Motos para combater incêndios leves

Motos para combater incêndios leves

Motos para combater incêndios leves

Pela primeira vez numa cidade na Inglaterra, o corpo de bombeiros está utilizando duas motos especialmente preparadas para combater incêndios de pequena monta – aqueles que em 62% são resultado de puro comportamento anti-social. Além dessas duas motos, os bombeiros adquiriram novo equipamento de proteção para os motociclistas.

O sub-comandante dos bombeiros de Meyerside, Mike Hagen, explica: “Incêndios vindos de comportamento anti-social, como em caixas cheias de pneus ou de lixo, significam a grande maioria dos chamados de emergência que recebemos. Eles serão nosso objetivo principal durante os próximos seis meses. Costumávamos enviar um caminhão com uma tripulação inteira para lidar com eles, mas queremos que esse equipamento se mantenha disponível para emergências em que vidas ou propriedades estejam em perigo. Nos últimos anos olhamos todas as alternativas de lidar com esses incidentes e essas motos oferecem uma nova e excitante possibilidade.”

A solução que começará a ser experimentada no mês que vem envolve duas novas BMW RT 1200 de especificação policial, com mais dois tanques de água de 25 litros cada um, uma mangueira de 30 metros e uma lança que produz bolhas d’água e espuma. Essa mistura de espuma e água acaba rapidamente com o fogo.

Os motociclistas dos bombeiros são profissionais avançados. O Fire and Rescue Service, serviço de incêndio e resgate, como lá é chamado o corpo de bombeiros, vem trabalhando com a Universal Carbon Fibers para obter equipamentos de proteção que não apenas atinjam os padrões de bombeiros da União Européia mas também os padrões de motociclistas profissionais.

O gerente de grupo John McCormack completa: “As motos e o equipamento foram especialmente projetados para serem seguros e adequados, e estamos impressionados com os produtos que agora possuímos. Vamos testá-los pelos próximos seis meses nas ruas de Meyerside.”


José Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de redação da revista Carga & Transporte.