sbkbr_11_13_09

O que acontece com o torcedor da motovelocidade no Brasil?

Nas manhãs dos domingos que têm corridas de MotoGP ™ na Europa, como bom torcedor eu acordo cedo, muito cedo, para poder assistir às três corridas – Moto3 às 5h55, Moto2 às 7h20 e MotoGP às 9h00 – e assim compor as matérias que vocês leem aqui no Motonline. No último domingo (11/9) não foi diferente, e muito gratificante, pois além de estar trabalhando naquilo que gosto, pude assistir a três corridas fantásticas, com direito ao duelo eletrizante do Rossi com o Lorenzo e o Márquez no Circuito Marco Simoncelli em Misano.

Dani Pedrosa retorna ao pódio dando aula de pilotagem em Misano

Domingo de manhã a MotoGP, com aula de pilotagem de Dani Pedrosa em Misano

Durante a transmissão, o narrador citou que as arquibancadas naturais (morros) e artificiais do autódromo estavam totalmente tomadas por um público superior a 100 mil pessoas. E acredito que estavam mesmo pois as imagens aéreas mostravam os estacionamentos com milhares de carros e motos, e também um mar de gente torcendo pelos seus pilotos preferidos – no domingo anterior em Silverstone mais de 85 mil pessoas pagaram para ver a MotoGP. Pelo que sei o ingresso para a MotoGP custa algo entre 20 a 30 Euros e mesmo assim os torcedores comparecem em massa para prestigiar a motovelocidade e ovacionar seus ídolos na pista.

Neste mesmo domingo, no Autódromo Internacional de Curitiba (cidade onde resido), estava acontecendo a sexta etapa do SuperBike Brasil, competição que percorre os autódromos brasileiros, levando a nata da motovelocidade nacional, com corridas tão emocionantes quanto aquelas que eu havia assistido pela manhã.

SBKBrasil_final_08_12

À tarde o SuperBike Brasil dando show no Autódromo de Curitiba

E lá fui eu fazer a cobertura do evento para, também, postar no Motonline o resumo da competição, levando para o resto do Brasil que não pode comparecer, a informação de tudo o que rolou nas diversas categorias que formam o nosso “Campeonato Brasileiro de Motovelocidade”.

Grandes nomes do esporte distribuiam autógrafos e brinde para os fãs

Grandes nomes do esporte distribuiam autógrafos e brindes para os fãs – fotos: Mário Figueredo

O torcedor

Nos boxes a agitação era enorme e a movimentação de pessoas muito intensa. As categorias iam se revezando na pista, tentando passar essa alegria e euforia dos boxes para as arquibancadas que, apesar de ser um domingo ensolarado, com temperatura agradável…, lamentavelmente estavam vazias, com ocupação inferior a 20% da sua capacidade, muito aquém do público esperado. E olha que os ingressos não custavam 30 Euros, eram gratuitos para as arquibancadas.

Test Drive grátis para a linha CB 500 da Honda

Test Drive grátis para a linha CB 500 da Honda – foto: Mário Figueredo

Lembro aos conterrâneos curitibanos que nosso autódromo ainda corre o risco de ser fechado para dar lugar a um amontado de condomínios de apartamentos, e isso só não acontecerá se os donos receberem retorno financeiro adequado ao investimento que estão fazendo para manter aquele local como um velódromo. Portanto, nossa responsabilidade é grande para evitarmos que mais um autódromo brasileiro seja desmontado. É tão fácil ajudar, basta comparecer aos eventos lá realizados.

 

Quem não foi, perdeu! As disputas que vi na pista foram daquelas que fazem valer a pena sair de casa e ter um domingo diferente, cheio de emoção, rodeado de gente bonita e alegre.

Fraquíssima a presença do público no SuperBike Brasil em Curitiba

Fraquíssima a presença do público no SuperBike Brasil em Curitiba

Vamos lá público brasileiro, temos que fazer a nossa parte, comparecendo em massa nos diversos eventos esportivos a motor em duas rodas, independente da modalidade e de onde eles aconteçam. Só assim os patrocinadores de equipes e pilotos se sentirão motivados a investir cada vez mais, propiciando assim o crescimento do esporte.

As Padock Girls são sempre uma atração à parte

 

Separador_motos



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.