NGK alerta sobre os prejuízos de utilizar velas de ignição falsas

O mercado de reposição oferece uma ampla variedade de produtos que o consumidor adquire no momento em que precisa fazer a substituição de uma peça do automóvel, que esteja com a sua vida útil comprometida. Nesta hora de realizar a troca, é importante verificar a procedência e garantia da peça para evitar comprar uma falsa, que poderá causar diversos problemas ao veículo. Nesse contexto, a NGK, principal fabricante e especialista em velas de ignição do mundo, alerta o consumidor para não utilizar vela de ignição falsa, que apesar de aparência similar a da original do fabricante não atende às exigências técnicas e de qualidade.

Com a função de conduzir a alta tensão elétrica para o interior da câmara de combustão, convertendo-a em faísca para inflamar a mistura ar/combustível, a vela de ignição requer alta tecnologia em sua elaboração, já que sua correta manutenção está diretamente ligada ao rendimento do motor, aos níveis de consumo de combustível e à redução da emissão de poluentes, entre outros. Desta forma, os prejuízos de se utilizar uma vela falsa no automóvel são muitos para o consumidor, para o mecânico e para o varejo. Confira os principais:

Prejuízos para o consumidor
– funcionamento irregular do motor;
– pane podendo parar o veículo;
– afeta o desempenho e durabilidade de outros componentes;
– possibilidade de danificar o motor e outros componentes do veículo, exigindo conserto, que terá um custo muito mais elevado.

Prejuízos para o mecânico
– prejuízo para a imagem e credibilidade do profissional;
– retrabalho e, conseqüentemente, perda de tempo;
– dúvidas sobre a capacidade do profissional.

Prejuízos para as lojas de autopeças
– quebra na confiança do mecânico/consumidor sobre a loja;
– prejuízo por conta da reposição da peça falsa;
– risco de ressarcimento de prejuízos por danos ao motor para o consumidor;
– risco de responder criminalmente por comercialização de produtos falsos.

Conclusão:
– exija produtos de qualidade comprovada e de origem confiável.

Cuidados para não adquirir uma vela falsa:

– desconfie de preço abaixo do praticado no mercado;
– faça a manutenção do veículo em um mecânico de confiança;
– exija a nota fiscal da vela de ignição no momento da troca;
– solicite o catálogo do fabricante para verificar se a vela de ignição que está sendo instalada atende às especificações do veículo.

Confira as diferenças entre uma vela original e uma falsa – figura anexa

Para mais informações ou dúvidas, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente da NGK, 0800 197 112.