motogp-5

MotoGP Alemanha: imbatível, Márquez vence mais uma vez

Desde que chegou à MotoGP, em 2010, Marc Márquez (93, Repsol Honda Team) não deu chances para outro piloto saber o que é vencer o Grande Prêmio da Alemanha. E neste domingo não foi diferente. O espanhol defendeu sua invencibilidade no circuito de Sachsenring, pela nona etapa da temporada da MotoGP, e com a vitória ainda assumiu a liderança na classificação. Em um prova brilhante, Jonas Folger (94, Monster Yamaha Tech3) foi o segundo colocado, e Dani Pedrosa (26, Repsol Honda Team), em mais uma corrida racional, obteve o terceiro lugar no pódio.

Márquez se mostrou insuperável na Alemanha ao vencer a prova pela oitava vez consecutiva. Correndo em casa, Folger foi o segundo, e Pedrosa obteve o terceiro lugar

Márquez se mostrou insuperável na Alemanha ao vencer a prova pela oitava vez consecutiva. Correndo em casa, Folger foi o segundo, e Pedrosa obteve o terceiro lugar

Mais uma vez, Márquez conquistou a pole e largou em primeiro. Seu colega de equipe, Pedrosa, largou na terceira colocação e chegou a ameaçar a primeira colocação por alguns instantes, mas logo ficou com a segunda colocação. Correndo em casa, Folger largou na quinta colocação e partiu para cima do pelotão de líderes, deixando para trás Pedrosa e iniciando uma perseguição ao ponteiro Marquéz. Na décima volta o alemão tomou a liderança, onde permaneceu por seis voltas até cometer um erro e ser ultrapassado por Marc, que imprimiu um ritmo impossível para Jonas acompanhar, o que não significa que ele não tentou. Logo Márquez, volta a volta, abria uma pequena distância para Jonas, e a dupla se distanciava de Pedrosa, que corria isolado na terceira colocação.

Em um final de semana brilhante, Marc leva a pole, a vitória e, de quebra, salta do quarto para o primeiro lugar na classificação

Em um final de semana brilhante, Marc leva a pole, a vitória e, de quebra, salta do quarto para o primeiro lugar na classificação

Enquanto a prova já estava praticamente definida entre os ponteiros, uma batalha era travada pelo quarto lugar, em um pelotão que corria roda a roda e era revezado por vários pilotos, como Valentino Rossi (46, Movistar Yamaha MotoGP), Jorge Lorenzo (99, Ducati Team), Andrea Dovizioso (4, Ducati Team) e Danilo Petrucci (9, OCTO Pramac Racing). Enquanto Petrucci fez um grande largada mas acabou perdendo posições a cada volta, largando em segundo e recebendo a bandeirada em décimo segundo, Maverick Viñales (25, Movistar Yamaha MotoGP) fez o caminho contrário. O espanhol largou no décimo primeiro lugar e galgou posição por posição até chegar ao pelotão que brigava pelo quarto lugar, naquele momento composto por Rossi e Dovizioso. Após uma série de voltas e frenagens de curva disputadíssimas, Viñales tomou a quarta posição e a defendeu até a bandeira final, conquistando 13 pontos que podem ser cruciais ao final da temporada.

O ponto mais disputado na prova foi a briga pelo quarto lugar. Dovi (4), Petrucci (9) e Rossi (46) bem que tentaram, mas o posto ficou com Viñales. Espanhol largou em décimo primeiro e chegou em quarto

O ponto mais disputado na prova foi a briga pelo quarto lugar. Dovi (4), Petrucci (9) e Rossi (46) bem que tentaram, mas o posto ficou com Viñales. Espanhol largou em décimo primeiro e chegou em quarto

Com os resultados do GP alemão, Márquez pulou do quarto para o primeiro lugar na classificação, com 129 pontos. Viñales segue em segundo, agora com 124 pontos. Dovizioso perdeu a liderança e agora soma 123 pontos, seguido por Rossi, em quarto, com 119. Dani Pedrosa fecha o top 5, com 103 pontos. Agora a MotoGP entra em um pequeno recesso de um mês, e realizará sua décima etapa no dia 06 de agosto, em Brno, na República Checa. No ano passado esta prova foi vencida por Cal Crutchlow (35, LCR Honda), com Rossi em segundo e Márquez em terceiro.

Morbidelli na Moto2, Mir na Moto3

Líderes em suas categorias, Franco Morbidelli obteve mais uma vitória na Moto2 e Joan Mir, novamente, foi o mais rápido na Moto3. Com o resultado, Morbidelli ampliou para 37 pontos sua vantagem na classificação, com 173, enquanto Thomas Luthi está em segundo, com 136, e o português Miguel Oliveira é o terceiro, com 114. Os mesmos 37 pontos separam Joan Mir, líder na Moto3, do segundo colocado, Romano Fenati, que possui 128 pontos. Aron Canet é o terceiro, com 110.

Morbidelli na Moto2 e Mir na Moto3. Com sequência de bons resultados, pilotos ampliam diferença na liderança

Morbidelli na Moto2 e Mir na Moto3. Com sequência de bons resultados, pilotos ampliam diferença na liderança

Na Alemanha, Morbidelli teve uma prova disputadíssima com Oliveira, cruzando a linha de chegada com apenas 0,06 segundos de vantagem. Francesco Bagnaia foi o terceiro colocado e Somoni Corsi ficou com o quarto lugar. Mattia Pasini fechou o top 5. Na Moto3, Fenati recebeu a bandeirada no segundo posto, enquanto Marcos Ramirez foi o terceiro e Nicolo Buldega, o quarto. O quinto lugar ficou com Philipp Oettl.

Separador_MotoGP

Copyright by Dorna



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.