Dakar_moto_01

O Rally do Marrocos acabou; que venha o Rally Dakar

O Rally do Marrocos acabou, infelizmente sem um resultado expressivo do representante brasileiro na competição. Felipe Zanol terminou a difícil prova africana na 7ª colocação. Entretanto, como dito pelo próprio competidor, o Rally do Marrocos serviria principalmente como treino para o objetivo principal, o Rally Dakar 2013, que tem seu início previsto para o dia 05 de janeiro em Lima no Perú e chegada dia 20 de janeiro em Santiago, no Chile, passando antes por Córdoba, em território argentino.

A história do Rally Dakar (antigo Rally Paris-Dakar)

A aventura começou em 1977, quando Thierry Sabine perdeu-se com sua moto no deserto da Líbia, durante o Rally Abidjan-Nice. Salvo das areias traiçoeiras do Deserto do Saara, ele voltou para a França prometendo a si mesmo que iria compartilhar seu fascínio pelas paisagens que vira com as demais pessoas. Ele começou a pensar em uma rota que se iniciasse na Europa, passando por Argel e Agadez, terminando em Dakar. O fundador cunhou um lema para sua inspiração: “. Um desafio para aqueles que vão Um sonho para os que ficam.” Resultado da sua grande convicção e uma pitada de loucura peculiar a todas as grandes idéias, o plano rapidamente se tornou uma realidade. Desde então, o Paris-Dakar, um evento único pelo espírito de aventura, aberto a todos os pilotos que desejassem levar uma mensagem de amizade entre todos os homens, nunca deixou de desafiar, causar surpresa e excitar. Ao longo de quase trinta anos, tem gerado inúmeras histórias esportivas e humanas.

Até 2007, todas as edições foram realizadas em território africano mas, após o assassinato de quatro cidadãos franceses e três soldados mauritanos nos dias anteriores ao início e respondendo a forte recomendação do Ministério Francês dos Negócios Estrangeiros para não ir à Mauritânia, a edição de 2008 do rally foi cancelada. Atos terroristas identificados pelas autoridades francesas ameaçavam o rally diretamente. Na véspera da partida, Etienne Lavigne foi forçado a anunciar o cancelamento da edição de 2008. Os competidores se reuniram em Lisboa e saudaram a decisão responsável dos organizadores. Três semanas mais tarde (sexta-feira, 01 de fevereiro) um ataque terrorista no centro de Nouakchott confirmou a sensatez de se aplicar o princípio da precaução.

Com isso a organização do rally decidiu mudar o local da competição para outro continente. Daí a 31 ª edição do Dakar, em 2009, foi a primeira realizada na América Latina, com a participação de 113 motociclistas, 13 pilotos de quadris, 91 equipes de carro e 54 equipes de caminhão. Este foi o teste que apontou a viabilidade do evento no continente sulamericano, devido ao entusiasmo excepcional que gerou entre a multidão na Argentina e no Chile.

Agora é só esperar, ainda faltam pouco mais de dois meses para que o espetáculo comece, oferecendo imagens como estas, capturadas em edições anteriores.