12EX650E_US_Action04

Ninja 650: versão 2013 mais leve, elegante e desejada

Ninja 650: degrau seguinte para quem sai das 250

Ninja 650: degrau seguinte para quem sai das 250

A exemplo de sua irmã ER6-n, de quem herda a mecânica, a Ninja 650 foi apresentada na sua versão 2013 com muitas mudanças estéticas e alguns aprimoramentos importantes. A Kawasaki Ninja 650 tem na sua mecânica os mais expressivos ganhos de performance, segundo o fabricante. O motor ganhou uma curva de torque mais linear que privilegia os baixos regimes de rotação, dando mais suavidade no funcionamento e no despejo de potência na roda traseira, porém sem perder suas características esportivas.

Novo chassi está mais curto: leveza e rigidez

Novo chassi está mais curto: leveza e rigidez

“Ela é o degrau seguinte dos que estão saindo da categoria 250 e querem dar vôos mais altos”, fala Afonso de Martino, gerente comercial da Kawasaki. A Ninja 650 tem um conjunto de fácil condução e que valoriza a agilidade, resultado da leveza — são 209 kg na versão sem ABS e 211 kg com ABS (pronta para uso) – e do novo chassi, mais estreito e com assento que proporciona melhor encaixe do piloto. Apesar da distância do assento em relação ao solo ser de 805 mm, o corpo esguio desta motocicleta permite que pilotos de menor estatura consigam apoiar os dois pés no chão, o que oferece segurança e completo controle sobre a moto.

Os designers da Kawasaki se inspiraram nos modelos mais esportivos da marca para dar forma a nova Ninja 650. A carenagem integral foi reestilizada e ganhou vincos laterais mais profundos. O bloco ótico para iluminação dianteira e luzes indicadoras de seta também foram modificados, procurando dar mais esportividade ao modelo. O novo para- brisa traz regulagem de altura em 3 níveis de ajuste e o banco está em dois níveis.

Painel de instrumentos: agora com computador de bordo

Painel de instrumentos: agora com computador de bordo

O motor é bicilíndrico em linha de 649 cm³, DOHC de 8 válvulas, que desenvolve 6,5 kgf.m de torque a 7000 rpm e 72,1 cv de potência a 8500 rpm. A alimentação é por injeção eletrônica Keihin com dois corpos de ø38 mm cada. O motor é montado com pequena inclinação que projeta seu peso para a parte dianteira e mais baixa da moto, privilegiando a centralização de massas e consequentemente o aumento da estabilidade. O escapamento também foi redesenhado para aumentar a câmara de fluxo e melhorar o torque.

A caixa de câmbio tem 6 marchas e tem a mesma tecnologia da superesportiva Ninja ZX-10R, que oferece menor volume e peso final da peça. O chassi é do tipo dupla viga tubular e  foi redesenhado está 10 mm mais curto na parte traseira, mas mantém a mesma distância entre-eixos. Também suporta 20 kg de carga extra, passando para 200 kg de capacidade de carga.

As suspensões da Ninja 650 foram recalibradas. A traseira tem 2 mm a mais de curso, enquanto que a dianteira ganhou 5mm de curso, a mola do amortecedor é mais leve, tem coeficiente de força menor, entre outras modificações para oferecer esportividade com conforto em equilíbrio.

Nova carenagem: para-brisa com ajuste em 3 níveis

Nova carenagem: para-brisa com ajuste em 3 níveis

Na posição de pilotagem, a nova Ninja apresenta o pára-brisa com regulagem para 3 posições e o painel de instrumentos, agora é mais completo e conta com computador de bordo. Na parte superior está o conta-giros com mostrador analógico iluminado por LED e abaixo, integrado na mesma peça, o display digital com: velocímetro, hodômetro total e parcial A e B, relógio, e funções que mostram consumo instantâneo e médio, indicador de pilotagem econômica, trip-fuel e marcador de combustível em barras.

A Ninja 650 tem uma versão com dispositivo antitravamento do freio – ABS – mais compacto, leve e com maior precisão e controle no funcionamento. Os freios são à disco nas duas rodas, duplo na roda dianteira e simples na traseira, todos em formato margarida.

Disponível nas cores verde (Candy Lime Green) e preta (Metallic Spark Black), o modelo 2013 da Kawasaki Ninja 650 tem preço público sugerido de R$ 27.990.00 (sem ABS) e R$ 29.990.00 na versão dotada de freios ABS (base estado de São Paulo, sem frete nem seguro).

Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico.