vwhovercar1

O Volkswagen Hover Car

No ano passado, a Volkswagen lançou o que chamou de Projeto do Carro do Povo na China: um levantamento do que os chineses mais gostariam de ter num carro. Mais de 33 milhões de pessoas visitaram o site e 119 mil enviaram idéias, por mais malucas que aparentemente fossem. Dessas, três foram vencedoras: o Music Car, carro música, o Hover Car (carro flutuante) e o Smart Key (chave inteligente). O Hover Car virou um vídeo simulando sua aparência e como funcionaria.

O Hover foi proposto por Wang Jia, de Sichuan, na cidade de Chengdu, conhecida por sua abundância de metais e minerais em seu subsolo – materiais que o Hover Car utiliza sob a forma de placas magnéticas em sua parte inferior, criando em relação ao solo um efeito Maglev, de levitação magnética.

A aparência do Hover Car é de um doughnut, ou uma rosca, só que vertical – que, mostrado ao público no salão de Beijin, deixou os espectadores abobalhados. Com dois lugares bastante amplos, ele fica prado no chão quando desligado, e entre 10 e 20 cm acima do solo quando funcionando. Devido à falta de atrito, o Hover Car deveria ser muito eficiente e capaz de girar em espaços mínimos.

Ele precisaria de faixas eletromagnéticas embebidas no piso da estrada para poder funcionar, já que o eletromagnetismo repele
o veículo do chão de maneira muito parecida com a operação de um trem maglev. Sem vias eletromagnéticas, o Hover não é tecnicamente exeqüível. O Hover Car poderia também operar de modo autônomo, já que estaria seguindo uma rota pré-determinada.

A propulsão à frente viria de um motor elétrico, já que mesmo um pequeno motor a jato seria pesado e volumoso demais.

Luca de Meo, diretor de marketing da Volkswagen, diz que “Não estamos mais apenas construindo automóveis, mas juntamente com nossos clientes estamos iniciando um diálogo que nos dá um conhecimento profundo das preferências, necessidades e exigências dos compradores chineses.”