marquez

MotoGP™: Spencer impressionado com recordes de Márquez

Freddie Spencer, bi-Campeão do Mundo de MotoGP™, mostrou-se admirado quando conheceu o estreante Marc Márquez no sábado (8). O americano e o espanhol estiveram juntos pela primeira vez em Bordéus, França.

Marc Marquez & Freddie Spencer

Marc Marquez & Freddie Spencer

Primeiro vencedor da Honda sob as cores da HRC, em Spa-Francorchamps em 1982, Spencer bateu depois Kenny Roberts e superou o falecido Mike Hailwood ao tornar-se no mais jovem campeão da categoria principal em 1983. Dois anos mais tarde, num feito histórico, conquistou troféus nas 500cc e das 250cc na mesma temporada e continua a ser o mais jovem campeão da principal categoria.

Os antigos recordes de Spencer – o mais jovem piloto a conquistar a pole e o mais jovem piloto a ganhar um Grande Prêmio – foram batidos por Márquez, de 20 anos, no primeiro Grande Prêmio das Américas, em Austin, Texas.

Apesar da perda desses títulos, Spencer – agora com 51 anos e vivendo em Santa Monica, California – está muito contente com os feitos de Márquez no início de sua carreira com a Repsol Honda Team. “Pilotar no mais alto nível é claramente uma questão de confiança. É algo único e não apenas sobre competição; trata-se dele apresentar bons resultados e acreditar que pode fazer o trabalho. Isso é confiança e vejo-a na sua pilotagem. Muitas pessoas perguntam-me: ‘Como você se sente com alguém batendo os teus recordes?’ Penso que é fantástico”.

Num pedido de desculpas brincalhão a Spencer por lhe ter ‘roubado’ os recordes importantes, Márquez admite que a estatística e a história não são os elementos mais importantes para ele. “Os recordes são sempre importantes, mas não são o mais importante,” disse à Lenda do MotoGP™ com o seu habitual sorriso. “No sábado em Austin Márquez disse: ‘Desculpa Freddie!’ mas ainda tens um recorde que é o mais importante e praticamente impossível… bem, nada é impossível, mas será muito difícil”.

ROSSI REVELA TER SENTIDO DORES APÓS QUEDA EM MUGELLO
Acidente com Bautista tirou o piloto Yamaha da prova

O italiano Valentino Rossi admite que sentiu os efeitos da queda na primeira volta ao traçado de Mugello que o colocou para fora da corrida em casa há quase duas semanas. Rossi saiu de pista e bateu forte nas barreiras de proteção após choque com Álvaro Bautista, da GO&FUN Honda Gresini. O piloto da Yamaha Factory Racing traça agora como meta voltar ao pódio na próxima etapa que acontecerá na Catalunha.

“Senti dores em todo o corpo durante alguns dias após o acidente de Mugello. Felizmente consegui voltar a treinar de imediato e não perdi tempo. A corrida de Barcelona será muito importante, especialmente após os resultados recentes. Quero terminar no pódio na Espanha e vou, como sempre, dar o meu melhor. Será importante começar o fim-de-semana da melhor forma possível e fazer boa qualificação – será muito importante começar na frente”, explicou Rossi.

Até ao momento nesta temporada a melhor posição de Rossi no grid foi o quinto posto no Grande Prêmio da Espanha, em Jerez. A última vez que venceu a corrida em Barcelona foi em 2009, após dramática ultrapassagem no companheiro de equipe Jorge Lorenzo na última curva da prova.