Mulheres na pista em 2003

Esporte por tradi‡Æo essencialmente masculino, o motociclismo brasileiro vai experimentar na atual temporada uma verdadeira invasÆo feminina nos circuitos, mot¢dromos e trilhas do Pa¡s.

Um mˆs antes de se iniciarem os campeonatos organizados pela CBM- Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo, seu Departamento T‚cnico j  registrou a inscri‡Æo de nove mulheres que irÆo disputar as competi‡äes nacionais da atual temporada. Sem uma categoria feminina espec¡fica, elas querem acelerar lado a lado com os homens, ultrapassando advers rios e superando obst culos e preconceitos.

A mineira Mariana Balbi foi uma das pioneiras nesta missÆo. Primeira mulher a disputar o Brasileiro de Motocross e Supercross, praticamente abriu o caminho para as mulheres no motociclismo nacional. Nona colocada no Brasileiro do ano passado, categoria Open, ela superou na pista 33 marmanjos de reconhecida experiˆncia no motocross brasileiro. A categoria teve 42 concorrentes. Sua melhor performance foi o quinto lugar em Canelinha, quando subiu ao podium pela primeira vez.

Moara Sacilotti primeira mulher a disputar o Brasileiro de Rali no in¡cio da d‚cada de 90, tamb‚m ‚ um exemplo que vem sendo seguido por muitas mulheres brasileiras. Aos 23 anos ela se prepara para dividir-se entre as provas de Rali e o Brasileiro de Motocross. O interesse das mulheres pelo motociclismo, tˆm variadas explica‡äes; ela destaca o grande crescimento que o motociclismo tem experimentado no Pa¡s, atraindo, na sua opiniÆo, nÆo apenas as mulheres mais um grande n£mero de homens tamb‚m.

“O que a mulher faz ‚ sempre bem feito”, decreta Ana Fl via Sgobin de Americana/SP, que vai fazer a sua estr‚ia no Brasileiro de Motocross e j  desponta como uma grande advers ria nÆo somente dos homens, mas de suas companheiras que disputarÆo a categoria Open. Guindada ao esporte de duas rodas atrav‚s do bicicross, assim como Mariana, promete surpreender em 2.003.

Raphaela Del Bosco a brasilisense que estreou no ano passado aos 12 anos no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, chegou como nÆo queria nada e j  se transformou na mascote da categoria 125, batizada de Pen‚lope Charmosa, personagem feminina do desenho animado Corrida Maluca que sempre d  trabalho aos concorrentes masculinos.

Recentemente, personagem de uma longa mat‚ria no programa Auto Esporte da Rede Globo de TelevisÆo, acabou provocando uma corrida de mulheres … procura de informa‡äes sobre o Campeonato Brasileiro de Motociclismo. Foi atrav‚s do seu exemplo que na atual temporada, ela ter  ao seu lado outras mulheres como a carioca Juliana Figueiredo e uma compatriota, colega de escola, D‚bora Garcia Silva.