Natan vence a 2ª Prova de Motocross Freestyle

O piloto Jonatan Gon‡alves, o Natan de Caratinga/MG, sagrou-se campeÆo brasileiro de motocross freestyle com a performance apresentada neste domingo em SÆo Paulo.

Ele realizou manobras incr¡veis com sua moto em saltos sobre uma carreta de 25 metros. O evento reuniu os cinco melhores pilotos do Brasil no Parque das Bicicletas, no bairro de Moema. Na s‚rie de quatro saltos, Natan executou um superman seat grab (o piloto simula o v“o do super-homem, com uma mÆo no guidÆo e outra no banco), um c¢rdova (toca o guidÆo com os p‚s, deita o corpo e inclina a cabe‡a para tr s), um can can no foot (atira as pernas ao ar de um lado da moto) e um cliff hanger (desprende o corpo da moto e s¢ mant‚m os p‚s em contato com o guidÆo), ganhando 1.420 pontos.

“ maravilhoso sair do interior de Minas Gerais e receber a preferˆncia da torcida”, disse. Ele esteve pr¢ximo do t¡tulo no ano passado, mas perdeu pontos preciosos num aterrissagem malfeita. “O t¡tulo ‚ o m ximo, mas o bom mesmo ‚ treinar com os melhores”, comentou, referindo-se … equipe de shows de Jorge Negretti. Natan promete novas manobras para breve. “Vou treinar para fazer o backflip (a moto realiza uma rota‡Æo sobre o pr¢prio eixo)”.

Os outros participantes tamb‚m realizaram pelo menos uma manobra que impressionou o p£blico que lotou as arquibancadas. Jorge Negretti, segundo colocado com 1.380 pontos, largou o guidÆo e p“s as mÆos no paralama traseiro durante uma aterrissagem. Gilmar Pereira Flores, o Joaninha, terceiro colocado com 1.360 pontos, realizou a manobra mais ousada de todas, o suicide can, na qual se desprendeu completamente da moto por alguns instantes. Quarto colocado com 1.355 pontos, Gianpaulo Bergamini executou com perfei‡Æo um superman. Seu irmÆo, Giancarlo Bergamini, ficou em quinto, com 1.345 pontos. No melhor salto, fez um superman double seat grab (estica o corpo para tr s, larga o guidÆo e segura com as duas mÆos no banco da moto) que tamb‚m foi muito
bem avaliado pelos jurados.

A equipe de jurados foi composta pelo piloto Rafael Ramos, campeÆo sul-americano de motocross, em 94 e profissionais da imprensa especializada- Celestino Flaire Jr da revista Dirt Action, Edu Zampieri da Revista da Moto! e C¡cero Lima da Revista Duas Rodas, que avaliaram altura, dificuldade, originalidade, estilo, amplitude e aterrissagem de cada salto, com notas de 70 a 100. A prova foi transmitida ao vivo pela TV Globo.