Foto: Trecho de terra foi desafio extra para SM1 e SM2

Oncinha vence em Praia Grande e empata na liderança com Rafael Fonseca

Foto: Trecho de terra foi desafio extra para SM1 e SM2

Foto: Trecho de terra foi desafio extra para SM1 e SM2

Rômulo Alvarenga (MG), o Oncinha, foi o grande vencedor da categoria SM1 na segunda etapa do Super Arena Motos disputada neste domingo, dia 7, no Kartódromo Municipal de Praia Grande, no litoral paulista. Ele venceu a prova depois de protagonizar uma bela briga com o brasiliense Rafael Fonseca.

Quando faltavam três minutos para o término da corrida, Fonseca teve problemas com a sua moto e perdeu potência. Oncinha aproveitou para assumir a ponta e não perder mais. –Eu não sei ainda o que aconteceu, a mato não tinha força da média pra alta. Hoje não foi o dia, mas continuo na liderança empatado com o Oncinha–, afirma Rafael. Para o vencedor, a corrida foi emocionante. –Eu estava de olho na vitória desde a primeira etapa, mas ela veio agora. Foi muito legal, o público vibrou bastante e não dá para prever quem vai se dar melhor no campeonato–, disse.

Com o resultado os dois pilotos ficam empatados na classificação geral com 36 pontos e vão para última etapa em Piracicaba (SP), no próximo dia 28, prometendo uma disputa ainda mais emocionante pelo título. O terceiro na prova foi Alisson Candido (SP), que também é o terceiro no campeonato com 24 pontos.

Os pilotos da SM2 disputaram a bateria junto com os competidores da SM1. O vencedor foi Rafael Paschoalin (SP), que consegue a segunda vitória seguida no campeonato e chega aos 40 pontos. O paulista conseguiu um triunfo relativamente tranqüilo apesar de uma queda no meio da corrida. Paschoalin mostrou força ao deixar para trás vários pilotos da SM1. –A vitória foi importante, mas eu queria ser o primeiro na geral e na próxima etapa eu vou tentar–, contou. O segundo na prova foi Paulo Rogério (SP) e o terceiro Wagner Pavanelli, repetindo a classificação no campeonato com 32 e 26 pontos respectivamente.

Em virtude da chuva que caiu na véspera da corrida, os organizadores decidiram cancelar o trecho de terra para as categorias SM3 e X. O circuito só foi completo para a SM1 e SM2, já que no memento em que a bateria foi disputada as condições da pista melhoraram bastante. Além dos 1050 metros de asfalto, os pilotos também encararam o trecho de 200 metros de terra.

SM3 – O goiano Kleber Justino foi o vencedor SM3. O piloto fez uma corrida perfeita, largou em segundo e aproveitou a queda do pole position Silval Peres (SP) na sexta volta para assumir a ponta e não perder mais. –Só tenho que agradecer a Deus, trabalhamos muito duro e valeu a pena. A gente teve um pouco de sorte, mas isso também conta na corrida e estou muito feliz–, disse Justino. Com o tombo, Sinval foi para a sexta posição, fez uma corrida de recuperação e acabou terminando em terceiro lugar. Juliano Meira (SP) foi o segundo.

Outro destaque desta bateria foi Juca Bala (SP), que participou do Super Arena Motos pela primeira vez. O concorrente de São Roque não teve muita sorte, sofreu uma queda ainda na primeira volta, mas conseguiu voltar e terminar em oitavo.

Na classificação do campeonato, a liderança continua com Sinval Peres, agora com 33 pontos, um a mais que Juliano Meira. –Não foi fácil, mas deu pra manter a liderança. Eu nem tava esperando essa posição. A mão e o tornozelo estavam doendo, o pedal de freio entortou, não deu pra recuperar, mas fico feliz em saber que ainda estou em primeiro–, comemorou Sinval. Com a vitória, Kleber Justino pula para a terceira posição com 27 pontos.

X – A categoria X viu uma briga emocionante entre Juliano Meira, que participou e foi o segundo também na SM3, e Álvaro Cândido Neto (SP). Logo na largada Meira ultrapassou Neto. Por 16 voltas os dois pilotos disputaram a liderança, mas que levou a melhor foi Juliano Meira, que agüentou firme a pressão. –O Neto anda muito, é mais experiente, mas fiz uma boa largada e com o circuito travado levei um pouco de vantagem–, explica Meira. Álvaro Cândido jogou fora suas chances de vitória em virtude de duas quedas. Na primeira, na sétima volta, ele se recuperou e voltou a incomodar o líder, mas na segunda ele não teve mais como chegar em Juliano Meira. A terceira posição foi de Avenir Alves.

A liderança do campeonato ainda continua com Alvaro Candido Neto, agora com 36 pontos. –A gente corre sempre pra andar na frente, mas desta vez não deu. O autódromo é novo, ainda tem um pouco de sujeira na pista, por isso ficou muito difícil de ultrapassar–, disse Neto. Juliano Meira é o segundo com 29 e Avenir Alves Vilela é o terceiro com 20 pontos.

Cerca de 4 mil pessoas compareceram ao Kartódromo para acompanhar o Super Arena Motos. A entrada foi 2 quilos de arroz que serão entregues às entidades assistenciais do município. O patrocínio é da Yamaha e Gol, com co-patrocinio da Peels Capacetes e Metzeler. Apoio da Prefeitura Municipal de Praia Grande.