O décimo sexto dia do Dakar 2004

Essa foi a £ltima etapa complicada da edi‡Æo 2004 do Telef¢nica-Dakar, uma especial que pode ter decidido quem ser  o vencedor da prova.

Para os brasileiros, a coisa ficou realmente complicada, Jean ficou em 25ø, Klever/Lourival e Andr‚ Azevedo nÆo tinham terminado at‚ fechar a mat‚ria!!!

15a. etapa – 16/1 sexta-feira – TIDJIKJA > NOUAKCHOTT (Mauritƒnia)
Deslocamento 2km – Especial 579km – Deslocamento 71km – Total 652km

Durante o dia os competidores completaram uma especial de mais de 500 km, que incluiu a travessia do erg (dunas, muitas dunas) de Amoukrouz e mais de 240 km de percurso com erva de camelo. Depois eles foram brindados com um trecho de 200 km de velocidade alta, at‚ chegarem em Nouakchott, capital da Mauritƒnia.

Motos:
Na linha de chegada dessa especial, Fabrizio Meoni (KTM nø3) venceu sua segunda especial nesse rali. Roma (KTM nø4) foi o terceiro, com uma diferen‡a de apenas 3min19seg. Na classifica‡Æo geral, Nani Roma (KTM nø4) continua liderando, e dessa vez, tem esperan‡as de chegar em Dakar. O piloto Jean Azevedo, parou a 155 quil“metros depois da largada. Voltou … prova, e passou no CP2 na 32a. posi‡Æo. No final da especial conseguiu ainda terminar na 25a. coloca‡Æo e manter a 14a. na geral.

Carros:
Confirmando a boa fase da equipe Mitsubishi, Hiroshi Masuoka (Mitsubishi nø201) fez o melhor tempo do dia. O segundo foi Stephane Peterhansel (Mitsubishi nø203), que lidera o rali na geral. Klever Kolberg e Lourival Roldan, que tiveram s‚rios problemas de embreagem na etapa de ontem e nÆo puderam contar com o trabalho dos mecƒnicos na noite de quinta-feira no acampamento do rali em Tidjikja, largaram em 17o, mas passaram em 38§ lugar no primeiro posto de controle instalado no quil“metro 113 do trecho cronometrado de hoje. A posi‡Æo indicava que algo s‚rio deveria estar acontecendo com a dupla brasileira.

Caminhäes:
No CP1 do km 113, Andr‚ De Azevedo (Tatra nø412) vinha fazendo o melhor tempo da prova, com 2min42seg de vantagem para Kabirov (Kamaz nø410), o segundo at‚ aquele momento. Mas o Dakar foi ingrato com ele. No km 210, atolaram na areia. O problema foi a tra‡Æo dianteira de seu caminhÆo. Tempo estimado do reparo do problema: de 6 a 7 horas, segundo Andr‚. O advers rio Karel Loprais parou para ajudar o brasileiro, tentando rebocar o caminhÆo, mas sem sucesso. “O caminhÆo dele at‚ quebrou nesta manobra, mas ele arrumou e foi embora”, narrou Andr‚ pelo telefone. Firdaus Kabirov (Kamaz nø410) venceu sua quinta especial do rali. Tchaguine continua liderando na geral.