honda-sh150i_7

Na onda do scooter, chega o Honda SH 150i

A Honda abre 2017 com otimismo quanto a recuperação do nosso mercado e apresenta a primeira novidade do ano, o scooter SH 150i, irmão menor do SH 300i, que chegou por aqui no início de 2016. O scooter pertence à família de scooter da Honda que lidera as vendas na Europa e que tem também o SH 125i. E não poderia ser de outra forma, já que no momento o único segmento que cresce, ainda que moderadamente, no Brasil é o de scooter, ante um mercado geral que só faz cair.honda-sh150i_14

De fato a Honda segue a tendência e apresenta mais uma opção aos consumidores dentro da mesma faixa. Tudo indica que o novo SH 150i deve colocar dúvidas na cabeça dos potenciais consumidores do Honda PCX e também do concorrente NMax, da Yamaha. Mas essa possível disputa interna (com o Honda PCX) não preocupa os executivos da Honda. “Nossos estudos mostram que o consumidor do SH 150i é diferente do consumidos do PCX”, explica Alexandre Cury, diretor comercial da Honda.

Se os estudos da Honda estão certos, não sabemos, mas o fato é que num mercado retraído como o nosso, a chegada de mais uma opção é sempre boa. Porém, o fato é que os dois scooter Honda na faixa de 150 cc – PCX e SH 150i – têm preços e características técnicas muito semelhantes. Hoje, 3/4/2017, o Honda PCX custa R$11.741,00 (tabela Fipe), enquanto que o preço público sugerido de lançamento do SH 150i é R$12.450,00, uma pequena diferença para dois produtos que oferecem as mesmas soluções e com características técnicas semelhantes.

SH 300i, PCX, NMax, tudo ao mesmo tempo agora

O segmento de scooter no Brasil representa hoje cerca de 4% do total do mercado, mas os estudos mostram que chegará ao final de 2017 com cerca de 6%. E a Honda quer manter sua fatia nesse bolo, que desde 2014 se mantém na faixa de 70% e em 2016 caiu para 65%. “Desejamos recuperar nossa participação com o novo produto”, fala Marcos Monteiro, gerente de planejamento da Honda. Esperava-se que a Honda apresentasse um produto para substituir o Honda Lead, descontinuado em 2015 e que deixou para a Yamaha Neo 125 toda a porção de entrada do segmento de scooter. Mas por enquanto o Yamaha Neo fica sozinho.

Esguio e elegante, o SH 150i segue a tradição de um veículo eminentemente urbano

Esguio e elegante, o SH 150i segue a tradição de um veículo eminentemente urbano

Fabricado em Manaus (AM), o SH 150i reforça a presença da Honda no segmento e, com ele, a empresa pretende ampliar o volume de consumidores que querem uma alternativa mais inteligente de movimentação urbana. “Por trás do novo modelo há um projeto moderno com 35 anos de evolução, pensado exclusivamente para os desafios do dia-a-dia, oferecendo mais uma opção de transporte simples e baixo custo, com elegância, modernidade e alta tecnologia”, enfatiza o diretor Alexandre Cury.

A Honda destaca os diferenciais do SH 150i em relação aos seus concorrentes: a tecnologia Idling Stop, que desliga o motor em marcha-lenta por até 3 segundos, religando-o automaticamente quando acelerado, a tomada de 12v embutida num compartimento no escudo frontal, rodas de liga leve de 16 polegadas, tecnologia Smart Key e sistema de freios com ABS, o piso flat, além da garantia de três anos, sem limite de quilometragem, com fornecimento gratuito de óleo em sete revisões.

Chassi simples, tipo "underbone", feito em tubos de aço; rigidez e resistência

Chassi simples, tipo “underbone”, feito em tubos de aço; rigidez e resistência

O design do SH 150i é idêntico ao de seu irmão maior SH 300i, exceto pela ausência do enorme para brisa no scooter menor. Suas linhas são mais suaves e arredondadas, com traços harmoniosos e elegantes, mas sem deixar de ser jovial e moderno. A dianteira do SH 150i destaca as luzes de posição (na carenagem) e o farol em LED na parte superior (no guidão), formando um conjunto que chama bastantea atenção dos veículos que vão adiante. O desenho clássico segue na parte traseira do scooter, com o banco em dois níveis ornado pelas alças laterais que continuam com o bagageiro, já pronto para receber um bauleto e a lanterna traseira também em LED.

O assoalho plano é realmente uma vantagem no SH 150i, pois permite maior movimentação das pernas durante a pilotagem, além de oferecer mais espaço para carregar pequenos volumes. Outra característica de modernidade do SH 150i é o sistema Smart Key, que dispensa a chave para ligar o veículo. Além de seu formato em canivete, possui sensor de proximidade que consegue operar a 2 metros de distância da scooter e pode acionar itens como a tampa de combustível e as travas do assento.

Dois amortecedores com cinco posições de regulagem na pré-carga da mola, smart key e o pequeno porta objetos sob o assento

Dois amortecedores com cinco posições de regulagem na pré-carga da mola, smart key e o pequeno porta objetos sob o assento

Outro diferencial exclusivo (nesta classe de scooter) é a tomada de 12v dentro de um dos dois porta-objetos disponíveis logo abaixo do guidão. Com ele é possível carregar o celular, utilizar GPS ou mesmo transportar pequenos volumes com total comodidade e proteção. O modelo conta também com uma alça de fixação para bolsas, pastas de trabalho ou mochilas durante os deslocamentos. O painel de instrumentos traz velocímetro e indicadores de nível de combustível e de temperatura da água analógicos, além de um pequeno display digital com relógio, hodômetro e indicador de consumo parcial e instantâneo. Como todo scooter, não falta o espaço sob o assento, que no SH 150i não é dos melhores (capacidade para 25 litros), mas leva um capacete aberto com facilidade e mais alguns pequenos objetos.

O SH 150i compartilha o chassi (Underbone) tubular de aço com SH 300i e seu conjunto ciclístico aparentemente (ainda não andamos com o SH 150i) deve seguri um bom padrão, a tomar por base seu irmão maior, sobretudo pelas rodas de 16 polegadas. O conjunto de freios conta com dois discos de 240 mm e sistema antitravamento ABS. O entre eixos curto (1.340 mm), o baixo peso (129 kg) e a distância mínima do solo (146 mm) indicam uma tocada segura e estável, o que coloca o SH 150i como uma boa opção para quem está pensando em entrar no maravilhoso mundo da “mobilidade urbana motorizada e individual”.

Painel mescla instrumentos analógicos com pequeno display digital; seletor dispensa chave para a partida; boa solução com pequeno porta-objetos com entrada 12v

Painel mescla instrumentos analógicos com pequeno display digital; seletor dispensa chave para a partida; boa solução com pequeno porta-objetos com entrada 12v

A suspensão dianteira é do tipo garfo telescópico, com curso de 100 mm e a traseira tem dois amortecedores que permitem até cinco regulagens na pré-carga da mola, com curso de 95 mm. As rodas de 16 polegadas são calçadas com pneus Pirelli Diablo Scooter 100/80 16M/C 50P (dianteiro) e 120/80R 16M/C 60P (traseiro). Na hora de parar, o SH 150i traz o descanso lateral e o cavalete central.

O novo scooter da HOnda compartilha a base de seu motor com o PCX. É um conjunto mecânico de um cilindro OHC (Over Head Camshaft) de 149,3 cm³, 4 tempos, com injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e arrefecimento a líquido. A potência máxima é de 14,7 cv a 7.750 rpm e o torque máximo de 1,40 kgf.m a 6.250 rpm. A transmissão é automática do tipo CVT e o scooter traz o o sistema Idling Stop, que desliga o motor automaticamente em situações que seu uso não é necessário, como paradas de semáforo, por exemplo. Para ligá-lo novamente, basta qualquer movimento mínimo de “acelerar” a manopla do guidão que a central eletrônica se encarrega em acionar a combustão novamente de forma automática.

Cores disponíveis: azul claro perolizado, azul escuro perolizado e prata fosco

Cores disponíveis: azul claro perolizado, azul escuro perolizado e prata fosco

Disponível em versão única com freio ABS, à nova SH 150i estará à venda já no final de abril em toda a rede de concessionárias Honda, nas cores azul escuro perolizado, prata fosco e azul claro perolizado. O preço público sugerido é de R$ 12.450,00 com base no Estado de São Paulo, sem despesas com frete e seguro. A garantia do modelo é de três anos, sem limite de quilometragem, com fornecimento gratuito de óleo em sete revisões.

Linha SH: sucesso há 33 anos na Europa

Na evolução histórica das motocicletas e scooters comercializadas em todo o mundo nas últimas décadas, a família Honda SH na Europa é considerada um fenômeno. Com mais de 1 milhão de modelos vendidos no velho continente desde a apresentação da primeira integrante, a SH 50, em 1984. A sigla “SH” vêm de seu principal conceito: “Small Honda”. Com a ideia de oferecer um modelo pequeno e fácil de pilotar, a linha SH caiu na preferência de consumidores europeus que passaram a trocar o carro pela praticidade, agilidade e economia da “pequena Honda” em trajetos urbanos.

O sucesso foi tanto rapidamente surgiram modelos com motores maiores, de 75, 80, 100, 125, 150 e 300 cm³. E apesar de toda essa evolução ao longo dos anos, seu estilo pouco foi alterado. Suas principais características, como a harmonia do desenho, assoalho plano (flat floor) e rodas de 16 polegadas sempre estiveram presentes desde o lançamento da primeira SH, em 1984. Atualmente a Europa é um dos maiores mercados para a Honda no segmento de scooters. Desde 2013, as versões SH 300, SH 150 e SH 125 lideram as três primeiras posições de vendas na Itália. É de lá, inclusive, mais precisamente em Atessa, na província de Chieti, região central do país, onde são fabricados alguns dos modelos que abastecem mercados que importam a família Honda SH.

Ficha Técnica Honda SH 150i

MOTOR

Tipo OHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, 4 tempos, arrefecimento líquido
Cilindrada 149,3 cm3
Diâmetro x Curso 57,3 X 57,9 mm
Potência Máxima 14,7 cv a 7.750 rpm
Torque Máximo 1,40 kgf.m a 6.250 rpm
Sistema de Alimentação Injeção eletrônica de combustível PGM-FI
Sistema de Lubrificação Forçada por bomba trocoidal
Relação de Compressão 10,6 : 1
Tanque de Combustível 7,5 litros
Transmissão Tipo CVT
Embreagem Embreagem automática centrífuga (tipo seco)
Óleo do Motor 0,9 litros (0,8 litros para troca)
Sistema de Partida Elétrica
Combustível Gasolina

SISTEMA ELÉTRICO

Ignição Eletrônica
Bateria 12V – 5 Ah
Farol LED

CHASSI

Tipo Monobloco (Underbone)
Suspensão Dianteira / curso Garfo Telescópico / 100 mm
Suspensão Traseira / curso  Dois amortecedores / 95 mm
Freio Dianteiro / Diâmetro  Disco com 240 mm (ABS)
Freio Traseiro / Diâmetro  Disco com 240 mm (ABS)
Pneu Dianteiro 100/80 16M/C 50P
Pneu Traseiro 120/80R 16M/C 60P

DIMENSÕES / CAPACIDADES

Comprimento x Largura x Altura 2.026 mm x 740 mm x 1.158 mm
Distância entre Eixos 1.340 mm
Distância Mínima do Solo 146 mm
Altura do Assento 799 mm
Peso Seco 129 kg

Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.