Foto: Gilson Scudeler, piloto da Superbike do Team Scud, que conta com o patroc¡nio da Honda

MOTOVELOCIDADE – Scudeler fatura segunda etapa do Brasileiro

Foto: Gilson Scudeler, piloto da Superbike do Team Scud, que conta com o patroc¡nio da Honda

Foto: Gilson Scudeler, piloto da Superbike do Team Scud, que conta com o patroc¡nio da Honda

Santa Cruz do Sul (RS) – Gilson Scudeler justificou mais uma vez porque ‚ dono do hexacampeonato nacional da categoria Superbike. Neste domingo (20), o piloto do Team Scud, que conta com o patroc¡nio da Honda, venceu novamente as duas baterias da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, disputada no Aut¢dromo Internacional, em Santa Cruz do Sul (RS) e disparou na lideran‡a da competi‡Æo, com 100 pontos. Tamb‚m integrante do Team Scud, o ga£cho Robson Portaluppi fez bonito em casa com um terceiro e um quarto lugar.

1a bateria – A primeira bateria da Superbike teve duas largadas. Na abertura, nove pilotos se envolveram em um acidente e todos tiveram que retornar aos boxes. Quando finalmente, a prova come‡ou, Gilson Scudeler passou rapidamente para a ponta. Danilo Andric, que largou na pole, recuperou a lideran‡a nov amente, mas acabou saindo da pista, ap¢s um choque com Murilo Colatreli. Scudeler que estava logo atr s voltou para a ponta e seguiu at‚ o final.

Para completar o p¢dio, Murilo Colatreli ficou com o segundo lugar e Robson Portaluppi, tamb‚m do Team Scud, ocupou a terceira coloca‡Æo.

Scudeler utilizou a experiˆncia de campeÆo para levar a prova com tranqilidade. O erro do advers rio possibilitou a ultrapassagem e por conseqˆncia, mais uma vit¢ria. “Esse tipo de coisa acontece mesmo em provas como esta. Soube ter calma para conquistar novamente o primeiro lugar.”, comentou.

Robson Portaluppi conquistou os planos de garantir um excelente resultado em casa. “Fiz uma boa corrida, com calma e esperei o tempo certo para me posicionar melhor. Estou muito contente de conseguir esse terceiro lugar no Rio Grande do Sul.”

2a bateria – Largando na primeira posi‡Æo, devi do … coloca‡Æo da primeira bateria, Scudeler come‡ou a prova com for‡a total. NÆo demorou muito e Danilo Andric come‡ou a dar trabalho, assumindo a ponta. Com a sabedoria de um campeÆo, Scudeler soube a hora de arriscar e mesmo com uma prova bastante apertada, o piloto manteve o desempenho para fazer a dobradinha do dia.

“Foi uma corrida dif¡cil. O Danilo entrou com for‡a. Sei que ele diminuiu um pouco no final para poupar os pneus e foi a¡ que eu percebi que tinha chegado a hora de arriscar mais. A partir da d‚cima volta apertei”, relatou. “J  imaginava uma grande corrida. Ter 100% de aproveitamento far  com que Santa Cruz se torne o meu circuito favorito”, brincou.

Portaluppi tamb‚m ficou satisfeito com o desempenho. “Foi uma prova bem dif¡cil. Estou contente com o quarto lugar. O resultado poderia ter sido melhor, mas est  bom. Foi uma boa posi‡Æo em casa.”

Primeira bateria
1 – Gilson Scudeler (Honda CBR 1000RR)
2 – Murilo Colatreli
3 – Robson Portaluppi (Honda CBR 1000RR)
4 – Bruno Corano
5 – Leandro Panad‚s

Segunda bateria
1 – Gilson Scudeler (Honda CBR 1000RR)
2 – Danilo Andric
3 – Murilo Colatreli
4 – Robson Portaluppi (Honda CBR 1000RR)
5 – Leandro Panad‚s