Números de óbitos em estradas da região caiu 26,6%

O número de mortes nas rodovias que cortam a região caiu 26,6% nos primeiros sete meses desse ano, no comparativo com o mesmo período do ano anterior.

Os números foram divulgados pela RodoNorte e dizem respeito às ocorrências registradas nos 480 quilômetros de rodovias principais administrados pela concessionária no trecho que vai de Apucarana a Curitiba e de Ponta Grossa a Jaguariaíva.

Segundo o levantamento, de janeiro a julho desse ano, 55 pessoas perderam a vida em decorrência de acidentes registrados nos trechos das BRs-376, 373, 277 e PR-151, administrados pela RodoNorte. Em 2007, foram verificados 75 óbitos no mesmo período. “A queda no número de vítimas fatais é decorrente de uma série melhorias realizadas ao longo das rodovias. Os investimentos em sinalização, correção geométrica e alargamento de pistas, aliados a uma série de ações para conscientização dos motoristas e pedestres são fundamentais para a construção dessa nova realidade”, analisou o gestor de Interação ao Cliente da RodoNorte, Sidnei Zanetti.

Entre as principais melhorias que estão sendo realizadas nas rodovias, somente neste ano, estão as obras de restauração e manutenção de 220 quilômetros de pavimento, implantação de 88 quilômetros de acostamento e construção de terceiras-faixas. Juntas, essas obras somam R$ 91 milhões. Em todas elas também está incluído a substituição e melhoria da sinalização vertical e horizontal.

Outro fator que contribuiu para essa redução é a fiscalização permanente das rodovias, através de radares fixos e móveis. Atualmente existem 12 instalados ao longo do trecho administrado pela RodoNorte. Para o motorista Abelardo da Costa Moura, a presença constante dos carros de monitoramento e da polícia ajuda a aumentar a sensação de segurança nas rodovias. “A condição do asfalto é importante, mas a presença firme da polícia e os radares também ajudam a inibir a atuação dos mais apressados”, completou.

Índice de acidentes é 6,5% menor neste ano
Conforme estatística divulgada pela RodoNorte até o final de julho desse ano haviam sido registrados 1.518 acidentes no trecho administrado pela concessionária. Enquanto isso, no mesmo período do ano anterior haviam sido 1.473. Apesar do crescimento do número de ocorrência, houve uma redução de 6,5% no índice de acidentes registrados.

Essa variação é possível porque, em 2008, existe um volume maior de veículos circulando pelas rodovias que cortam a região. Por isso, comparativamente, neste ano o índice de acidentes registrados até agora é menor do que o verificado anteriormente. “Os dados são positivos, mas o nosso trabalho para a redução do número de acidentes, e de óbitos registrados nas rodovias, deve ser realizado de maneira constante. É importante destacar que todos nós podemos contribuir para a segurança nas rodovias. Para isso, é preciso seguir as normas da direção defensiva e sempre respeitar os limites de velocidade e a sinalização de pista”, acrescenta o gestor Sidnei Zanetti.