©Lucas Costa. All Rights Reserved.

Mulher em primeiro plano no BMS4

p-logo-bms_release_pPara quem está se procurando um bom passeio para fazer neste inverno, pode reservar os dias 17, 18 e 19 de agosto para ir a Curitiba, quando vai acontecer o BMS4 – Brasil Motorcycle Show 4ª edição. Desta vez os organizadores destacam a participação da mulher no mundo das motos, mas não daquele jeitinho tosco tradicional que muitos ainda acreditam que deva ser, com elas lindas ao lado das motos, mas com a participação ativa da mulher motociclista com igualdade e respeito.

Nosso mercado mostra que nos últimos 6 seis anos houve expressivo aumento do interesse das mulheres pelas motos merece toda a atenção e que elas estão, com toda a destreza, descendo da garupa e assumindo o guidão da sua própria moto! E essa é a parte legal de toda a história, porque elas também são apaixonadas pelas motos. E só por isso, sem importar o lugar, o estilo ou a velocidade, elas conquistam seu espaço nesse universo.

Bruna Wladika treina na pista de Flat Track, categoria que será atração no BMS Motorcycle

Bruna Wladika treina na pista de Flat Track, categoria que será atração no BMS Motorcycle

De acordo com a última pesquisa realizada pelo  Denatran – Departamento Nacional de Trânsito – e divulgada pela  Abraciclo – Associação que reúne os fabricantes de motos e bicicletas no Brasil – o aumento do público feminino foi de 50,1% nos últimos seis anos. Ou seja, de 2012 a 2017, mais de 2 milhões de mulheres adotaram a carteira nacional de habilitação “A”, representando cerca de 22% entre todos os brasileiros habilitados.

As mulheres, além de escolherem a própria moto, participam do processo de escolha da moto do companheiro ou companheira que vai leva-la passear na garupa. Para isso, nem precisam ter habilitação ou saber pilotar. E é para esse público plural que encara o mundo despido de preconceitos e que ama as motos que o BMS4 vai abrir as portas em meados de agosto, em Curitiba.

A mulher estará no centro do Wall of Death

A mulher estará no centro do Wall of Death

De acordo com a última pesquisa realizada pelo  Denatran – Departamento Nacional de Trânsito – e divulgada pela  ABRACICLO – Associação do Segmento de Duas Rodas – o aumento do público feminino foi de 50,1% nos últimos seis anos. De 2012 a 2017, mais de 2 milhões de mulheres adotaram a carteira nacional de habilitação “A”, representando cerca de 22% entre todos os motociclistas brasileiros.

Mulher: destaque no BMS

Para quem decidir ir ao BMS4, entre várias atrações vai encontrar o “Wall of Death” (Muro da Morte), onde um desafiador poço de madeira impõe a lei da gravidade aos que o encararem com suas acrobacias com motos em alta velocidade e em um ângulo de 90º. No evento, o Muro promete um show exclusivo #ElasPilotam, em que duas mulheres serão sorteadas para assistir ao show do centro da estrutura, junto com os pilotos.

“O Wall of Death tem o objetivo de resgatar a cultura do motociclismo de adrenalina, muito forte na década de 70 e por isso criamos toda a estrutura e submetemos os pilotos a um treinamento específico e quando encontramos mulheres querendo desafiar o Muro, ficamos muito felizes”, comenta Bruna Wladyka, motociclista que treina para uma prova de flat track durante o evento. Várias outras atrações acontecerão desde o dia 17, sexta-feira, sempre tendo a mulher no centro da atividade.

Serviço

  • Brasil Motorcycle Show
  • 17 a 19 de agosto / 2018
  • Curitiba / PR – Usina 5 – Rua Constantino Bordgnon, 5, Prado Velho
  • Ingressos: sympla.com.br
  • Site oficial: http://bmsmotorcycle.com.br/
  • #BMSmotorcycle2018 , #ElasPilotam

Fotos: ©Lucas Costa

separador_bms



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.