Organizações não governamentais na Adventure Fair

SÆo Paulo (SP) – Entre os dias 7 e 11 de agosto, o terceiro piso do PavilhÆo da Bienal ficar  verde.

A Adventure Fair, maior feira de esportes e turismo de aventura, abrir  espa‡o para o turismo sustent vel. Al‚m de reunir todos os setores envolvidos com o mercado de aventura, a feira tamb‚m promover  o F¢rum Interamericano de Turismo Sustent vel. O evento vai ceder espa‡o para mais de 30 organiza‡äes nÆo-governamentais mostrarem seus trabalhos.

DividirÆo o espa‡o ONGs ambientalistas (SOS Mata Atlƒntica, WWF Brasil, Reserva da Biosfera, Funda‡Æo Matutu, Greenpeace, Instituto de Permacultura, Gamb , Pega Leve, Instituto Mamirau  e Instituto de Pesquisas Ecol¢gicas), de turismo (F‚rias Vivas, Outward Bound, Aventura Especial, Instituto de Ecoturismo do Brasil, Ecoassocia‡Æo e Associa‡Æo Roteiros de Charme) e ligadas … certifica‡Æo (Programa de Certifica‡Æo em Turismo Sustent vel, Conselho Brasileiro de Turismo Sustent vel e Rede de Certifica‡Æo de Turismo Sustent vel da Am‚ricas). A maioria dessas ONGs vai indicar novas maneiras de pr ticas de ecoturismo de m¡nimo impacto para a natureza, al‚m de lan‡ar outros projetos.

WWF Brasil, institui‡Æo criada em 1971 e que integra a maior rede mundial de conserva‡Æo da natureza, participa pelo segundo ano consecutivo da Adventure Fair. Ela destacar  o novo projeto de turismo no Parque Nacional do Pantanal, situado ao lado da Reserva Particular do Patrim“nio Natural (RPPN), que tem em vista a manuten‡Æo da  rea, conservando, dessa forma, a natureza local. O projeto ser  realizado em parceria com a Funda‡Æo Ecotr¢pica e tamb‚m ajudar  as comunidades da regiÆo.

“A missÆo do WWF Brasil ‚ contribuir para que a sociedade brasileira conserve a natureza, harmonizando a atividade humana com a preserva‡Æo da biodiversidade e com o uso racional dos recursos naturais. Em nosso estande da Adventure Fair tamb‚m abordaremos outro assunto importante que ‚ o uso racional da  gua, incentivando as pessoas a economizarem mais e evitarem o desperd¡cio”, diz S‚rgio Salvati, coordenador do Programa de Turismo e Meio Ambiente da WWF Brasil, que executa atualmente 71 projetos em parceria com ONGs regionais e universidades.