Nova moto no mercado

Nova moto no mercado

Linha de Montagem

SÃO PAULO – Está nascendo o mais novo fabricante de motos nacionais, a CR Zongshen do Brasil S.A.. A marca foi criada em com a parceria entre um empresários brasileiros e chineses. O executivo Cláudio Rosa Jr., de 44 anos (fundador da Sundown Motos, da qual se desligou o ano passado), uniu-se ao gigante chinês Zongshen Industrie Group, formando uma joint-venture, ou parceria ( 50% de cada lado) com um investimento inicial da pesada — US$ 80 milhões. E criou a nova marca.

A CR Zongshen, que já está construindo sua fábrica em Manaus (AM), aposta na crescente popularidade das motos de pequena cilindrada, scooters, motonetas e até das motonetas elétricas mais potentes. Com sete novos produtos em linha, ela tem seu lançamento previsto para o Salão das Duas Rodas, em São Paulo (SP), em outubro.

— Devemos concluir as obras da fábrica em Manaus (AM) em setembro. Nós pretendemos fabricar motocicletas, motores de popa e motores estacionários, entrando em operação a partir de outubro.

Segundo Cláudio Rosa, a produção inicial será de 90 mil motocicletas em um único turno. Na linha de duas rodas, a CR Zongshen estreará com uma linha de sete motos, ainda mantidas em segredo, nos segmentos de scooter, cub, street, custom, uma motoneta elétrica mais potente que as atuais do mercado, uma off-road e uma super-moto.

— Só posso adiantar que nossa principal motocicleta será uma street de 150 cilindradas – diz.

Parcerias de peso Desenvolvidos numa parceria entre engenheiros chineses e brasileiros, todos os novos produtos serão lançados dentro das exigências do Promot 3, o programa que estabelece os níveis de emissão de gases na atmosfera.

A marca conta ainda com parcerias com a italiana Piaggio e com a norte-americana Harley Davidson. “Essas parcerias só reforçam nossa qualidade e a tecnologia que serão empregados no Brasil”, diz o executivo, que tem 25 anos de atuação em vários países.

Bateria de testes

Robô de solda

A Zongshen é uma das maiores fabricantes privadas da China. Seus modelos são exportados para mais de 100 países, sendo os destinos principais a Europa e os Estados Unidos.

Engenheiro mecanico, Cláudio Rosa tem curso de extensão em produtividade industrial na Universidade de Kyoto, no Japão. Portanto, os dois lados – tanto o brasileiro como o chinês — não trazem a marca de aventureiros que pretendem apenas quer aproveitar o bom momento do segmento de duas rodas e ganhar dinheiro.

— Antes de criar a marca, visitei 40 fabricantes no mundo inteiro, em todos os continentes – diz Rosa. “Cheguei à conclusão de que as linhas de produção de motocicletas da Zongshen na China e na CR Zongshen aqui no Brasil deverão ser iguais em termos de tecnologia”, diz.

A unidade fabril de Manaus está sendo montada com equipamentos que permitirão produzir vários modelos de moto ao mesmo tempo, tamanha a flexibilidade e produtividade do sistema implantado”, revela o brasileiro.

Com a chegada da CR Zongshen, o Brasil e a China, países que recentemente formaram o grupo dos quatro emergentes mais potentes (o BRIC, em conjunto com a Índia e a Rússia) começam a dar sinais claros de que estão saindo da crise financeira em alguns setores industriais. No segmento de duas rodas, por exemplo, o crédito aos consumidores para financiar a compra de motos zero continua estancado.

Mas, segundo vem apurando o MOTONLINE, os fabricantes de motocicletas não pretendem passar um lencinho branco nas “lágrimas de crocodilo” dos bancos e das financeiras – que não soltam o dinheiro para o motonliner, os motociclistas e a motoqueirada em geral, com medo de uma inadimplência geral.

— Apostamos forte no mercado brasileiro. Nosso diferencial é que não somos apenas montadores de motocicletas que chegam semi-montadas, em regime CKD. Vamos produzir todos os componentes aqui no Brasil, como faz a líder, a Moto Honda – compara.

Segundo Rosa, a fábrica de Manaus foi planejada para ser um pólo de exportação para outros países da América. No primeiro ano, serão criados 60 concessionários autorizados, com pessoal treinado e amplo estoque de componentes e peças já disponível.

A marca também pretende acompanhar rigidamente todos os programas de treinamento e segurança da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Ciclomotores, Motonetas, Motocicletas e Simnilares), entidade da qual já faz parte. A CR Zongshen do Brasil SA tem seu projeto aprovado pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).