Multicombustível promete aquecer disputa de motores

Depois do motor bicombust¡vel, vem a¡ o motor multicombust¡vel; a GM, VW e a Fiat j  lan‡aram no mercado nacional v rios modelos com motor bicombust¡vel, movido a  lcool e gasolina ou com a mistura dos dois.

Mas a Ford est  investindo em um motor que pode funcionar tamb‚m com g s natural, al‚m dos combust¡veis citados. A previsÆo ‚ que a Ford lance o produto at‚ 2005. No Brasil, essa tecnologia j  est  dispon¡vel, mas ainda depende do interesse das montadoras em apostar nela. A tecnologia do motor bicombust¡vel, por exemplo, demorou 10 anos para chegar ao consumidor, j  que foi criada em 1993 e lan‡ada comercialmente no ano passado.

A fabricante de autope‡as Magneti Marelli, do Grupo Fiat, apresentou o funcionamento do motor multicombust¡vel (tamb‚m chamado de tetracombust¡vel) para empres rios e jornalistas chineses. A demonstra‡Æo aconteceu durante o semin rio “Brasil-China no S‚culo 21″, realizado na sede do BNDES, no Rio de Janeiro. A empresa foi convidada a apresentar o novo sistema devido ao interesse da China em importar o etanol brasileiro.

O sistema TetraFuel Magneti Marelli unifica a capacidade de gerenciar quatro tipos de combust¡veis numa £nica central eletr“nica, permitindo que os ve¡culos possam ser abastecidos com gasolina,  lcool, g s natural ou nafta (gasolina pura). O mecanismo de gerenciamento do g s j  vir  preparado de f brica. Atualmente, os motores a g s tˆm de passar por um processo de conversÆo. O gerenciamento de gasolina e g s ser  feito por meio de um chip codificado. O novo sistema permite que um carro produzido no Brasil circule por todos os pa¡ses do Mercosul ou outro mercado. A vantagem ‚ que a montadora pode atender, com um £nico ve¡culo, os mercados externo e interno.

A Robert Bosch do Brasil lan‡ou no ano passado a tecnologia tricombust¡vel Tri Fuel. A proposta ‚ fazer com que, por meio de uma mesma unidade de gerenciamento de motor, um ve¡culo se locomova utilizando g s natural- GNV,  lcool e gasolina. A empresa investiu R$ 1 milhÆo para desenvolver o sistema no complexo da Bosch em Campinas/SP mas nÆo h  data para o in¡cio das vendas do motor. O maior benef¡cio do motor multicombust¡vel ‚ diminuir a emissÆo de poluentes na atmosfera. J  o ve¡culo verdadeiramente ecol¢gico, movido a c‚lulas combust¡veis de hidrogˆnio, ainda ‚ uma utopia por falta de viabilidade comercial. Na visÆo do engenheiro automotivo Luc de Ferran, da Ford, a tecnologia das c‚lulas combust¡veis tem um custo “absurdo”.

Um dos principais problemas ‚ montar uma rede de abastecimento do hidrogˆnio. “NÆo acredito que a c‚lula de combust¡vel esteja dispon¡vel antes de 2010″, afirmou Ferran em palestra, a alunos da Escola Polit‚cnica da USP. Por isso mesmo, ele acredita que os ve¡culos el‚tricos h¡bridos, movidos por eletricidade, gasolina ou diesel, sÆo a solu‡Æo para o curto prazo.