Os números para o Grande Prémio de França

Os números para o Grande Prémio de França

Os números para o Grande Prémio de França

Uma selecção dos principais dados estatísticos antes da quarta ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP.

27 – A vitória de Hiroshi Aoyama em Jerez foi a primeira da Honda nas 250cc desde o triunfo de Andrea Dovizioso em Donington em 2007 – uma sequência de 27 corridas sem vitórias, a maior sequência da Honda nas 250cc desde que regressou à classe em 1985.

21 – Niccolo Canepa celebra o 21º aniversário no dia antes do início dos treinos para o GP de França.

21 – A Yamaha tem tido pelo menos um piloto no pódio nas últimas 21 corridas de MotoGP, desde o primeiro GP do ano passado no Qatar. Esta é a mais longa sequência de pódios sucessivos para a Yamaha desde que tiveram pelo menos um piloto no pódio ao longo de 40 corridas seguidas ao durante as épocas 1989/90/91.

14 – Com a vitória em Espanha, Valentino Rossi torna-se no primeiro piloto de todos os tempos a somar pelo menos uma vitória em GPs em 14 épocas consecutivas.

14 – Já passaram 14 corridas desde a última vitória por parte de um piloto Honda – Dani Pedrosa, no GP da Catalunha do ano passado. Esta é a mais longa sequência de corridas da categoria rainha sem um triunfo por parte da Honda desde que regressaram aos Grandes Prémios em 1982.

13.524s – A margem vencedora de Bradley Smith em Espanha foi a mais larga das 125cc desde o GP de Portugal de 2006, altura em Álvaro Bautista triunfou com mais de 15 segundos.

8 – Ao longo do tempo foram usados oito circuitos diferentes como palco do GP de França: Albi, Clermont-Ferrand, Le Mans, Magny-Cours, Nogaro, Paul Ricard, Reims e Rouen.

8 – Houve oito vencedores diferentes nas nove corridas de Grande Prémio já disputadas este ano. Apenas Andrea Iannone já somou mais de uma vitória em 2009.

4 – Le Mans é um de apenas quatro circuitos do calendário deste ano em que a Ducati não soma nenhuma vitória de MotoGP. Os outros são Indianápolis, Estoril e Mugello.