Foto: Pilotos da Equipe Honda defendem o Brasil no Mundial de Motocross em Canelinha, Santa Catarina

Motos do Honda GP Brasil entram na pista neste domingo

Foto: Pilotos da Equipe Honda defendem o Brasil no Mundial de Motocross em Canelinha, Santa Catarina

Foto: Pilotos da Equipe Honda defendem o Brasil no Mundial de Motocross em Canelinha, Santa Catarina

Chuva adia programação da etapa brasileira do mundial de motocross, em Canelinha (SC); Brasileiros estão ansiosos para acelerar

O circo da elite mundial do motocross está armado em Canelinha, Santa Catarina, com o Honda GP Brasil. Mas não foi neste sábado que o público vibrou com as motocicletas na pista da grande final do Campeonato Mundial das categorias MX1 e MX2. A chuva constante impossibilitou as atividades previstas para hoje, que se riam os treinos e as baterias classificatórias, e a organização do evento decidiu adiar toda a programação para este domingo. A medida foi aprovada pelos pilotos, já que o objetivo foi preservar a pista e a integridade física dos competidores, mas certamente a ansiedade entre eles ficou ainda maior. -Estou contando os minutos para reencontrar a torcida brasileira, disse o mineiro Antônio Jorge Balbi Júnior, do Team Honda, que compete nos Estados Unidos.

Nesta tarde, ele participou da coletiva de imprensa oficial do Honda GP Brasil ao lado da irmã, Mariana Balbi, única mulher a participar do evento, e do goiano Wellington Garcia, campeão brasileiro das categorias MX1 e MX2 (todos irão correr pela MX1 no Honda GP Brasil). As estrelas do Mundial de Motocross também estiveram presentes: o italiano Antonio Cairoli, campeão por antecipação da MX1, e os pilotos que estão na briga pelo título da MX2, o francês Marvi n Musquin e o português Rui Gonçalves.

-A vontade de andar de moto é grande, queremos sentir a pista. Mas a decisão da organização foi acertada, pois preservou a pista, os equipamentos e os pilotos. Acredito que amanhã os pilotos brasileiros têm plenas condições de surpreender-, continuou Balbi. Wellington Garcia também vive esta expectativa. -A pista está muito técnica, em um nível bem superior ao que temos nos campeonatos nacionais. Quero acelerar, mas foi melhor assim porque não haveria tempo para arrumar a pista para amanhã-, explicou o goiano.

Mariana Balbi lembrou um ponto importante. -A chuva e as condições da pista vão ser iguais para todo mundo amanhã. Espero fazer uma ótima corrida”, concluiu a mineira. O Team Honda terá ainda os pilotos Leandro Silva e Marcello -Ratinho-. Na MX2, a equipe vermelha acelera com Jean Ramos, Swian Zanon i, Thales Vilardi, Dudu Lima, Hector Assunção, Gustavo Takahashi, Rodrigo Rodrigues e Rodrigo -Lama- aceleram na MX2.

Programação*
Domingo – 13/9
9h às 9h10 – Treino livre MX2
9h10 às 9h30 – Treino classificatório MX2
10h30 às 10h40 – Treino livre MX1
10h40 às 11h – Treino classificatório MX1
12h10 – GP MX2 – Bateria 1
13h10 – GP MX1 – Bateria 1
15h03 – GP MX2 – Bateria 2
16h03 – GP MX1 – Bateria 2

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

O Team Honda tem apoio da Mobil, Pirelli, Showa, ASW, Polisport, Riffel, Oakley, Orbital, D.I.D., NGK, Master Freios, Pro Taper, Reebok, Griffe Correa, Yoshimura e Mega Energy.