Foto: Fabio Peasson, da Hornet, no Brasileiro de Motovelocidade

MOTOVELOCIDADE – Scudeler, Santin, Lucchini e Peasson vencem em Cascavel

Foto: Fabio Peasson, da Hornet, no Brasileiro de Motovelocidade

Foto: Fabio Peasson, da Hornet, no Brasileiro de Motovelocidade

Gilson Scudeler, Marciano Santin, Ot vio Lucchini e, principalmente, F bio Peasson, foram os respons veis pelas maiores emo‡äes na terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, disputada neste domingo (dia 29), na cidade de Cascavel, no Paran . O p£blico que lotou o Aut¢dromo Internacional da cidade vibrou com a performance dos pilotos na disputa das categorias 250cc, 250Jr, Hornet e Superbike.

A prova de Cascavel consagrou o piloto F bio Peasson. Natural da cidade, ele dominou todos os treinos da semana e venceu a categor ia Hornet de ponta a ponta, para del¡rio das mais de 10 mil pessoas que estiveram no aut¢dromo. Scudeler ganhou as duas baterias da Superbike, Santin conquistou a 250cc e Lucchini a 250Jr. A pr¢xima etapa da competi‡Æo ser  realizada em Campo Grande (MS), dia 30 de setembro.

250cc – O ga£cho Marciano Santin foi o vencedor da categoria 250cc. Ele largou na sexta coloca‡Æo, mas na quarta volta j  era o l¡der. Posi‡Æo que manteve at‚ a bandeirada final. “Foi uma prova emocionante. Essa garotada da 250Jr est  andando muito. Eu sentia que tinha mais motor que eles, mas nÆo conseguia passar porque eles freavam antes na curva. At‚ que consegui fazer a ultrapassagem”, disse o piloto, que agora ‚ o mais novo l¡der do campeonato.

250Jr – O paulista Ot vio Luchini manteve a lideran‡a da 250Jr, categoria voltada a piloto s com idade at‚ 18 anos. “Foi uma prova muito disputada em que eu cheguei at‚ a andar na frente na geral. N¢s erramos um pouco na calibragem da moto, mas o resultado foi muito bom”, afirmou o piloto, que mora em Jundia¡.

Hornet – A torcida de Cascavel festejou o resultado da categoria Hornet. O piloto da cidade, F bio Peasson, andou na frente do in¡cio ao fim da prova. “Foi um fim de semana perfeito. Corri em casa em venci. NÆo cheguei … lideran‡a do campeonato. Mas me aproximei muito do l¡deres”, afirmou.

Peasson mostrou que conhece como ningu‚m o Aut¢dromo Internacional de Cascavel. Ele foi o mais r pido nos treinos livres e classificat¢rios. Andou na frente na Superpole do s bado e ainda fez o melhor tempo no warm-up antes da corrida deste domingo.

S uperbike – Na categoria mais r pida do motociclismo nacional, o piloto Gilson Scudeler largou mal nas duas baterias e teve de buscar a recupera‡Æo na pista. Na primeira, caiu para a sexta coloca‡Æo, mas ap¢s nove voltas chegou ao primeiro lugar. Na segunda bateria, foi ultrapassado por Leandro Panades e Pierre Chofard e, na d‚cima conquistou a ponta e nÆo deu mais chances para os advers rios.

“Na segunda corrida eu larguei um pouco melhor. Como essa foi uma prova longa, deu para estudar os advers rios e esperar a hora certa para passar”, disse o piloto, que com os resultados disparou na lideran‡a da Superbike com 121 pontos, contra 91 de Pierre Chofard.