Foto: Suzuki DR 650 do Tite, uma paixÆo!

Motografia, elétrica, Renzo, Macaya, escape, etc

Foto: Suzuki DR 650 do Tite, uma paixÆo!

Foto: Suzuki DR 650 do Tite, uma paixÆo!

Tite, sempre leio tudo aqui nesse site desde que o conheci, que nÆo faz muito tempo, sei que vc faz/fez testes em muitas motos, mas uma duvida me perturba, qual a sua(s) moto(s)?. Sei que ‚ pessoal, mas pq vc nÆo nos conta a sua motografia.
Paulo – SÆo Bernardo – SP

R: Vou satisfazer a vossa curiosidade e a de muitos: tive muitas motos na vida (j  esqueci quantas), com predominƒncia de Suzuki, nÆo por amor … marca, mas por ser a marca que tinha o modelo certo na ‚poca certa. Imagine que a primeira foi uma Suzuki A50II em 1972! Atualmente tenho uma Suzuki DR 650 ano 2000 batizada de SpeedMaster 650 e um scooter Suzuki Address 100 de 1996, apelidado carinhosamente de Cati‡a!

El‚trica
Tite. Sobre a reportagem da Motor-Z, eu gostaria de tirar algumas d£vidas: Quantas baterias as motos possuem, qual o pre‡o unit rio de cada bateria e de qto. tempo ‚ sua vida £til. Esses dados nÆo sÆo fornecidos pela montadora. Em posse deles saberemos se vale a pena, para o uso a que se destina, comprarmos uma el‚trica ao inv‚s de uma … gasolina. OBS.: Eu resido em Atlƒntida Sul (M.C. Feras da Rota) onde o Renzo esteve p/lan‡to.do DVD e comemorar o niver do Cassola. S¢ para causar inveja!
Gilberto – Os¢rio-RS

R: Enviamos sua mensagem … Motor-Z que respondeu: “Cada moto el‚trica conta com um kit de quatro baterias integradas. No entanto, sÆo insepar veis do conjunto pl stico e nÆo ‚ preciso nenhum tipo de manuten‡Æo. As scooters el‚tricas sÆo dotadas de baterias seladas de chumbo  cido que possuem em m‚dia 300 ciclos profundos de opera‡Æo, mantendo 80% da capacidade nominal de carga da bateria. Como nÆo possuem efeito mem¢ria, sua utilidade pode ser superior 1200 ciclos de carga. Em m‚dia sÆo substitu¡das num per¡odo de dois anos. O kit de baterias custa hoje R$ 350″.

Renzo
Renzo Querzoli pra comentarista do Motonline j ! Fazia tempo que o site estava carente de um escriba como ele. O texto ‚ extremamente agrad vel de ler, tem todo o clima de uma conversa entre amigos. Muito bom mesmo, parab‚ns!
Leonardo – Santos/SP

R: Concordo!

Macaya
Bom, nÆo sei quem ‚ vc, mas eu sou a filha do Macaya, quero agradecer as demonstra‡äes de carinho que vi no orkut, se vcs nÆo acreditam, imagine eu que sou filha e perdi uma pai tÆo maravilho, amoroso e que amava motos! Se vc quiser algumas informa‡äes sinta-se a vontade em me escrever.
Desire Macaya – SÆo Paulo / SP

R: Desir‚, tive a felicidade de conviver muitos anos com o Victor Macaya. Realmente era um homem de um cora‡Æo invej vel e bondade infinita. Durante minha adolescˆncia o Victor foi praticamente meu “tio” porque eu nÆo sa¡a da oficina Moto-Mavi em Moema. Ele me ensinou muito e vc teve mais sorte ainda de ter um pai como ele. Guardo com muito carinho uma cole‡Æo de selos que ele me deu de presente nos anos 80!

Escape
Estive conversando com um guarda de trƒnsito esta semana e perguntei-lhe sobre as apreensäes de motos em nossa cidade devido a utiliza‡Æo de canos esportivos e questionei em rela‡Æo ao uso de um decibel¡metro. Pois bem, o policial me respondeu que a utiliza‡Æo de decibel¡metro ‚ algo que nÆo ‚ muito comum devido a quantidade de aparelhos que o PELTRAN possui. Contudo, o mesmo acrescentou que para utilizar escapes esportivos, ‚ necess rio a altera‡Æo no documento da moto, pelo DETRAN. Essa informa‡Æo procede? Caso afirmativo, eu devo fazer altera‡Æo no documento se resolver colocar uma carenagem na minha moto (Twister – Prata)? Este mesmo policial ainda afirmou que o mesmo procedimento deve ser obedecido para coloca‡Æo de sinaleiras do tipo fumˆ (escuras) e qualquer outra modifica‡Æo por menor que seja.
Hermes – Mossor¢-RN

R: E ae, como est  o calor em Motor¢? Putz at‚ a  gua da piscina ‚ quente! Neste caso ele tem razÆo, porque QUALQUER altera‡Æo na moto deve ser anotada no documento. Mas vais enfrentar uma burocracia dos infernos. Depois vc relaxa nas  guas fresquinhas do Thermas!

Novidade
Tite, j  corre boatos que a Honda ir  fazer uma s‚ria modifica‡Æo est‚tica nas CGs 150, e isso j  em 2008. Em janeiro/08 eu j  ia pegar uma 150 SPORT 0km, mas agora penso em esperar. Grande Doc. Tite, vocˆ soube de algo concreto, realmente a Honda far  modifica‡äes? eu nÆo queria pegar uma moto e 6 meses depois ver o lan‡amento de outra ainda melhor! abra‡o e parab‚ns pelo filme Alma Selvagem.
allison – guarabira, pb

R: PÆts,a cho que estou muito atrasado nas cartas! Allison, j  estamos em mar‡o e nÆo saiu nada.

Eletr“nica
Tite, Primeiramente muito obrigado pelo DVD e livro autografados! Segundo: vendo a declara‡Æo que o Valentino Rossi fez a respeito da eletronica nas motos do mundial, pergunto: onde exatamente est  o auxilio eletronico: embreagem, cambio, freio (ABS), controle de tra‡Æo ou tudo isso e mais um pouco? Tem telemetria nas motos do GP, assim como na F1? Se a eletronica ajuda tanto e o Valentino pilota uma barbaridade, nÆo era entÆo para ele ter ganho todas neste ano? E voce, como ex-piloto, acha mesmo que deveria ter tanta eletronica embarcada em motos de competi‡Æo ou tu ‚s da velha guarda que “tens que pilotar que nem macho, tchˆ!” ?
Patric – SAo Paulo – SP

R: A eletr“nica est  sobretudo no controle de tra‡Æo e limitador de empinada. Um aceler“metro mede a velocidade x inclina‡Æo da moto e bloqueia o acelerador pra moto nÆo derrapar nem empinar. O cƒmbio ‚ semi-autom tico, o piloto s¢ usa a embreagem ‚ usada apenas na largada e nas reduzidas. A telemetria da MotoGP ‚ diferente da F1, porque permite a moto enviar dados pro box, mas nÆo permite que o box mande informa‡äes para a moto. NÆo foi o Valentino que perdeu, mas o Stoner que ganhou, o baixinho acelerou muito e a Ducati estava afinad¡ssima. Como ex-piloto acho que o controle de tra‡Æo ‚ v lido porque evita as quedas e, ao contr rio da F1, nÆo limitou o talento dos pilotos.

A‡äes
Tite: Sinceramente, lendo “3 minutos” eu juro pra vocˆ que me deu uma baita vontade de escrever e at‚ divulgar isto. Seria vi vel uma manifesta‡Æo pac¡fica dos motociclistas para uma melhor qualidade das nossas pistas e leis. Acho que talvez nossa voz ser  ouvida tendo em vista que h  “olhos ” voltados para os motociclistas e o melhor de tudo isso ‚ que somos realmente unidos e solid rios. Podemos usar a¡ v rios argumentos pra que pensem um pouco na gente, e, quem sabe, mudar de uma vez esse h bito ruim que as pessoas tem de esquecer de n¢s.
Luiz – Rio de Janeiro

R: J  existem movimentos no sentido de defesa dos motociclistas. A Abraciclo at‚ convocou os jornalistas para uma mesa redonda sobre seguran‡a.

Amazonas
Gostaria de receber informa‡oes sobre a Amazonas 250cc, sei que ‚ fabricada na China,por‚m nÆo sei do seu desempenho, estabilidade, qualidade e se o mercado nacional est  tendo aceita‡Æo para este tipo de motocicleta importada. Gostaria de saber se no Rio de Janeiro ou Niter¢i existe algum representante que eu possa conhecer e at‚ mesmo fazer um teste.
Simone – Itabora¡, RJ

R: Si, j  fizemos uma avalia‡Æo dessa moto, use nossa ferramenta de busca. Para encontrar endere‡os visite o site deles www.ameamazonas.com.br