F4 na versão "básica"

Nova MV Agusta F4 chega em três versões

A nova F4 representa salto para o futuro, uma revolução tecnológica sem limites e voltada para o desenvolvimento de motores. A vontade era fazer a F4 a mais avançada moto superesportiva do do mercado. São três versões que compartilham o mesmo DNA, mas que adotam diferentes soluções técnicas para satisfazer cada tipo de piloto: F4, F4R e F4RR.

F4 RR: tudo e um pouco mais

F4 RR: tudo e um pouco mais

A F4 RR é a mais completa e traz vários sensores para controle da moto, inclusive do comportamento do chassi, controle únificado do motor com sistema ride-by-wire, suspensão Öhlins com controle eletrônico e amortecedor de direção e bielas de titânio iguais às utilizadas nas motos de GP. As outras duas versões também trazem vários itens exclusivos que deixaram as motos mais leves e com desempenho aprimorado. Novas rodas de alumínio forjado e um spoiler dianteiro integrado na carenagem frontal com as DRL (Luzes Sinalizadoras Diurnas) ajudam a dar estilo exclusivo.

Segundo o comunicado da MV Agusta, o objetivo foi criar uma moto que ultrapassasse expectativa dos clientes com base em uma nova plataforma tecnológica com muita eletrônica embarcada, melhor entrega de potência do motor e maior dinâmica de condução na estrada e na pista. Veja mais alguns detalhes da nova linha F4:

Principais características – MV Agusta F4

Motor de quatro cilindros em linha comando no cabeçote e válvulas radiais; Tecnologia CIVM (Sistema Integrado de Controle do Veículo e do Motor); pacote eletrônico com ride-by-wire; Acelerador ajustável (Sport, Normal e Rain); Torque ajustável (Sport, Normal e Rain); Resposta do motor ajustável (Sport, Normal e Rain); Potência dos freios ajustável (Sport, Normal e Rain); Limitador de rotações ajustável (Sport, Normal e Rain); Controle inercial com sensor de ângulo de inclinação; Controle de tração ajustável em oito níveis; Anti-wheeling; Chassi de estrutura modular mista com a solda TIG, tubos treliçados de aço tubular e placas de alumínio; Suspensão Öhlins com controle eletrônico (F4 RR); Pinças de freio Brembo, entre outros equipamentos.

F4 R: versão intermediária

F4 R: versão intermediária

O motor da F4 é um quatro cilindros de “curso curto” (79 mm X 50.9 mm). O pico limite de rotação foi aumentado para 14.000 rpm na F4RR. Ele passou por uma completa atualização do sistema de distribuição: as válvulas de admissão e escape agora usam uma única mola em vez de duas do modelo anterior. Deste modo a massa em movimento é reduzida com vantagem para a velocidade de reção do motor. As bielas do F4 RR são feitas de titânio, que oferecem mais força e levesa, e o virabrequim tem reequilibrado. O circuito de óleo foi redesenhado para melhorar a lubrificação sob cargas de trabalho extrema do motor. Essa solução também aumentou a eficiência do sistema de refrigeração do moto.

F4 na versão "básica"

F4 na versão "básica"

Todas estas modificações e mais algumas outras permitem que a MV Agusta tenha diferentes configurações pra entrega de potência. A F4 e F4R atingem 195 cv de potência, enquanto a F4 RR é chega a 200,8 cv. O câmbio de todas é de seis velocidades. O elemento central desta linha é o sistema ride-by-wire, que faz uma verdadeira gestão da moto de acordo com a vontade do piloto.

As três versões do novo modelo oferecem três diferentes suspensões, combiando as “grifes” Marzocchi, Sachs e Öhlins, de acordo com o modelo. Claro, todas com muitos ajustes e variações para cada piloto encontrar o seu ajuste ideal. O sistema de freios, assim como as suspensões, também traz o que há de mais completo para motos superesportivas, mas reserva as melhores soluções para a F4 RR, como as pinças Brembo M4 e cilindros Nissin.

As novas MV Agusta F4, F4R e F4RR virão com duas combinações de cores cada uma e os preços são $16.990 Euros (F4), $18.990 Euros (F4 R) e $23.990 Euros para a F4RR.