Mundial de Motocross transforma ritmo da cidade de Canelinha em Santa Catarina

Mundial de Motocross transforma ritmo da cidade de Canelinha em Santa Catarina

Mundial de Motocross transforma ritmo da cidade de Canelinha em Santa Catarina

Com pouco mais de dez mil habitantes, a cidade de Canelinha, SC, normalmente pacata e calma, a cidade da cerâmica é uma típica cidade do interior do Brasil. No dia-a-dia das pessoas, muitas conversas na beira do portão, muita tranqüilidade e um ritmo de vida muito mais calmo se comparado às grandes metrópoles do país.

Entretanto, faltando pouco mais de quinze dias para a chegada do Mundial de Motocross, o ritmo da cidade está totalmente mudado. Todos se preparam para receber as mais de 50 mil pessoas que são esperadas para acompanhar a competição, que acontece nos dias 12 e 13 de setembro.

O comércio local já está se preparando para receber uma demanda muito maior do que a usual e para atender todos da melhor forma possível. O setor hoteleiro da cidade e até das cidades vizinhas já está quase lotado.

-Conversei com muitos hotéis aqui da região e todos já estão completamente lotados. Até os hotéis das grandes cidades, como Florianópolis e Camboriú estão recebendo muita demanda do Mundial. A prova teve um grande apoio do Governo e prova que foi um grande acerto pois não só Canelinha, mas todo o estado está sendo beneficiado com a chegada da prova-, explica Onílio Cidade Filho, mais conhecido como Kiko, presidente da Federação de Motociclismo de Santa Catarina.

Para os interessados em acompanhar a competição a CVC acaba de formatar pacotes turísticos específicos com saídas de todo o Brasil e infraestrutura completa para quem quer assistir à prova com comodidade, segurança e tranquilidade.

Com dois dias de duração, o roteiro de viagem inclui toda a parte terrestre, com hospedagem nos melhores hotéis da região e traslados aeroporto/hotel/aeroporto e hotel/motódromo/hotel.

A programação completa da CVC para o Mundial de Motocross / Honda GP Brasil já está disponível em todo o Brasil, nas lojas CVC, nas 8 mil agências credenciadas e no site: http://www.cvc.com.br/site/_hotSite/honda-gpbrasil/default.jsf.

O pacote de duas noites custa a partir de R$ 438, que pode ser parcelado em até dez vezes sem juros de R$ 43,80. A esse valor, o cliente pode acrescentar a parte aérea rumo às cidades de Navegantes ou Florianópolis (SC), de acordo com sua cidade de origem e a companhia aérea de sua preferência, o ingresso para o Honda GP Brasil, pode ser adquirido em http://www.hondagpbrasil2009.com.br/ingressos.asp.

Outra opção é o camping. Como não será permitido acampar nas dependências do motódromo Arthur Jachowicz, o local escolhido para receber os turistas foi o CTG Fazenda Silva Neto, localizado a dois quilômetros do motódromo.

O local já recebeu provas do Campeonato Catarinense de Cross Country e do Campeonato Brasileiro de Enduro e possui estrutura completa para abrigar os fãs do esporte durante a maior competição do mundo.

A chegada de tantas pessoas à cidade não assusta Kiko, que diz que Canelinha já é estruturada e está acostumada a receber tantos turistas. “A princípio, assusta você ver que vai chegar uma quantidade de turistas superior em cinco vezes à população da cidade, mas Canelinha recebe cerca de 30 mil pessoas todo ano para o Brasileiro de Motocross e já é uma cidade acostumada a recepcionar bem os turistas”, comentou Kiko. Mais informações sobre a área de camping no telefone da federação catarinense (48) 32481950.

O Honda GP Brasil de Motocross é realizado pelo Grupo Lance! e Youthstream, patrocinado pela Honda e Governo de Santa Catarina com supervisão da Federação Internacional de Motociclismo, Confederação Brasileira de Motociclismo e Federação Catarinense de Motociclismo.