O que pode ciclomotores 50cc, Chinesas, Repercussão Projeto de Lei que proibe corredor

O que pode ciclomotores 50cc, Chinesas, Repercussão Projeto de Lei que proibe corredor

O que pode ciclomotores 50cc, Chinesas, Repercussão Projeto de Lei que proibe corredor

Olá amigo, gostaria de saber se o modelo Star de 50 cc da traxx e obrigado a pagar ipva e usar capacete(mesmo q nao for eu uso)? obrigado!Jose Vitorino de Araujo (23) – João Pessoa – PB

R: João cada Estado tem seu regulamento de IPVA, portanto, a cobrança varia de Estado para Estado. Quanto ao uso de capacete, como qualquer duas rodas é recomendável o uso.
No entanto, o modelo em questão é um ciclomotor que pelo artigo 129 do CTB seu registro está vinculado a legislação municipal, o que deve em breve acabar com grande discussão, pois está em trâmite no Câmara dos Deputados o Projeto de Lei sob nº 4595/2009, de autoria do Deputado Hugo Leal mudança do texto do artigo 129, para que ciclomotores passem a serem fiscalizados pelos órgãos executivos de trânsito e não pelos municípios, o que é muito coerente, já que no Nordeste onde este ciclomotor é muito vendido, há notícias de municípios que não exigem o emplacamento, corroborando com todos os tipos de atrocidades a segurança do condutor e transeuntes, em total desrespeito as normas do Código de Trânsito Brasileiro. Espero que essa mudança ocorra o mais rápido possível, pois nosso código completou 12 anos de vida e tal mudança já vem tarde. E antes que alguém pergunte: pelo artigo 244, VII, letra b do CTB este tipo de veículo é proibido de trafegar em vias rápidas.

Foto: Claudinei Cordiolli - Jamais passe no corredor assim.

Foto: Claudinei Cordiolli - Jamais passe no corredor assim.

Com relação à matéria sobre a infeliz compradora de uma moto MVK, gostaria de expressar minha opinião sobre o assunto. É por essas e por outras que não confio nessas pseudo-montadoras/fabricantes que trazem motos feitas na China (com exceção da Suzuki). Todas essas motos são de péssima qualidade de construção e materiais. Aliás, tinha que existir testes para homolgação de motos para venda no Brasil. Moto ainda são as mais tradicionais e mais famosas. Não é à toa que são líderes no mercado. O resto, é o resto. Carlos Alberto 45), Rio de Janeiro – RJ

R: Carlos, o pior é que existe homologação. Vai entender, né!?!?

Com imenso pesar vejo que novamente seremos penalizados pela carnificina do trânsito. Existem condutores que realmente extrapolam, fazendo manobras arriscadas, assustando até a nós mesmos. Por outro lado, devemos lembrar que é proibido matar, traficar, roubar (fora os crimes cometidos pelos políticos), e continuam fazendo. O que quero dizer é que o CTB já proíbe a direção perigosa, com manobras arriscadas, etc. Há algum tempo, li uma matéria no JB sobre moto boys, e havia um, da Globo (!), que fazia um percurso em tempo “recorde” para atender aos caprichos dos editores da matéria… Como protesto, estou andando em distância de “segurança”, exatamente atrás e no meio do veículo à frente, 20km/h, e conclamo os companheiros a fazer o mesmo, mas não se postando lado a lado e sim em fila indiana… Como lugar comum, não custa repetir que a cultura de matar o cachorro para acabar com as pulgas continua imperando. Alguém pode dizer qual foi a plataforma do deputado? Jose Giordano (42) Barbacena – MG

Olá, mais um falando sobre essa nova lei sobre não rodas nos corredores. Incrivel, mas, cada coisa que acontece, desde um kit de primeiros socorros, q após as empresas lucrarem bastante com a obrigatoriedade, depois passou a não ser mais exigido, e muitas outras coisas. Mas isso de uma forma pacifica, poderia sim fazer um leve protesto, unir os motociclistas e por um dia, em horario de pico fazerem fila, um atrás dos outros, ver e mostrar onde pode parar, ou melhor, literalmente o transito vai parar, com isso muitos vão mudar de idéia. É algo simples de se pensar, uma fila, seria dentro da lei, pois a moto não é aobrigada a dar espaços para os carros, ou seja, anteciparia a lei, e com certeza mudaria muita coisa.João Jr. (28) Salto de Pirapora – SP

R: José Giordano, você está correndo um grande risco. Por favor, não faça isso, hora ou menos hora, você pode ser o recheio de um colisão entre veículos.

João Jr creio que o que respondi a José Giordano responde a sua idéia. É muito arriscado e não vale a pena.

Infelizmente, essa idéia veio de um deputado ignorante as questões nacionais, que jamais andou de moto, como mesmo afirmou a imprensa.

Outro dado como já afirmei aqui e que está sendo divulgado erroneamente pela imprensa, inclusive imprensa de duas rodas é que este assunto morreu, não é verdade, pois passará pelo Plenário da Câmara dos Deputados. Sou igual São Tomé, nem sendo arquivado vou ficar tranqüilo, só quando o Congresso julgar ou deliberar pela inconstitucionalidade da norma ou sua ineficácia como argumentado por FHC quando vetou o famigerado artigo que proibia corredor.

grande abraço e não esqueçam: pilotar equipado e defensivamente, pois não há razão quando se ganha uma lesão.