Foto: Bitenca

O que faz ruído de engrenagens, Situação difícil, Escapamento, como funciona.

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Olá, amigos, possuo uma XT 600 ano 97 e há alguns dias percebi que ela apresenta uma particularidade: quando em movimento saindo da segunda marcha para a terceira, se desacelero a marcha cai de novo na segunda e em alguns casos da segunda volta para o ponto morto. Será caso de trocar os discos de embreagem ou é alguma outra anomalia? Além disso e já em marcha alta e em velocidade, se vou reduzir parece que cai em ponto morto também e faz um ruído de engrenagens em atrito. Podem me ajudar? Desde já agradeço a atenção. Hidelberto, 47, Rio de Janeiro, RJ.

R: O ruído que você ouve e descreve como engrenagens em atrito deve ser isso mesmo Hidelberto. Pare a moto imediatamente e mande abrir o câmbio. O conserto mais barato é causado pela perda de tensão ou quebra da mola do came do seletor de marchas, nada mais. Porém se o barulho de engrenagens em atrito tiver as causas mais comuns, você vai ter que trocar algumas peças caras no seu câmbio. Começando pelos garfinhos, que são as peças que governam a posição das engrenagens, passando pelas próprias engrenagens e terminando nos eixos primário e secundário, que são as peças mais complexas e caras do conjunto. Boa sorte,

Foto: Divulgação Yamaha YZF 450

Foto: Divulgação Yamaha YZF 450

Estou numa situação difícil, tenho uma biz 125 2006 (carburada), mas os mecânicos das consecionárias daqui da cidade não conseguem regular corretamente o carburador. Gostaria de saber quantas voltas tem que dar no parafuso de combustível? Sergei, 23, Sorocaba, SP

Sergei, o parafuso que você se refere deve ser o de ar, que ajusta a mistura em marcha lenta e até 25% do curso do acelerador. A fábrica especifica um número determinado de voltas mas na prática você pode procurar a posição em que o motor estabilize numa rotação mais alta (faça isso com o motor quente). Depois de encontrar essa posição, que não deve exceder a três voltas, retorne a marcha lenta na RPM correta pelo seu ajuste normal. Porém,esse procedimento só dará certo se todo o resto da carburação estiver dentro dos conformes, a limpeza, o ajuste do nível e funcionamento da agulha da bóia são primordiais. Pense na hipótese de colocar um filtro de gasolina na mangueira, saindo da torneira. Pode se tornar crônico o processo de sujar o carburador quando há resíduos no tanque que contamina a cuba seguidamente, obrigando a limpezas sucessivas. Esse pode ser o seu maior problema, te obrigando a sempre voltar à oficina. Os mecânicos agradecem e acham que têm motivos para não indicar a instalação desse filtro, pensamento oportunista. Procure no campo de busca do motonline pelas nossas matérias técnicas: Carburação1, carburação2 e carburação3. Explicamos a teoria e prática de
como ajustar a carburação de uma moto. Abraços,

Boa tarde,tenho visto os mais variados tipos e modelos de ponteiras(escapamentos)ditos esportivos para motocicletas,para todos os modelos e cilindradas, e tenho notado que alguns são muito compridos outras vezes muito curtos em relação ao modelo que equipava originalmente a motocicleta aonde esta instalado.A questão é se essa diferença de comprimento,seja para mais ou para menos, em relação ao original não traz prejuízo á motocicleta bem como que tipo de benefícios, se houver algum, possa trazer para a motocicleta… algo como um comparativo…escapamentos mais curtos versus mais longos.Me preocupa também se a diferença de peso em relação ao equipamento original tambem não altera a condução da moto… ficar mais pesada ou mais leve de um lado… pois imagino que os engenheiros levem este fator em consideração ao projetar a moto, bem como o calor gerado no interior destes escapamentos e a qualidade dos produtos pois não raro encontra-se motos com escapamentos em carbono, estourados e perdendo peças…. grande abraço Rui, 32, Curitiba, PR

R: Tema extenso esse Rui. Posso dizer em linhas gerais, que quanto mais curto o escapamento mais alto o giro em que ele sintoniza. Isso não quer dizer que determinada marca de escapamento realmente sintonize com alguma faixa de rotação, ou que seja projetado com esse cuidado. Será melhor ou pior que o original, em algum aspecto conforme o objetivo e competência do fabricante. Apenas os dimensionados podem fazer isso, requer testes extensos e cálculos complexos. Funciona mais ou menos como um tubo de órgão em que a freqüência de ressonância dele, que tem a ver com o comprimento, vai sintonizar uma determinada nota ou no caso da moto, rotação. Nessa hora os gases são retirados mais rápidamente da câmera de explosão, com a válvula aberta e logo após há uma pressão inversa, para quando a válvula se fecha. Os diâmetros em cada setor também influi. Hoje se estuda até a inclusão de câmeras de expansão (aqueles bojos ou tubos interligados) nos motores quatro tempos, de forma similar ao que era utilizado nos dois tempos. Assim se consegue o efeito em rotações mais variadas. Teoricamente a sintonia se dá numa frequência só, então os técnicos estudam meios de ampliar a faixa de atuação dos escapamentos dimensionados incluindo esses dispositivos.
Em relação ao peso, quanto mais leve melhor, sem dúvida nenhuma. Abraços.