Foto: Ducati - Mike Hailwood replica - JCB Collection.uk

Motor gripado, Troca CG por… Na duvida tenha certeza.

Foto: Ducati - Mike Hailwood replica - JCB Collection.uk

Foto: Ducati - Mike Hailwood replica - JCB Collection.uk

Olá! Tenho uma Suzuki DL 1000 V-Strom 2007, mas ando muito pouco nela, fica mais parada. No final de semana resolvi colocar ela em funcionamento. Joguei um pouco de água, pois estava muito empoeirada. Quando tentei ligar, na terceira tentativa ocorreu um estouro na parte
>> inferior do lado direito da carenagem, não sei em que peça, mas não foi no motor nem no escapamento e sim embaixo da carenagem. Desliguei rapidamente a moto com medo dela pegar fogo. Logo em seguida tentei ligar novamente aí ela pegou e funcionou normalmente. Gostaria de saber o que ocasionou essa explosão. Nilson, 37, Buritizeiro, MG.

R? Motor gripado
Nilson, difícil dizer sem estar vendo de perto mas o que me passa pela cabeça é um tipo de contragolpe, possível quando alguma conexão molhada ou algo assim enganou por alguma fração de tempo o controle da sua injeção. Teria ocorrido uma detonação no corpo da borboleta resultando no barulho que você ouviu. Mais comum em motores carburados, não é impossível ocorrer também nos injetados. Um leve excesso na mistura, apropriada para partida a frio somado a um avanço demasiado da ignição pode fazer vazar pela válvula de admissão ainda aberta o início de uma explosão, fazendo esse barulho. Não provoca outros efeitos.
Um problema crônico das famosas Ducati 900 dos anos 70, da época das réplicas do grande piloto Mike (the bike) Hailwood fazia com que o carburador traseiro fosse cuspido do coletor de borracha. Era recomendado pelas revistas especializadas da época andar com uma chave Phillips para recolocar o carburador de volta no lugar, sob pena de ficar na rua. A “dica do mês” chegou a ser amarrar com um fio de arame o componente revoltado para que não escapasse tão facilmente. Imagine se cai fora da moto e começa a pegar fogo, pendurado pelo cabo do acelerador, molhando o piloto… Uma cena e tanto. Abraços,

Foto: XTZ 125 - Divulgacao Yamaha

Foto: XTZ 125 - Divulgacao Yamaha

Caro Bitenca, tenho uma cg titan ano 98 e tou querendo troca-lá, visto que a coitadinha já tá bem judiada. Tou pensando em pegar uma XTZ 125 ano 2005, Eis minhas dúvidas: Tendo 1,83m e 95 kg, a XTZ absorve legal as ruas esburacadas? Ela é tão econômica de manutenção e combustível quanto a minha antiga? Sei que ela não anda bem na pista, mas não me preocupo com velocidade máxima. Outra coisa, devido a minha altura, as street cansam minhas costas, a XTZ tem melhor conforto de pilotagem? Há, não me indique uma 250 cc pois a grana anda curta, ok? Abraços. Daniel 32, Ribeirao preto, SP.

Daniel, não posso lhe indicar uma moto. O que posso dizer é que a pequena XTZ não foi feita para andar bem na pista, suas qualidades estão na economia e agilidade nos terrenos difíceis. A posição do piloto é bem ereta, estilo off-road. Ajuda no seu caso, mas você também tem outras opções e não é nossa função recomendá-las. Faça as suas pesquisas e decida por si.
Boa sorte,

Olá, Gostaria de saber quando será publicado ou estar previsto a publicação do teste completo da nova Mirage-250-EFI? o testride não esclarece pelo contráriio, põe mais duvidas. Edson, 33, Vila Velha, ES.

R. Edson, estamos aguardando a moto para o teste completo. Na verdade as dúvidas surgem no quesito pós-venda, porque reparamos que o acerto final da moto estava por ser feito. A moto do Testride nos foi gentilmente ofertada pelo Sr Luis Sartori, proprietário da revenda MOTONAC que muito atencioso nos avisou de que aqueles modelos teriam que passar por uma revisão de entrega mais detalhada. Talvez isso explique as caladas de motor e de fato coloca mais dúvidas do que certezas.
Como você sabe Edson, não há duas motos iguais, mesmo do mesmo modelo e a tarefa mais difícil das fábricas está justamente em oferecer um padrão de qualidade consistente em toda a sua produção. Esperamos (inclusive o Sr. Sartori espera) que esse padrão seja obtido pela nova fábrica e que o serviço de revisão para a entrega das motos seja o mais simples e padronizado possível. As grandes mudanças que estão ocorrendo na fábrica, que agora é CR-Zongshen pode nos dar uma esperança nesse sentido, mas a dúvida permanece e só o tempo dirá que rumo a fábrica vai dar aos seus produtos.
Abraços,