Foto: A. R. Donini/ Y. Sports

Murilo Colatreli vence abertura do TNT SuperBike

Foto: A. R. Donini/ Y. Sports

Foto: A. R. Donini/ Y. Sports

Em uma prova emocionante e que contou com cinco líderes diferentes, o piloto paulista Murilo Colatreli (Nº 74) venceu a abertura do TNT SuperBike, que aconteceu hoje no autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

No início da prova, a disputa pela liderança ficou entre Alecsandre “Doca” Brieda, Bruno Corano e Pablo Martins, o Barata. Doca largou na liderança, mas logo no final da primeira volta foi ultrapassado por Corano. Ao fazer a ultrapassagem, porém, o piloto acabou cometendo um erro e caiu para a quinta colocação. Foi a vez de Pablo atacar Doca e assumir a ponta.

Sem competir há mais de um ano, Barata sentiu falta de ritmo de prova e acabou perdendo posições. Melhor para Rodrigo Benedictis e Murilo Colatreli, que chegaram no pelotão da frente e entraram na disputa pela vitória.
Na oitava volta da prova, Colatreli ultrapassou Bruno Corano e Rodrigo de Benedictis e assumiu a liderança. O piloto se aproveitou da disputa entre Rodrigo Benedictis, Bruno Corano e Alecsandre “Doca” Brieda pelo segundo lugar para abrir distância e não perder mais a vitória.

Os pneus Diablo SuperCorsa, fornecidos pela Pirelli e utilizados em todas as motos do TNT SuperBike foram muito elogiados por todos os pilotos. “Sempre me preocupo com os pneus, porque eles são fundamentais para levar a moto até o fim da prova. Acertei na calibragem e mantive o controle do equipamento durante toda a corrida. Tivemos um ajuste perfeito entre pneu, calibragem e freios”, explicou o vencedor.

Foto: A. R. Donini/ Y. Sports

Foto: A. R. Donini/ Y. Sports

Com Murilo conseguindo boa vantagem na liderança, os olhos do público se voltaram para o duelo entre Alecsandre “Doca” Brieda, Rodrigo de Benedictis e Bruno Corano pelo segundo lugar. Mas, na 10ª volta, Bruno errou novamente ao ultrapassar Benedictis e ficou de fora da briga pela vice-liderança. “Não consegui acertar o ajuste da minha moto. Ela tinha muita potência, muita força, mas estava parecendo uma vaca brava”, brincou o piloto.

A disputa ficou então entre Doca e Benedictis, que brigaram pelo segundo lugar até a bandeirada final. Benedictis chegou a fazer a última curva na frente, mas acabou sendo ultrapassado na reta final e ficando com o terceiro lugar, a uma distância de apenas três décimos de segundo para Brieda.
“Aqui em Interlagos, quem entra na reta final no vácuo acaba levando vantagem na reta final. Além disso, minha moto estava ajustada para ganhar mais força no final da reta. Felizmente deu tudo certo e eu consegui fazer a ultrapassagem e assumir a vice-liderança”, explicou Doca. José Luiz “Cachorrão” Teixeira ficou em quarto lugar e Bruno Corano ficou com a quinta posição.

O resultado fez com que Murilo Colatreli assumisse também a liderança do SBK Series, que teve hoje a sua segunda etapa. Bruno, que era líder até então, assumiu o segundo lugar. “Foi uma prova que prejudicou um pouco as minhas aspirações no campeonato. Vida de piloto é assim, tem dia em que as coisas não funcionam e hoje as coisas simplesmente não aconteceram pra mim. Agora é treinar muito e me preparar para as próximas provas”, explicou Corano.

A próxima etapa do SuperBike Series acontece no dia 4 de abril e será válida pelo Pirelli SuperBike. O SuperBike Series é uma realização da MotoSchool. Patrocínio de Pirelli, Kawasaki, L’acqua di Fiori, Maxima Racing Oils, Alpinestars, Alemão Pneus, Shark. Apoio São Paulo Turismo e Prefeitura da Cidade de São Paulo.

Resultado – Primeira etapa TNT SuperBike

1º) 74 – Murilo Colatrelli (P, SP), 15 voltas em 25:42.995 (média de 150,80 km/h)
2º) 90 – Alecsandre B.Grandi (P , SP), a 4.486
3º) 4 – Rodrigo Benedictis (P , SP), a 4.518
4º) 51 – José L.Teixeira (P , SP), a 12.237
5º) 34 – Bruno Corano (P , SP), a 13.285
6º) 12 – Pablo H.Martins (P , SP), a 14.026
7º) 78 – Alan Douglas (P , SP), a 26.067
8º) 88 – Diego Pretel (PA , SP), a 33.146
9º) 71 – Jaime P.Cristobal (P , SP), a 54.627
10º) 3 – Fabio Adas (PA , SP), a 1:00.698
11º) 62 – Sarin Carlesso (P , SP), a 1:02.430
12º) 36 – Marcelo Barros (PA , SP), a 1:11.463
13º) 80 – Mauricio Paludete (P , SP), a 1:17.013
14º) 72 – Paulo Amaral (PM , SP), a 1:17.155
15º) 82 – Otavio Lucchini (P , SP), a 1:19.406
16º) 10 – Anderson Fernando (PA , SP), a 1:22.583
17º) 116 – Helder Shade (PA , SP), a 1:24.008
18º) 117 – Eduardo C.Neto (P , SP), a 1:26.699
19º) 41 – Josivaldo Gomes (PA , SP), a 1:40.465
20º) 19 – Ricardo Pelosini (PA , SP), a 1:45.020
21º) 99 – Ricardo Gonarti (PM , SP), a 1:47.743
22º) 40 – Julio Checchia (PA , SP), a 1 volta
23º) 50 – Nelson F.Tomilheiro (PA , SP), a 1 volta
24º) 70 – Ricardo Kastropil (P , SP), a 1 volta
25º) 44 – Rubens Naves (PA , SP), a 1 volta
26º) 26 – Alexandre Borloni (PA , SP), a 1 volta
27º) 77 – Diogo N.Sakaue (PA , SP), a 1 volta
28º) 33 – Cezar Lombardi (PA , SP), a 1 volta
29º) 85 – Raul Mariano (PA , SP), a 1 volta
30º) 29 – Wiliam da Costa (PA , SP), a 1 volta
31º) 83 – Geraldo Ferreira (PA , SP), a 1 volta
32º) 6 – Alessandro Ferraz (PA , SP), a 1 volta
33º) 171 – Eduardo L.Duller (PA , SP), a 1 volta
34º) 192 – Marcelo F.Moraes (PAM , SP), a 1 volta
35º) 35 – Ronaldo Caselli (PA , SP), a 1 volta
36º) 17 – Danilo Lewis (P , SP), a 1 volta
37º) 23 – Ives Moraes (PA , SP), a 2 voltas
38º) 57 – Erick Granado (PAc , SP), a 7 voltas
39º) 24 – Marcello Brasil (P , SP), a 10 voltas
40º) 28 – Maycon Zandavalli (P , SP), a 13 voltas
41º) 81 – Sergio Morsa (PM , SP), a 14 voltas

Melhor Volta: Murilo Colatrelli, 1:41.253 (153,20 km/h)