Foto: Thiago Padovanni/Webventure / Murac e Perotti prometem empenho para ajudar brasileiros

Organização quer mais pilotos brasileiros no Rally Dakar 2011

Foto: Thiago Padovanni/Webventure / Murac e Perotti prometem empenho para ajudar brasileiros

Foto: Thiago Padovanni/Webventure / Murac e Perotti prometem empenho para ajudar brasileiros

Gregory Murac, diretor de relações exteriores do Rally Dakar, apresentou ontem (26/5) a próxima edição do maior rali do mundo, que pela terceira vez consecutiva será disputado na América do Sul. Foi também apresentado Renato Perotti, organizador da prova no Brasil, que enfatizou que o objetivo principal a partir de agora é chamar a atenção de competidores brasileiros. Para isso, estiveram presentes pilotos que já tiveram a chance de encarar o desafio.

Segundo Perotti, a organização do Dakar resolveu dar uma atenção especial aos competidores do país, visando atrair a atenção daqueles que ainda não tiveram a oportunidade de participar da prova. “O Dakar passa oficialmente a atender o mercado brasileiro, que é muito promissor, e com isso nós esperamos trazer mais brasileiros para o rali”, explicou o organizador. Foram também explicadas algumas mudanças nas regras. A mais importante delas e que pode movimentar outras marcas de motocicletas a participarem foi a unificação, a partir do próxima ano (2012) da permissão de competir apenas motocicletas de 450 cc de capacidade cúbica. “Essa medida certamente atrairá mais marcas para o rally e permitirá uma disputa mais equilibrada”, falou Zé Hélio, tricampeão do Rally do Sertões e que deseja vencer o Rally Dakar.

Organização quer mais pilotos brasileiros no Rally Dakar 2011Apesar do interesse declarado dos organizadores em atrair mais competidores do Brasil para a prova, houve uma reclamação quase generalizada entre os brasileiros da falta de ajuda de parte da organização para questões burocráticas e de alfândega. “Perde-se muito tempo e dinheiro desembaraçando material e equipamento, muitos ficam presos nas barreiras e na corrupção das autoridades argentinas e isso certamente não atrai ninguém”, fala Zé Hélio, enquanto pede mais apoio da organização para que pilotos e equipes possam se concentrar na competição.

Entretanto, todos os pilotos que participaram do evento para promover o Dakar 2011 são unânimes em dizer que é um desafio que qualquer piloto deveria tentar vencer. André Azevedo tem 23 participações do Rally Dakar no currículo, incluindo as duas últimas na América do Sul, falou da solidariedade entre os pilotos de mesma nacionalidade. “Após todos esses anos, posso dizer que nossa vontade é ver mais brasileiros na prova, o que seria ótimo para todos nós, pois sempre têm muitos franceses, espanhóis, e todos eles se unem. Quanto mais brasileiros melhor, principalmente no meio do rali, onde uns ajudam os outros”, afirmou Azevedo.

Após a 10ª posição entre os carros em 2009, a melhor colocação entre os brasileiros, Guilherme Spinelli fez questão de afirmar, que o Dakar não é um ‘bicho de sete cabeças’ como muitos pensam, e que com uma boa preparação, muitos podem participar. “O Dakar é realmente muito difícil, e não dá para comparar. Mas acredito que é viável participar com equipamentos simples e ter o prazer de se divertir muito”, declarou Spinelli.

Representante do Brasil nas motos, Zé Hélio afirma que não há nenhuma competição disputada em solo nacional que possa ser comparada com o Dakar. “É um rali muito diferente, não tem comparação com nenhuma prova feita aqui no Brasil, só quem já esteve lá sabe como é. Muita gente fica com medo de morrer, ou ter algum acidente grave, mas lá somos monitorados o tempo todo, com muita segurança. Está faltando mais brasileiros na prova, precisamos disso”, revelou o piloto que apesar suas experiências na maior competição off-road do mundo, acredita que ainda tem muito a aprender.

Já para o piloto Dimas Mattos, nas motos, conseguir terminar um Dakar é um feito que ele ainda sonha em realizar. “Quero muito terminar um Dakar, pois terminar já é uma grande conquista, e vou correr atrás disso. Terminei 14 vezes o Rally dos Sertões, e agora espero atingir esse objetivo”, disse.

O Rally Dakar 2011 já está com as inscrições abertas desde o dia 15 de maio e vai até o dia 15 de julho (com desconto). Depois, as inscrições continuam abertas até 1º de novembro (sem desconto). Mais informações podem ser obtidas no site oficial do evento: www.dakar.com.

A largada será no dia 1º de janeiro, em Buenos Aires (Argentina) e a chegada no dia 16 de janeiro também em Buenos Aires. Confira o percurso do Rally Dakar 2011:

01/01- Buenos Aires/Victoria
02/01- Victoria/Córdoba
03/01- Córdoba/San Miguel de Tucumán
04/01- San Miguel de Tucumán/San Salvador de Jujuy
05/01- San Salvador de Jujuy/Calama
06/01- Calama/Iquique
07/01- Iquique/Arica
08/01- Dia de descanso
09/01- Arica/Antofagasta
10/01- Antofagasta/Copiapó
11/01- Copiapó/Copiapó
12/01- Copiapo/Fiambalá
13/01- Fiambalá/ San Juan
14/01- San Juan/Córdoba
15/01- Córdoba/Buenos Aires
16/01 – Chegada