Ponte invertida ou ponte baixa do Rio São João em Garuva (SC)

Dicas quentes para quem vem para o sul

Às vezes é difícil viajar por lugares que a gente não conhece muito bem. Basear-se apenas em mapas e no GPS nem sempre se mostram as melhores opções e você pode acabar chegando em lugares indesejáveis, que não faziam parte da sua programação.

Se o seu destino é Curitiba e região, aproveite então essas dicas de quem é de lá, que vão te levar a lugares muito especiais:

Rastro da Serpente

Um caminho alternativo para se chegar a Curitiba, partindo de São Paulo, passa por Apiaí (SP), passando por Sorocaba, Itapetininga e Capão Bonito. De Apiaí a Curitiba (PR-476) a estrada é chamada de “Rastro da Serpente“, em alusão às mais de 800 curvas em apenas 127 km. A estrada é muito perigosa, sem acostamento, grande fluxo de caminhões, e pouca coisa para se ver além de natureza exuberante. Mas apesar de tudo isso, a estrada por si só já vale o passeio.

Recomendação de boa comida em Apiaí é o Restaurante Pilão, na avenida principal.

Rastro da Serpente - foto: Diário de Motocicleta

Rastro da Serpente – foto: Diário de Motocicleta

Desvio pela Estrada da Graciosa

Aqui você sai da BR-116 e vai até a BR-101, sem passar por Curitiba

Faltando 30 km para chegar em Curitiba há um trevo onde começa a Estrada da Graciosa, uma das mais bonitas do Brasil, que te leva da BR-116 até o Município de Garuva (início do trecho sul da BR-101). Apesar de não te deixar passar por Curitiba, é um caminho que vale a pena. Veja no mapa:

PasseioSul_1_22_02

Caminho alternativo pela Estrada da Graciosa

Programa que não pode faltar em Morretes (PR) é provar o Barreado, acompanhado de peixe e camarão fritos, prato típico paranaense.

Ponte invertida do Rio São João

Chegando em Garuva (SC), onde se inicia a parte sul da BR-101, não deixe de ir até a ponte invertida do Rio São João, que fica a aproximadamente 4 km do trevo de Garuva em direção a Curitiba.

Ponte invertida ou ponte baixa do Rio São João em Garuva (SC)

Ponte invertida ou ponte baixa do Rio São João em Garuva (SC)

Siga de Garuva como se fosse ir para Curitiba e, uns 5 km adiante, após uma leve curva você vai avistar o pedágio. Uns 200 metros antes das cabines há uma saída perpendicular (de terra) à sua direita. Pegue essa saída, ande 100 metros e vire à esquerda. Ande mais uns 1.200 metros (Estrada Celso Ramos) e vai chegar nesse lugar da foto e do mapa.

Se não tiver chovido o nível da água estará baixo e pode atravessar de moto (ou carro) sem medo de ser feliz. Sei que você vai atravessá-lo várias vezes e fará vídeos e fotos espetaculares, mas lembre-se, ande pela parte plana por onde passam as rodas dos carros. Andar pelo meio é tombo na certa.

Localização da ponte invertida do Rio São João em Garuva (SC)

Localização da ponte invertida do Rio São João em Garuva (SC)

Siga a mesma estrada, pelo mesmo lado do rio que você chegou, por uns 500 metros, e estará de volta à BR-376 (BR-101) com retorno bem em frente. Nesse ponto tem uma lanchonete/restaurante que serve uma chuleta com comida caseira muito saborosa e com preço honesto.

Serra Dona Francisca

Indo em direção a Joinville (SC), a  23 km de Garuva tem uma entrada bem sinalizada à direita, para as localidades de Pirabeiraba e São Bento do Sul. Pegando essa estrada (SC-301), você anda 17 km e chega à Serra Dona Francisca. É curtinha mas muito bonita, com asfalto de primeira qualidade e curvas de arrepiar. Pouco antes da Serra Dona Francisca (km 84) tem o Restaurante Serra Verde, onde se serve o melhor marreco assado recheado do planeta acompanhado de comida típica alemã. Você vai experimentar um festival de sabores. Caso esteja economizando, eles servem também no buffet, com preço bem acessível.

Serra Dona Francisca - foto: site Kekanto

Serra Dona Francisca – foto: site Kekanto

Como chegar à Serra Dona Francisca

Como chegar à Serra Dona Francisca

Região dos Campos Gerais

Se o seu destino é o interior do Paraná ou Foz do Iguaçu, entre Curitiba e Ponta Grossa você vai passar pela belíssima Região dos Campos Gerais, que inclui lugares como o Recanto dos Papagaios, Arenitos de Vila Velha, Furnas e Lagoa Dourada, todos lugares que constam do roteiro turístico paranaense.

Vila Velha constitui-se de arenitos em formas conhecidas, esculpidos pelo vento por milhares de anos. Já Furnas são crateras, provavelmente formadas por meteoros, com 50 metros até à linha d’água e mais 50 metros sob a água. O Recanto dos Papagaios é um recanto público com piscinas, churrasqueiras, um rio e muito lugar para caminhar e até fazer pequenas escaladas. A Lagoa Dourada apresenta águas translúcidas onde pode-se observar o fundo do lago e ver os grandes cardumes de peixes. Acredita-se que ela tenha ligação subterrânea com as águas de Furnas.

PasseioSul_7_22_02

Região dos Campos Gerais entre Curitiba e Ponta Grossa

Região dos Campos Gerais entre Curitiba e Ponta Grossa

Portanto, carregue seus alforjes e bora pra estrada com os amigos.

Separador_motos



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.