Foto: Doca tem estudado bastante o novo circuito e chega otimista para conquistar um bom resultado

Pela primeira vez, motos entram na pista do Velopark(RS)

Foto: Doca tem estudado bastante o novo circuito e chega otimista para conquistar um bom resultado

Foto: Doca tem estudado bastante o novo circuito e chega otimista para conquistar um bom resultado

A 6ª etapa do TNT SuperBike, que acontece no próximo fim de semana (11 e 12 de setembro), marca um momento inédito na história da motovelocidade nacional. Pela primeira vez, as motos entram no autódromo do Velopark, em Porto Alegre, RS. Inaugurado em maio, até o momento o local foi utilizado somente por carros.

A escolha do TNT SuperBike para inaugurar as competições sob duas rodas no autódromo não é por acaso. Criado em 2010, o SuperBike Series se consolida a cada etapa como a maior competição da motovelocidade brasileira. É a competição com maior número de pilotos e a única que conta apenas com as motos mais velozes do mundo.

Os maiores nomes do país estarão presentes na prova. Entre eles estarão Murilo Colatreli, José Luiz “Cachorrão” Teixeira e Alecsandre “Doca” Brieda, que são os principais candidatos ao título. Colatreli e Cachorrão estão empatados na liderança, seis pontos a frente de Doca, que está em 3º lugar na competição.

Ele aposta nesta etapa para diminuir a diferença e entrar definitivamente na briga pelo título. Para isso, o piloto aposta na experiência e no fato de ser um dos poucos a viver exclusivamente do esporte, apesar de não ter todo o apoio desejado. “Meu orçamento é um dos mais baixos entre as equipes de ponta mas, nesta etapa, isto não influencia tanto. Todo mundo sai do zero e, por isso, eu estou muito confiante em conquistar um bom resultado”, comentou Doca.

Para tentar tirar uma vantagem sobre os concorrentes, Doca tem apostado em estudar o traçado do autódromo de todas as formas possíveis. “Já vi desenho no site, já assisti várias vezes a corrida da Stock Car e já vi uma onboard de uma moto na pista. Espero chegar lá e conseguir tirar alguma vantagem disso”.

Murilo explica que, pelo fato de ser a primeira vez que as motos entram no autódromo, a competição será um pouco diferente. Além do trabalho dos pilotos, o trabalho dos mecânicos e da equipe de apoio também será fundamental.

“Será uma corrida em que não somente os pilotos terão que brilhar, como também a equipe que irá fazer o acerto das motos. Graças a Deus tenho muita confiança no meu engenheiro e na minha equipe e acho que faremos um bom trabalho”, disse.

Outro que também estudou muito o circuito e está apostando em uma boa prova é José Luiz “Cachorrão” Teixeira. O paulista aposta na semelhança do circuito com o de Jacarepaguá para conquistar uma boa colocação.

“Eu adoro o autódromo de Jacarepaguá. É um dos meus favoritos e sempre ando bem lá e, pelo que eu vi, o circuito do Velopark lembra muito a pista do Rio. Por isso, estou muito animado e confiante para esta corrida”, disse.

Nas outras categorias, a disputa também promete: Na Pro AM, Diego Pretel luta por conseguir mais uma vitória e abrir ainda mais vantagem na liderança, mas Anderson Fernando promete dificultar a vida do paulista. Na Pro Estreante, Alan Douglas e Alessandro Ferraz prometem mais um duelo de arrepiar e na Master, o duelo continua sendo entre Ricardo Gornati e Paulo Amaral.

O SuperBike Series tem o Patrocínio de Motoschool, Pirelli, Kawasaki, Alemão Pneus, Alpinestars, L´acqua di Fiori, Brembo, Maxima Racing Oils e Shark. Apoio: Prefeitura da Cidade de São Paulo, São Paulo Turismo, CPTM e ESPN Brasil.

Informações sobre o Velopark
Data de Inauguração: 2 de maio de 2010
Tamanho do circuito: 2.262 metros
Arquibancada: 30 mil lugares
Localização do autódromo: 20 km N. de Porto Alegre
Para informações sobre horários de ônibus e melhores trajetos para chegar, visite o site http://www.velopark.com.br/localizacao-o-parque/