Nova BMW R 1200GS Adventure 2008 - Aventura com tecnologia

Nova BMW R 1200GS Adventure 2008 – Aventura com tecnologia

Nova BMW R 1200GS Adventure 2008 - Aventura com tecnologia

Al‚m de motor mais potente, o modelo 2008 da BMW R 1200 GS Adventure ganha controle de tra‡Æo e ajuste eletr“nico das suspensäes

Com bagagem acomodada nas malas de alum¡nio e garupa a posto, pressiono por alguns segundos o botÆo do ESA (Electronic Suspension Adjustment) para ajustar eletronicamente as suspensäes da nova BMW R 1200 GS Adventure. Opto pela pr‚-carga da mola para piloto, passageiro e bagagem, indicada por dois capacetes no display de cristal l¡quido do computador de bordo. O dia nublado e chuvoso nÆo era dos mais convidativos para uma viagem de moto, mas o dever de testar o modelo 2008 me chamava e a vila de Paranapiacaba, no alto da Serra do Mar, em SÆo Paulo, foi escolhida como destino.

Apesar de curto (cerca de 70 km), o trajeto at‚ a hist¢rica vila reunia as caracter¡sticas necess rias para conhecer na pr tica as novidades tecnol¢gicas introduzidas no modelo 2008 dessa aventureira. Al‚m do j  citado ajuste eletr“nico das suspensäes, a nova Adventure ganhou o ASC (Automatic Stability Control), um exclusivo controle de tra‡Æo que evita derrapagens indesejadas em superf¡cies escorregadias, como a estradinha de terra que leva at‚ a parte baixa da centen ria vila de ferrovi rios. Outra novidade eletr“nica ‚ o RDC, que monitora a pressÆo dos pneus e informa ao piloto em caso de vazamento. Todos esses sistemas somam-se aos freios ABS (anti-bloqueio), j  existentes na versÆo anterior.

Nova BMW R 1200GS Adventure 2008 - Aventura com tecnologiaLongas viagens – Ir a Paranapiacaba com a R 1200 GS Adventure ‚ brincadeira de crian‡a. Com seu tanque de 33 litros cheio, o computador de bordo apontava uma autonomia de 509 km. Portanto os 140 km ida-e-volta nÆo exigiram nem mesmo abastecimento. Mas, de acordo com o computador, o consumo foi de 14 km/l – bastante elevado em fun‡Æo do motor boxer de dois cilindros opostos mais potente, agora com 105 cv a 7500 rpm.

Na rodovia SP-122 em dire‡Æo … vila, o conjunto de suspensäes e as rodas de alum¡nio com raios externos, cal‡adas com pneus radiais sem cƒmara de uso misto, ignoravam o asfalto ruim e os buracos – sem nem incomodar piloto e garupa confortavelmente acomodados no novo banco, que ganhou espuma mais macia.

A leve garoa que ca¡a nÆo chegava a molhar a viseira, afinal o grande p ra-brisa e os defletores laterais nos protegiam. · medida que o alto da serra se aproximava, a neblina aumentava. Por seguran‡a, acionei os far¢is auxiliares (equipamentos de s‚rie nesta versÆo Premium da Adventure, assim como o ESA).

Em Paranapiacaba pode-se escolher entre deixar a moto em um estacionamento e chegar … parte alta a p‚ ou pegar uma estrada de terra de cerca de 5 km que cruza a ferrovia e leva at‚ o centro da vila. Com a big-trail alemÆ nem hesitei. Era hora de testar o controle de tra‡Æo em um piso verdadeiramente escorregadio.

Maravilhas da eletr“nica – Mesmo com duas regulagens na altura do banco (915/895 mm), a nova Adventure ‚ bastante alta para algu‚m da minha estatura (1,71m). De in¡cio fiquei um pouco desconfiado do funcionamento do tal controle de tra‡Æo, afinal se os 256 kg dessa BMW decidissem sair debaixo de mim nÆo teria pernas para corrigir. Com o passar das curvas, fui dando mÆo no acelerador at‚ que uma luz amarela acendeu no painel. Sinal de que o ASC entrara em a‡Æo.
Na pr tica a impressÆo que se tem ‚ de que a moto est  tendo problemas de alimenta‡Æo, j  que o sistema gerencia o motor de modo a diminuir o torque na roda traseira. Maravilhas da eletr“nica em prol da seguran‡a.
Para os mais radicais (e mais altos), o ASC oferece um ajuste mais esportivo que permite leves derrapagens ou ainda se pode optar por desligar o sistema. Assim como o ESA versÆo Enduro que equipa a Adventure. Al‚m das op‡äes tradicionais – piloto, piloto e bagagem ou dois ocupantes e bagagem -, h  dois modos off-road: leve e mais pesado, que regula a pr‚-carga das molas para obst culos mais radicais.
Como a estrada, apesar de escorregadia, tinha poucos buracos selecionei o modo “normal” de compressÆo e retorno das suspensäes e a pr‚-carga das molas para dois ocupantes. Tamb‚m nÆo desliguei o ABS, o que acabou sendo bastante £til em uma descida ¡ngreme em que fui for‡ado a frear de repente. O tradicional barulho (trac-trac) e a sensa‡Æo do pedal de freio se soltando indicava que o sistema havia evitado o travamento da roda.

Elite das big-trails – Em todas suas especifica‡äes a BMW R 1200 GS Adventure convida a uma longa viagem. Al‚m do tanque enorme e de todas as caracter¡sticas, ela esbanja conforto, seguran‡a e tecnologia. Uma das mais bem equipadas e modernas big-trails do mercado.

Al‚m disso, a R 1200 GS Adventure ‚ uma das mais caras entre as motos do segmento dispon¡veis no Brasil. O modelo testado era a versÆo Premium, a mais cara, cotada em R$ 88.900 – que traz todos os equipamentos de s‚rie, com exce‡Æo das malas laterais em alum¡nio. H  ainda a versÆo Top, mais barata (R$ 83.900), que vem sem o ESA Enduro, o ajuste eletr“nico de suspensÆo.

Ficha t‚cnica
BMW R 1200 GS Adventure
Motor Dois cilindros opostos (boxer), 4 v lvulas por cilindro e refrigera‡Æo mista
Capacidade c£bica 1.170 cmü
Potˆncia m xima (declarada) 105 cv a 7.500 rpm
Torque m ximo (declarado) 11,7 kgf.m a 5.750 rpm
Cƒmbio Seis marchas
TransmissÆo final eixo-cardÆ
Alimenta‡Æo Inje‡Æo eletr“nica
Partida El‚trica
Quadro Multitubular em a‡o
SuspensÆo dianteira BMW Telelever com 210 mm de curso
SuspensÆo traseira BMW Paralever com 220 mm de curso
Freio dianteiro Disco duplo de 305 mm de diƒmetro
Freio traseiro Disco simples de 265 mm de diƒmetro
Pneus 110/80-19 (diant.)/ 150/70-17 (tras.)
Comprimento 2.250 mm
Largura 980 mm
Altura nÆo dispon¡vel
Distƒncia entre-eixos nÆo dispon¡vel
Distƒncia do solo nÆo dispon¡vel
Altura do assento 895/915 mm
Peso em ordem de marcha 256 kg
Peso a seco 223 kg
Tanque de combust¡vel 33 litros
Cores Prata e vermelho
Pre‡o sugerido R$ 88.900,00 (Premium) e R$ 83.900,00 (Top)