O carro mais econômico

O carro mais econômico

O carro mais econômico

O DAC, clube central alemão de automóveis, fez um teste curioso de 241 veículos, de diversas categorias e sistemas de combustível, buscando cobrir a mais longa distância com um total equivalente a 30 libras esterlinas de combustível. Foram praticamente todos os automóveis conhecidos na Europa, desde um pequenino bicilíndrico até carros esporte de altíssimo desempenho.

O vencedor foi um Fiat Panda Natural Power, flex gasolina/metano, que cobriu 724 quilômetros, equivalente a ir de Frankfurt ao Mar do Norte, com gasto de 30 libras.

A Fiat já vendeu mais de 400 mil unidades de 14 modelos de veículos e é líder na Europa com esta combinação flex. O gás metano é o combustível mais barato no Velho Continente e o mais amigável ao meio ambiente. Das 10 marcas mais vendidas naquele continente, a montadora italiana registra o mais baixo nível de emissões – 127,8 g/km, contra uma média continental de 145,8 g/km, de acordo com a instituição independente Jato Dynamics.

O novo Fiat Panda incorpora dois tanques de metano em seu painel de piso, utilizando um método de instalação com capacidade de 72 litros, ou 12 kg. O espaço livre interno é exatamente igual ao do modelo a gasolina, cujo tanque de gasolina é de 30 litros. O motor bicilíndrico Bipower 1.2 de 8 válvulas queimando metano leva o Panda a uma velocidade máxima de 140 km/h (148 com gasolina) e emite apenas 113 gramas de CO2 por quilômetro – o nível mais baixo em mercado. Seu preço, na Itália, é de 14.050 euros.


José Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de redação da revista Carga & Transporte.