Foto: A Twister roubada

Onde vamos parar?

Foto: A Twister roubada

Foto: A Twister roubada

Mais um crime, mais um assalto a mÆo armada e mais uma sensa‡Æo de que ningu‚m nos protege: roubaram a Twister (placa DNC 4624) do nosso amigo William Bob Esponja. Segundo palavras do pr¢prio Wil: “Ontem – quarta-feira – por volta de 8:15 da manhÆ, chego com minha moto aqui no servi‡o, no lugar que ela sempre ficava na recep‡Æo do escrit¢rio, NÆo deu 5 minutos e entrou um indiv¡duo com capacete fechado e ¢culos de sol, pedindo a chave da moto, enfim roubo a mÆo armada, o cara me levou no banheiro mais meu patrÆo, me levou um dinheiro que eu tinha na carteira, mais a carteira do meu patrÆo e celular.

Feito o boletim de ocorrˆncia junto com a policia, mais pra eles tanto faz como tanto fez, ‚ s¢ mais uma moto que foi roubada e um pobre coitado que vai pagar por um bem que nÆo tem mais, por pelo menos dois anos pra eu me recuperar desse susto. Gra‡as a Deus estou com vida e for‡a que venho buscando pra batalhar e comprar uma moto melhor. Mas onde vamos parar desse jeito?”

Eu sei onde vamos parar Bob, vamos voltar … idade da pedra. Ao per¡odo em que nÆo havia leis e os mais fortes subjugavam os mais fracos. O Brasil est  caminhando a passos largos rumo ao passado. Enquanto a propaganda oficial do Estado insiste em mostrar o Brasil “que funciona”, que ‚ melhor em v rias  reas da ciˆncia e tecnologia e at‚ no esporte, o que vemos nas ruas cada dia mais ‚ o Brasil que regride.

Foto: William (… esquerda) e Tite

Foto: William (… esquerda) e Tite

NÆo sou especialista em leis, posso at‚ escrever algum conceito errado, mas se um extra terrestre quisesse escolher um lugar para viver na Terra, com base apenas no c¢digo de leis, ficaria tentado … morar no Brasil, porque nossas leis sÆo extremamente rigorosas. Quando o Rio de Janeiro se viu …s voltas com o terrorismo – que tamb‚m assolou SÆo Paulo – o presidente “desse pa¡s” pediu que fossem feitas mudan‡as nas leis para reduzir a violˆncia. Imediatamente os juristas correram para explicar que nÆo h  necessidade de se mexer na lei, mas na PUNI€ÇO!

As leis existem mas nÆo se punem os transgressores das leis! Menos as leis de trƒnsito, claro, porque Lisarb tem um dos mais eficientes sistemas punitivos (multas) no trƒnsito. Pena que a mesma eficiˆncia nÆo se espalhou …s outras transgressäes. O cara que meteu uma arma na minha cabe‡a e roubou a 125 da Honda deve estar por a¡, solto, traficando droga, aliciando outros jovens para o mesmo mercado de trabalho. Mesmo destino livre, leve e solto ter  o sujeito que apontou a arma pro William e levou a Twister dele. NÆo h  puni‡Æo! Esses caras roubam, nos amea‡am diariamente e ficam impunes. E se por um descuido ou acidente de trabalho um desses meliantes ‚ preso, passa alguns meses na cadeia, organizando seus neg¢cios com ajuda de telefonia celular, arrecada uma grana e paga para fugir na primeira “rebeliÆo”.

A cada dia me surpreendo ao perceber que a par bola Lisarb est  mais verdadeira. Quando um caseiro de Paraibuna precisou cortar uma palmeira para alimentar sai fam¡lia foi preso. Na mesmo dia, um fazendeiro de Par  desmatou uma  rea equivalente … toda cidade de Paraibuna e nem sequer pagou um centavo de indeniza‡Æo! Se qualquer leitor deixar de pagar alguma multa de trƒnsito, nÆo poder  licenciar seu ve¡culo (mesmo se estiver com IPVA e DPVAT pagos), mas quando o mesmo ve¡culo ‚ roubado o Estado nÆo pode ser “multado” por faltar com o direito sagrado … seguran‡a do cidadÆo.

A legisla‡Æo brasileira criou as piores puni‡äes imagin veis a quem deixa de pagar qualquer tributo. Um brasileiro perde o direito ao bem material que adquiriu com esfor‡o individual, com trabalho honesto (e taxado pelo Estado) porque o Estado nÆo ‚ capaz de proteger o patrim“nio dos seus cidadÆos! E qual a puni‡Æo para um Estado omisso? Qual a multa que a secretaria de seguran‡a p£blica de Piracicaba vai pagar ao William por ser incompetente e ter faltado com seu dever?

Eu nÆo agento mais ouvir r dio, ler notici rios na Internet e assistir televisÆo. NÆo passamos um £nico dia sequer das nossas vidas sem que alguma not¡cia de latroc¡nio seja veiculada. Inclusive vivemos mergulhados num sentimento de impotˆncia diante dessa esp‚cime de homus politicuns de rapina que saqueia o dinheiro p£blico (nosso dinheiro) diariamente, como cupins insaci veis, e ainda temos de viver a eterna ins“nia de quem vive abandonado, sem direito de usar uma moto! Mas com a obriga‡Æo de pagar 50% de imposto por essa moto, al‚m de todos os “Is” que acompanham a aquisi‡Æo de um bem material.

Recentemente um dono de concession ria me contou que tem v rios motoboys de SÆo Paulo que pagam dois carnˆs de presta‡Æo: um da moto que j  roubaram e outro da moto que est  usando. E disse isso como se fosse a coisa mais normal do mundo! Olha a que ponto chegou o Brasil: ‚ NORMAL pagar duas motos, uma real e uma virtual, que nÆo existe mais! O Lisarb est  se tornando tÆo amea‡adoramente real que come‡o a vislumbrar um futuro cada vez mais sombrio para “este pa¡s” como o Lula gosta de falar. Logo mais o William ser  outro cidadÆo lisarbiano a pagar dois carnˆs: o da Twister roubada e o carnˆ da nova! S¢ falta o ladrÆo ligar na casa dele e amea‡ar “olha nÆo atrasa o pagamento da minha moto senÆo eu te roubo a outra!”

 essa sensa‡Æo de ser diariamente surrupiado que faz de n¢s brasileiros os maiores cornos da hist¢ria da humanidade. O Estado entra nas nossas casas, pega metade de tudo que ganhamos, compramos, comemos, inclusive metade do que ganha nossos c“njuges, e ainda nos amea‡a com prisÆo ou apropria‡Æo de nossos bens se recusarmos esse saque. E que oferece em troca? Servi‡o m‚dico hospitalar indecente, assaltantes soltos para engrossar o saque aos nossos bens, escolas ineficazes, policiais corruptos, ruas esburacadas, mis‚ria em cada esquina. E nem sequer podemos nos recusar a contribuir com o soldo do Estado.  como se o seu guarda noturno entrasse em sua casa, pegasse sua moto, chutasse seu cachorro e antes de ir embora deixasse o recibo da conta para que vocˆ pague. E ai se nÆo pagar! Ele volta e ainda te bate!

O que podemos fazer para ajudar o William? Quem mora em Piracicaba deveria ir todos os dias … delegacia perguntar se j  acharam a moto dele. At‚ o delegado se encher o saco e perceber que precisa cuidar melhor da seguran‡a. Quem mora em outras cidades pode espalhar que mais um cidadÆo teve seus direitos violentados. Mais um cidadÆo foi saqueado.

Nosso amigo Bob nÆo morreu – gra‡as a Deus – mas se o assaltante simplesmente tivesse atirado, agora ele seria mais um n£mero na estat¡stica de violˆncia em Piracicaba. E eu estaria aqui escrevendo o obitu rio de um cara que ‚ a pr¢pria bondade encarnada em uma pessoa. Ele nÆo morreu, mas ficou mortalmente ferido na sua cidadania.  mais um cidadÆo brasileiro que se sente desprotegido, abandonado. E o Estado nÆo paga nada!

A moto dele ‚ uma Honda Twister 250, preta, Placa da Moto DNC 4624 – Piracicaba