kawasaki-ninja-400-3

Ninja 400: Kawasaki inicia venda global do modelo

A Kawasaki inicia as operações de varejo da sua nova representante no segmento das esportivas médias. A Ninja 400 está chegando às lojas europeias e já está confirmada ao mercado americano (o que inclui o Brasil) durante o transcorrer de 2018. O modelo, apresentado ao mundo no ano passado como sucessor da bem-sucedida Ninja 300, foi destaque em diversos salões mundo afora, incluindo o Salão Duas Rodas, onde dividiu as atenções com outras novidades, como a ‘setentista’ Z900RS.

Kawasaki inicia vendas da Ninja 400 e já confirmou o modelo para o Brasil (no segundo semestre). Com 399 cm³, motor produz 45 cv e – interessantes – 3,8 kgf.m de torque

Kawasaki inicia vendas da Ninja 400 e já confirmou o modelo para o Brasil (no segundo semestre). Com 399 cm³, motor produz 45 cv e – interessantes – 3,8 kgf.m de torque

Mais do que um mero aumento de cilindrada, a Kawasaki Ninja 400 promete uma nova experiência ao guidão. Seu motor de 399 cm³ rende 45 cv a 10.000 rpm e – interessantes – 3,8 kgf.m a 8.000 rpm (para fins de comparação, a Ninja 300 produz 39 cv a 11.000 rpm, 2,8 kgf.m a 10.000 rpm). Segundo a Kawasaki, “a Ninja 400 tem muito mais para oferecer do que a sua elevada performance. Além do visual de alta qualidade, e do forte desempenho do seu motor, a sua condução desportiva e relaxada torna esta nova Ninja muito divertida e fácil de conduzir”.

A japonesa também desenvolveu um novo conjunto de suspensões e chassi para o modelo e adotou elementos visuais mais próximos aos das superesportivas da marca, as Ninja ZX-10R e H2, garantindo maior apelo estético, condizente com a atual identidade visual Kawasaki. Assim, há nova carenagem, faróis, painel (o mesmo da – também nova – Ninja 650), rodas, rabeta. O resultado de todas estas mudanças, além da estética, está na balança: a Ninja 400 pesa 168 kg em ordem de marcha – 4 kg a menos que a antecessora Ninja 300. No assunto tecnologia, a Ninja 400 se destaca pela adoção de embreagem assistida deslizante, indicador de modo de condução econômica, ABS e o sistema Ergo-FIT, que busca adaptar a estatura do motociclista à motocicleta.

Esta história iniciou com a Ninja 250R, passou pela 300 e agora está na terceira geração. Para a Ninja 400, novo motor, chassi, suspensão e peso: 168 kg (com ABS)

Esta história iniciou com a Ninja 250R, passou pela 300 e agora está na terceira geração. Para a Ninja 400, novo motor, chassi, suspensão e peso: 168 kg (com ABS)

Ninja 400 confirmada para o Brasil

A confirmação oficial de que o modelo viria para o Brasil se deu ainda no ano passado, durante o Salão Duas Rodas, quando a Kawasaki garantiu as vendas da Ninja 400 aqui para o segundo semestre de 2018. Com a certeza de sua presença no País para daqui alguns meses, a maior dúvida restante é o valor que estará nas etiquetas das concessionárias tupiniquins, uma vez que a motocicleta precisa se manter competitiva num segmento onde o consumidor exige muito, mas não está disposto a fazer, digamos, grandes investimentos monetários (afinal, sempre surge o argumento de que com o valor de uma 300/400 cc nova se compra uma 600 cc – talvez até de quatro cilindros – usada).

Com estética baseada nas grandes esportivas da marca, as Ninja ZX-10R e H2, Ninja 400 foi sensação em salões no ano passado, inclusive aqui no Brasil

Com estética baseada nas grandes esportivas da marca, as Ninja ZX-10R e H2, Ninja 400 foi sensação em salões no ano passado, inclusive aqui no Brasil

Em Portugal, por exemplo, onde as vendas do modelo iniciaram nesta semana, o preço público sugerido pela Ninja 400 é de 6.390 e 6.540 euros, respectivamente, para as versões standard (que já inclui ABS) e KRT (com cores inspiradas nas motos da Kawasaki Racing Team, equipe oficial da marca no Mundial SuperBike). Em conversão direta, lá a nova Ninja custa aproximadamente R$ 26 mil. Para se ter uma comparação de mercado, em terras lusas a Yamaha YZF R3, principal concorrente, tem preço sugerido na casa dos € 6.000. A arma da Yamaha no segmento, com seu propulsor bicilíndrico de 321 cm³, gera 42 cv a 10,750 rpm e 3,02 kgf.m a 9.000 rpm, pesando 170 kg (na versão ABS, na standard são 167).

Ficha técnica Ninja 400

MOTOR

Tipo DOHC, 8 válvulas, bicílindrico paralelo, arrefeicimento a líquido
Cilindrada 399  cc
Diâmetro x curso 70 x 51.8 mm
Taxa de compressão 11.5:1
Potência máxima 45 cv a 10.000 rpm
Torque máximo 3.9 kgf.m a 8.000 rpm
Sistema de alimentação Injeção eletrônica de combustível: Ø 32 mm x 2
Sistema de lubrificação Forçada, cárter húmido
Transmissão Seis velocidades
Embreagem Multidisco, húmida
Sistema de partida Elétrica
Combustível Gasolina

CHASSI, FREIOS E SUSPENSÃO

Tipo Treliça, aço de alta resistência
Suspensão dianteira Garfo telescópico de 41 mm, com curso de 120 mm
Suspensão traseira Braço oscilante Uni-Trak, mono-amortecido a gás com ajuste de pré-carga, com curso de 130 mm
Freio dianteiro Disco em forma de pétala de 310mm. Pinça de duplo pistão, com actuação simultânea
Freio traseiro Disco de 220mm em forma de pétala. Pinça de 2 êmbolo
Pneu dianteiro 110/70R17 M/C 54H
Pneu traseiro 150/60R17 M/C 66H

DIMENSÕES

Comp x Larg x Alt 1,990 x 710 x 1,120 mm
Distância entre eixos 1,370 mm
Distância mínima do solo 140 mm
Altura do assento 785 mm
Capacidade do tanque 14 litros
Peso em ordem de marcha 168 kg

separador_kawasaki



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.