mxf-250rx-off-road-1

Nacional, MXF 250RX 2018 entrega 28cv e custa R$ 20 mil

Repleta de novidades em relação à sua antecessora, a MXF 250RX 2018 chega para encarar uma briga severa no segmento de motos off-road de 250 cc, onde baterá de frente com conceituadas marcas nacionais, apostando em um diferencial interessante: o preço. Por R$ 20 mil (preço sugerido pela fábrica), o modelo oferece lanterna traseira e painel de instrumentos em LED, itens como balança traseira e guidão cross bar em alumínio, suspensão e amortecedores com ajustes de compressão e retorno, além de motor arrefecido a líquido, monocilíndrico de quatro válvulas, que gera 28 cv e 2,34 kgf.m de torque.

Nacional, montada no Paraná, MXF 250RX chega prometendo fazer a alegria de pilotos em trilhas, enduros e motocross. Isso por um preço de R$ 20 mil

Nacional, montada no Paraná, MXF 250RX chega prometendo fazer a alegria de pilotos em trilhas, enduros e motocross. Isso por um preço de R$ 20 mil

A moto foi lançada no última sexta-feira, 7 de julho, durante a décima terceira edição do Bananalama, em Santa Catarina. Ela foi construída a partir da MXF 250 R (sem o X da versão 2018), mas recebeu uma série de melhorias e novos itens e, desta forma, “ganhou em potência, qualidade, eficiência. É uma nova moto!”, segundo o diretor da MXF Motors do Brasil, João Montani. Em nota, a empresa garante que o modelo pretende ganhar uma boa fatia do mercado por ser uma opção premium aos pilotos brasileiros, com tecnologia de ponta e preço altamente competitivo.

Totalmente off-road: MXF 250 RX aposta em alta potência e baixo peso

Sem mais delongas: são 28 cv (a 9 mil rpm) com a missão de mover 107 kg (apenas para comparação, ela tem 8,7 cv a mais e um quilo a menos que a Honda CRF 230F, que tem preço sugerido de R$ 13.450,00). O baixo peso foi possível pela adoção de uma série de itens pelo alumínio, como balança traseira, guidão cross bar, link traseiro, radiadores, mesas CNC, ponteira dimensionada, coletor de escape, manetes e pedais de freios, coroa, aros e cubos.

Modelo foi lançado no Bananalama 2017, em Santa Catarina

Modelo foi lançado no Bananalama 2017, em Santa Catarina

O quadro é de aço cromobilenio. Os freios são a disco nas duas rodas, e a partida é elétrica e a pedal kick starter. O motor é alimentado por um carburador Nimota. O câmbio tem seis marchas e o assento fica a 950 mm do solo. Os pneus que calçam a moto de fábrica têm medidas 80/100-21 na dianteira e 100/90-18 na traseira. A capacidade do tanque de combustível é de 9 litros e, segundo a marca, a velocidade máxima atingida é de 160 km/h.

Motor

Motor

São 28 cv de potência a 9 mil rpm, e 2,34 kgf.m de torque

Baixo peso

Baixo peso

Com diversos componentes em alumínio, moto pesa 107 kg

Custo x benefício

Custo x benefício

Marca promete acirrar briga com marcas consagradas

Diferenciais

Diferenciais

Motor arrefecido a líquido, suspensão traseira a gás e elementos em Led...

Como diferenciais, o modelo ainda aposta no guidão em Cross Bar e construção TWIN WALL com pad; radiadores com reservatório de expansão; suspensão dianteira Fast Ace câmara dupla com ajustes de compressão e retorno; amortecedor traseiro Fast Ace Racing com ajuste de compressão e retorno pressurizado a gás.

Fundada em 1996, a MXF conta com mais de 100 revendas em todo território nacional, e também produz veículos elétricos e quadriciclos, além, claro, de motos off-road. No ano passado, a empresa inaugurou sua nova sede, no Paraná, com dois mil metros quadrados de área construída que une centro administrativo, estoque e montagem de seus produtos.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.