Yamaha XT 750Z SuperTénéré, uma jóia em exposição

Obra de arte com uma Yamaha XTZ 750 SuperTénéré

Andrea Toscani, um motonliner italiano

Andrea Toscani, um motonliner italiano

Andrea Toscani é um motonliner italiano, morador na região de Parma, cuja paixão são as motocicletas e o Rally Dakar. Além de possuir uma XT 1200Z SuperTénéré atual, ele guarda com muito carinho uma Yamaha XTZ 750 SuperTénéré com 33 mil km originais, que acaba de sofrer uma reforma belíssima e impressionante, que transformaram a clássica em uma réplica das motos utilizadas pela equipe oficial da Yamaha no Rally Paris-Dakar quando ainda era realizado na África na década de 1990.

A carenagem frontal, laterais e o tanque originais foram substituídos por componentes semelhantes, só que executados em alumínio por alguém que realmente entende da arte de moldagem em alumínio, o que não é muito fácil.

A modificação aumentou a capacidade do tanque para 43 litros. Andrea relatou-nos que, além de reproduzir as lendas da Yamaha, costuma fazer viagens muito longas e a nova autonomia da moto ele vê como um fator positivo quando se viaja por regiões com escassez de postos de abastecimento.

Acompanhe a evolução da reforma:

O começo da montagem dos novos componentes

O começo da montagem dos novos componentes

Detalhes do novo tanque

Detalhes do novo tanque com capacidade para 43 litros

Mais detalhes do novo tanque

Mais detalhes do novo tanque

Tanque e laterais, tudo de alumínio

Tanque e laterais do lado direito, tudo de alumínio

Tanque e laterais do lado esquerdo

Tanque e laterais do lado esquerdo

A carenagem frontal e a acomodação dos dois faróis

A carenagem frontal e a acomodação dos dois faróis; moldar alumínio não é tarefa fácil

Pintura de fundo com o mesmo azul das Yamaha do Rally Paris-Dakar

Pintura de fundo com o mesmo azul das Yamaha do Rally Paris-Dakar

Finalmente pronta

Finalmente pronta

Yamaha XT 750Z SuperTénéré, uma jóia em exposição

Yamaha XT 750Z SuperTénéré, uma jóia em exposição

 

Leia mais sobre a Ténéré: clique AQUI



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.