Equipe Gil Motos se preparando para o Piocerá 2013

Paulista estreia no Rally Piocerá como forte candidato ao título na categoria Over-50

Os competidores paulistas estão afinando os motores para disputarem o maior rally de regularidade das Américas, o Piocerá, que começa nos dias 20 e 21 de janeiro, com as vistorias técnica, médica e com a largada promocional na noite do dia 21, pois de 22 a 25 de janeiro as disputas esquentarão entre os estados do Piauí e do Ceará. A largada será da Ponte Estaiada Mestre Isidoro França, em Teresina, e a chegada final no Centro de Eventos, em Fortaleza.

Equipe Gil Motos se preparando para o Piocerá 2013

Equipe Gil Motos se preparando para o Piocerá 2013

Entre as motos, os paulistas prometem mais uma vez brigar por títulos e as disputas prometem, já que o Piocerá dará a arrancada para o Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade, competição homologada pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). Pelo menos duas equipes paulistas com mais de 15 pilotos cada estão nos preparativos para o Piocerá. A Gil Motos é uma delas. Já estão confirmados na equipe 20 pilotos.

George Parik é um deles. A sua estreia no rali será na categoria Over-50. A fera promete fazer uma boa temporada, devido aos bons resultados em provas importantes acumuladas este ano, como o título de campeão no enduro da Independência, realizado em Minas Gerais. “Apesar de ter ganho algumas etapas do regularidade deste ano, eu não pude fazer o campeonato inteiro. Fui campeão este ano ainda da Copa Pakato e também já fui duas vezes vice-campeão do Independência”, lembra. Há poucos dias, Parik também venceu o Enduro do Kaipira, que percorreu alguns municípios paulistas.

A Equipe Gil Motos tem uma estrutura completa para atender os pilotos com segurança e conforto. A maioria dos competidores da equipe está inscrita na modalidade moto, apenas um é atleta de bike, modalidade também inserida no Rally Piocerá – é o paulista Jair Palazzin. A equipe conta com um caminhão baú para transporte dos equipamentos e motos, quatro caminhonetes 4×4, 1 carro vassoura (para resgate), três apoios diários, oferecendo água e lanches para os competidores, abastecimento e revisão das motos. São 10 pessoas fazendo todo o apoio necessário para os participantes.