Novo furgão Sprinter Street oferece a maior capacidade de carga para zonas de restrição

Novo furgão Sprinter Street oferece a maior capacidade de carga para zonas de restrição

Novo furgão Sprinter Street oferece a maior capacidade de carga para zonas de restrição

Com entreeixos mais longo, a nova versão do Sprinter Street oferece uma capacidade volumétrica de carga de 13,4 metros cúbicos, a maior entre os furgões que podem circular em zonas de restrição de regiões metropolitanas, como na cidade de São Paulo.

Novo furgão permite que os clientes transportem mais produtos por viagem, otimizando a operação e aumentando a sua rentabilidade
Sprinter Street é indicado para o transporte de produtos de consumo, como eletrodomésticos, móveis, flores, congelados, alimentos e outros
A Mercedes-Benz, com o lançamento de nova versão do furgão Sprinter Street 311 CDI, amplia a oferta de veículos comerciais leves para clientes que atuam no transporte de cargas fracionadas nas cidades e em curtas distâncias rodoviárias, como, por exemplo, eletrodomésticos, móveis, flores, congelados, alimentos e outros produtos.

Devido ao entreeixos mais longo (4.025 mm) e ao teto alto, o novo furgão, com rodado traseiro simples, oferece 13,4 metros cúbicos de área útil para a carga, permitindo que o cliente leve mais mercadorias a cada viagem, otimizando a operação e aumentando sua rentabilidade.

-Essa é a maior capacidade volumétrica de carga entre os furgões que podem circular pelas zonas de restrição de regiões metropolitanas, como, por exemplo, na cidade de São Paulo-, afirma Sérgio Galhardo, gerente de Vendas da linha Sprinter da Mercedes-Benz do Brasil. -Mais um importante diferencial do nosso produto, que é reconhecido no mercado pelo reduzido custo operacional, longa vida útil e maior valor de revenda-.

Além da livre circulação por todas as vias, os modelos Sprinter Street oferecem mais vantagens. Em função do peso bruto total – PBT de 3.500 kg, estes veículos podem circular dentro do limite máximo de velocidade determinado para cada cidade ou estrada, o que chega até 120 km/h, conforme a região. Com isso, o cliente utiliza todo o potencial de velocidade do veículo, otimizando o tempo médio de entrega e agilizando o abastecimento nos centros urbanos.

A legislação também permite que o Sprinter Street seja dirigido por motoristas com carteira de habilitação a partir da categoria B, que podem ainda circular pelas faixas da esquerda nas vias.

Linha Street oferece mais opções de escolha – O novo Sprinter Street oferece aos clientes mais opções para escolher o modelo que melhor atenda suas necessidades no transporte de cargas. São oito versões de furgão e uma de chassi com cabina, configurações que variam de acordo com a distância entreeixos, altura interna e quantidade de portas laterais corrediças.

Com esse lançamento, os clientes também passam a contar com mais alternativas de capacidade de transporte. Ao lado do novo entreeixos extralongo (4.025 mm), continuam disponíveis o entreeixos curto (3.000 mm) e o longo (3.550 mm). Todas as versões podem ser solicitadas com teto alto ou baixo. Dessa forma, os furgões Sprinter Street oferecem carga líquida de 1.355 kg a 1.585 kg, com capacidade volumétrica que vai de 7 a 13,4 metros cúbicos.

Além das amplas portas traseiras (abertura de 270 graus para a versão teto alto e de 180 graus para teto baixo), os furgões Sprinter Street podem vir equipados com porta lateral corrediça nos dois lados da carroçaria, uma exclusividade da marca no mercado brasileiro. Isso permite que as operações de carga e descarga sejam feitas pelos dois lados do veículo, com praticidade, rapidez e segurança.

Já o chassi com cabina Sprinter Street, com entreeixos de 3.550 mm e rodado traseiro simples, alcança carga líquida de 1.825 kg. Este modelo é indicado para receber implementos como caçamba e baú carga seca ou frigorificado.

Entre os equipamentos do Street destacam-se itens como assento duplo para acompanhantes, cintos de segurança com regulagem de altura, conta-giros, hodômetro digital, barras estabilizadoras dianteira e traseira, imobilizador eletrônico, vidros elétricos, vidros verdes, parabrisa degradê, freios a disco nas quatro rodas e sistema Assyst de manutenção e verificação diária.

Os furgões e o chassi Sprinter Street 311 CDI são equipados com motor eletrônico Mercedes-Benz OM 611 LA CDI, que oferece potência de 109 cv a 3.800 rpm e torque de 28 mkgf entre 1.600 e 2.400 rpm. O torque constante nessa faixa de rotação proporciona maior velocidade média, melhores retomadas de velocidade e agilidade, assegurando excelente performance, especialmente nas áreas urbanas.

Sprinter também inclui modelos com PBT maior
– Além da versão Street, com PBT de 3.500 kg, a linha Sprinter inclui furgões, chassis com cabina e vans com capacidade de 3.550 kg de PBT (versão 313 CDI) e de 4.600 kg (413 CDI). Com isso, a Mercedes-Benz oferece aos clientes a mais completa linha de veículos comerciais leves do País.

Entre os furgões são três opções de entreeixos (curto/3.000 mm, longo/3.550 mm e extralongo/4.025 mm); versões teto alto (altura interna de 1.855 mm) ou teto baixo (altura de 1.633 mm) e quatro opções de capacidade volumétrica de carga: 7 / 9,1 / 10,4 / 13,4 metros cúbicos.

No caso do chassi com cabina, o Sprinter oferece duas versões de entreeixos: 3.550 mm (com rodado traseiro duplo ou simples) e 4.025 milímetros (rodado duplo). Este modelo se destaca pela elevada capacidade de transporte, podendo chegar até 2.695 kg de carga útil.

A linha Sprinter também inclui 13 versões de vans, com uma diversificada gama para quem atua no transporte de passageiros e no traslado de executivos e turistas entre aeroportos, hotéis, locais de negócios e eventos, além do transporte escolar. São 9, 12, 15 ou 16 assentos (mais o motorista), com acabamentos standard, luxo ou executivo. Os clientes podem escolher teto alto ou teto baixo e entreeixos de 3.000, 3.550 ou 4.025 mm.

A versão luxo da van Sprinter destaca a ampla oferta de equipamentos que possibilitam melhor prestação de serviços, como ar-condicionado central com difusores individuais de controle do fluxo de ar, bancos reclináveis, imobilizador eletrônico de funcionamento do motor, travamento central das portas com controle remoto, CD player, retrovisores externos elétricos com aquecimento, vidros elétricos, freios a disco nas quatro rodas e pintura metálica.

A van executiva pode ser equipada com freios ABS/ASR e com airbag para o motorista. Outra vantagem deste modelo é o corredor no amplo salão de passageiros que, juntamente com o teto alto, proporcionam fácil movimentação de pessoas no interior do veículo.

Além do confortável câmbio de 5 marchas, a van Sprinter executiva pode ser equipada, opcionalmente, com o exclusivo câmbio automatizado Sprintshift de 6 marchas. Esse conceito tecnológico combina as funções e benefícios de uma transmissão automática com as vantagens de uma transmissão manual. Com embreagem automática, o sistema permite uma perfeita utilização da potência do motor em qualquer velocidade, resultando numa dirigibilidade mais fácil, segura e confortável, sem erros nas trocas de marchas e sem esforços exagerados ao veículo.

O câmbio Sprintshift oferece ao motorista duas possibilidades de condução. Se ele escolhe o modo automático, pode se concentrar ainda mais no trajeto e no tráfego. No modo manual, como as marchas são trocadas sem necessidade do pedal de embreagem, a seleção é feita de maneira mais suave do que num câmbio convencional, preservando o conforto de dirigibilidade. Além do mais, a qualquer momento, o motorista pode trocar o modo automático pelo manual.