Dani Pedrosa da Repsol Honda Team, em Sepang

MotoGP™: Pedrosa faz as pazes com a vitória na Malásia

Dani Pedrosa venceu o Grande Prêmio Shell Advance da Malásia, a terceira vitória do espanhol nesta temporada de 2013 da MotoGP™. Marc Márquez completou a dobradinha da Repsol Honda Team após emocionante briga com Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, que fechou o pódio.

É a primeira vitória de Dani Pedrosa em quase 5 meses

É a primeira vitória de Dani Pedrosa em quase 5 meses

Faltando ainda quatro corridas em 2013, Sepang foi a primeira de uma sequência de três corridas consecutivas que leva agora a MotoGP™ à Austrália e depois ao Japão, no último fim-de-semana do mês. No sábado Márquez voou para a quarta pole position consecutiva enquanto tentar ficar mais próximo de uma histórica conquista do título.

Dani Pedrosa da Repsol Honda Team, em Sepang

Dani Pedrosa da Repsol Honda Team, em Sepang

A vitória de Pedrosa foi a primeira em quase cinco meses; a última foi em Le Mans, meados de Maio. Lorenzo esteve melhor na largada da prova assumindo a liderança, mas o catalão impôs-se no final da primeira volta. Com Lorenzo envolvido em intensa batalha com Márquez, que finalmente passou para a segunda posição de forma definitiva na Curva 14 a 11 voltas do final, Pedrosa isolava-se na frente para garantir a segunda vitória consecutiva em Sepang.

O resultado faz com que os três pilotos do pódio continuem a contar com possibilidades matemáticas de conquistar o Campeonato do Mundo, se bem que Márquez é o único que pode atingir esse objetivo no próximo fim-de-semana em Phillip Island. Se for campeão, o catalão de 20 anos será o primeiro estreante a vencer um título da categoria rainha em 35 anos.

Fora dos três primeiros em Sepang ficou o multi vencedor Valentino Rossi (Yamaha Factory Racing), que fez uma prova solitária para terminar em quarto enquanto Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini) levou a melhor na batalha com Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech3); o espanhol ocupa agora a sexta posição no Campeonato de Pilotos, à frente de Stefan Bradl, da LCR Honda MotoGP, que não correu devido a fratura no tornozelo. Bradley Smith, da Tech3, e Andrea Dovizioso, da Ducati Team, foram sétimo e oitavo, respectivamente, com o melhor piloto CRT, Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar), e Yonny Hernández (Ignite Pramac Racing) completando o Top 10.

Em 15º ficou Colin Edwards (NGM Mobile Forward Racing), que somou o último ponto depois de ter sido penalizado com uma passagem pelo pit lane por queimar a largada, tal como Héctor Barberá (Avintia Blusens) e Michael Laverty (PBM). Houve cinco pilotos que não terminaram a corrida, incluindo o Campeão do Mundo de 2006 Nicky Hayden, que parou a máquina da Ducati Team na reta de chegada com problemas técnicos.

A 16ª das 18 etapas da temporada, o Grande Prêmio Tissot da Austrália, acontecerá no próximo final de semana com Marc Márquez a tentando tornar-se o mais jovem Campeão do Mundo de MotoGP™ de todos os tempos.