marquez, Repsol Honda Team

O Campeão do Mundo mostrou brilhante início de temporada e voltou a maravilhar os fãs comandando sua Honda para fazê-la chegar à marca da 250ª vitória na categoria rainha. Nem as dores da lesão contraída há seis semanas, nem o fato de ter perdido boa parte da pré-temporada impediram Marc Márquez de vencer de forma magnífica a belíssima primeira corrida do ano, em que se impôs a Valentino Rossi, segundo, e ao colega de equipe Dani Pedrosa, terceiro.

A prova começou com Jorge Lorenzo assumindo a liderança na primeira curva, contudo o piloto da Yamaha caiu antes de completar a primeira volta e, tal como ele, Stefan Bradl após a 9ª passagem pela linha de chegada. Isso deixou Márquez na liderança, seguido de Rossi e Pedrosa e com Álvaro Bautista logo atrás.

Na reta final da corrida o Campeão do Mundo e “The Doctor” re-editaram as emoções do ano passado, desta feita em busca da vitória. E, ao contrário de 2013, hoje o aluno impôs-se ao mestre. Enquanto isso, na luta pelo degrau mais baixo do pódio, Pedrosa tirou partido da queda de Bautista e terminou em terceiro, o que lhe permitiu começar o ano com mais um pódio.

“Estou muito contente com o resultado de hoje. São 25 pontos, mas foi uma corrida importante porque vinha de uma lesão que me roubou grande parte da pré-temporada. Além disso, neste fim-de-semana tive muitos pilotos na minha frente, todos com muito ritmo, por isso a vitória foi muito importante”, explicou o piloto. “A disputa com o Valentino [Rossi] foi o mais bonito da corrida, mesmo mais bonito que a vitória. Foi muito divertido!”.

Graças a esta vitória dentro de três semanas Márquez chegará a Austin, palco da sua primeira vitório no MotoGP, na liderança do Mundial de 2014.
Por seu lado, Dani Pedrosa também se mostrou animado com o terceiro posto: “Acabamos no pódio neste fim-de-semana, e num circuito que é difícil para mim. Foi uma boa forma de começar. Estivemos perto, mas da forma que estava a corrida – com tantas quedas – o importante era acabar. Vamos continuar a tentar melhorar e lutar pela vitória na próxima corrida”.

DEMONSTRAÇÃO DE FORÇA DE VALENTINO ROSSI

 

Valentino Rossi e Marc MArquez protagonizaram uma batalha épica no Qatar

Valentino Rossi e Marc MArquez protagonizaram uma batalha épica no Qatar

Valentino Rossi voltou a dar mostras de todas as suas qualidades no último domingo no Grande Prêmio Commercial Bank do Qatar ao se recuperar a partir de décimo no grid até ao segundo lugar na corrida, após fantástica batalha com o vencedor Marc Márquez.

Problemas de aderência e vantagem de muitos rivais terem estado no teste do Qatar de há duas semanas, levaram Rossi a ir para a qualificação com a sexta marca. Mas a sorte do italiano haveria de ser ainda pior, não melhorando o registo, e não indo além do décimo lugar no grid. Contudo, Rossi conseguiu mostrar toda a sua experiência e capacidade lutando fortemente com o Campeão do Mundo Márquez, depois de ter escalado posições ao longo do pelotão.

O transalpino e o espanhol debateram-se ao longo da corrida com pilotos com Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP), Bradley Smith (Monster Yamaha Tech 3) e Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha MotoGP), todos eles acabando a prova no chão. Nas duas últimas voltas a dupla de pilotos trocou de posições várias vezes e acabou terminando separada por apenas 0,259s e com três segundos de vantagem sobre o terceiro classificado Dani Pedrosa.

“Foi uma grande batalha, mas gostei dela um pouco menos que ele [Márquez] porque terminei atrás!”, brincou Rossi. “Foi uma grande corrida e divertida; vindo da quarta linha foi muito arriscado, mas fiz todas as ultrapassagens certas e foi fantástico quando cheguei à frente. Fiquei muito contente com a moto, estava muito boa. Tinha potencial para lutar com o Marc, mas ele esteve mais forte que eu”.

Sobre o seu novo chefe de equipe Valentino Rossi disse: “Arrisquei ao convidar o Silvano Galbusera para vir trabalhar comigo este ano. Tive boas sensações quando testei a R1 Superbike, mas foi um risco porque ele não tinha experiência no MotoGP. Conseguimos nos comunicar bem e isso ajudou-me com a afinação da moto e a ser mais competitivo”.