vwegolf2

O programa do Golf elétrico

Algumas fábricas, como a Mitsubishi e a Nissan japonesas, já estão vendendo carros elétricos no mercado comum de alguns dos mais importantes mercados mundiais. A Volkswagen, conhecendo muito o mercado americano e suas às vezes quase absurdas demandas, prefere seguir um programa de marketing extremamente cuidadoso.

O Golf, seu carro mais ‘à prova de bala’, foi apresentado dois anos atrás, e agora entra num programa de nove meses de avaliação pública antes de entrar em produção comercial.

Vinte E-Golfs serão entregues nas Detroit, San Francisco e Washington, DC metropolitanas, doze dos quais a funcionários da própria marca. Os dados coletados durante esses meses serão usados no desenvolvimento da tecnologia futura de carros elétricos, com a Volkswagen monitorando os efeitos de diferentes condições climáticas e‘jeitos’ de dirigir e assim avaliando o desempenho energético resultante.

Os motoristas deverão testar serviços desenhados especificamente para o E-Golf, tipo estações de recarga de 220 Volts instalados em suas residências. Eles receberão também um iPhone, com um aplicativo dedicado pré-instalado que monitorará remotamente a regulagem da temperatura interna do carro, os níveis de recarga, e dará início aos processos de recarga.

Um portal de Internet será iniciado para dar apoio do esquema piloto do E-Golf.

O E-Golf é um hatch de quatro portas e cinco lugares que tem um motor elétrico leve de 85 kW de potência e 270 Nm de torque capaz de levá-lo a 100 km/h em 11,8 segundos e a uma velocidade máxima de 135 km/h. Seu pacote de baterias de íons de lítio é composto de 180 células espalhadas em 30 módulos, para uma autonomia de 150 km.

O sistema de frenagem regenerativa do E-Golf inclui três níveis de regeneração, Normal, Eco e Range. O ambiente no compartimento de baterias é mantido constante por um sistema de refrigeração ar/água.