A pista seca e a poeira no circuito de Porto Seguro prejudicaram o desempenho de Paulo Stedile na segunda etapa do Brasileiro de Cross Country

Paulo Stedile deixa escapar liderança do Brasileiro de Cross Country

A pista seca e a poeira no circuito de Porto Seguro prejudicaram o desempenho de Paulo Stedile na segunda etapa do Brasileiro de Cross Country

A pista seca e a poeira no circuito de Porto Seguro prejudicaram o desempenho de Paulo Stedile na segunda etapa do Brasileiro de Cross Country

Siqueira Campos (PR) – A pista seca e a poeira no circuito onde foi disputada a segunda etapa do Brasileiro de Cross Country, em Porto Seguro, Bahia, prejudicaram o desempenho de Paulo Stedile terminou a rodada na quarta colocação geral e deixou escapar a liderança na categoria XC1 da competição.

“O evento em Porto Seguro estava muito bom, o tempo ajudou e a organização realizou uma grande etapa. Mas, infelizmente, a pista estava muito seca e isso gerou muita poeira durante a prova. Como não gosto de andar com poeira, acabei optando por fazer uma prova mais segura, sem arriscar, e terminei na quarta colocação geral”.

Com o resultado, Stedile foi ultrapassado por Felipe Zanol na classificação do campeonato, mas ressalta que a temporada está só no início e que buscará a recuperação na terceira etapa da competição, programada para ser realizada no dia 26 de junho, sem local definido.

“Vou para a próxima etapa com o objetivo de reaver a liderança da XC1. O campeonato está só no início e há ainda muito por acontecer até o campeão ser definido”, garante Stedile, piloto da Pro Tork 2B Kawasaki Racing e atual líder do Paranaense de Velocross.

Resultado:

1) Felipe Zanol
2) Nielsen Bueno
3) Rômulo Alvarenga
4) Paulo Stedile
5) Marcos Martins

Pro Tork