Pesquisa inédita revela os municípios onde mais morrem jovens por homicídio

As maiores taxas de homic¡dio estÆo longe dos grandes centros urbanos, o que mostra a interioriza‡Æo da violˆncia contra as pessoas de 15 a 24 anos

Foi lan‡ado hoje (29/01) o Mapa da Violˆncia dos Munic¡pios Brasileiros 2008, elaborado pelo soci¢logo Julio Jacobo Waiselfisz, diretor de Pesquisas do Instituto Sangari. O estudo analisa a mortalidade causada por homic¡dios em geral, com foco especial nas mortes juvenis. O trabalho mostra quais sÆo os munic¡pios que mais vitimam jovens de 15 a 24 anos.

Ao analisar a evolu‡Æo dos ¢bitos nos 5.564 munic¡pios brasileiros – com base nos dados do Minist‚rio da Sa£de entre 1996 e 2006 – a pesquisa reafirma que esse segmento ‚ o mais atingido pela violˆncia letal. Nesse per¡odo, o aumento na taxa de homic¡dios entre os jovens foi de 31,3%, enquanto no resto da popula‡Æo foi de 20%.

Entretanto, o estudo afirma que desde 1999 a dinƒmica da violˆncia contra a juventude no Brasil vem se modificando, ao seguir uma tendˆncia de interioriza‡Æo.”Nossos dados reafirmam a tese de que a violˆncia deixou de ser apenas um problema das grandes cidades e espalhou-se por todos os munic¡pios brasileiros, inclusive os de menor porte”, afirma Jorge Werthein, diretor executivo da Rede de Informa‡Æo Tecnol¢gica Latino Americana (RITLA), uma das entidades respons veis pelo Mapa.

Essa tendˆncia pode ser verificada ao observar-se a lista dos 45 munic¡pios que ostentam as maiores taxas de homic¡dio entre a popula‡Æo juvenil. Apenas trˆs capitais figuram na rela‡Æo (Recife, Macei¢ e Vit¢ria). O primeiro lugar ‚ ocupado por Foz do Igua‡u, no Paran , com uma m‚dia de 234,8 ¢bitos por 100 mil habitantes dessa faixa et ria. A capital pernambucana vem em segundo, com 214,3. Em seguida estÆo Santa Cruz de Minas-MG (211,8), Serra-ES (201,6) e Guair -PR (191 mortes por 100 mil). Os dados provam que, embora as cidades pequenas tenham um contingente menor de jovens se comparadas …s grandes metr¢poles, apresentam taxas maiores ao registrar muito mais mortes entre esse o p£blico do que os centros urbanos de maior porte.

Vitimiza‡Æo juvenil – interioriza‡Æo dos homic¡dios se comprova tamb‚m quando sÆo analisados os ¡ndices de vitimiza‡Æo juvenil, que se referem … propor‡Æo de homic¡dios de jovens em rela‡Æo ao total de assassinatos acontecidos em determinada localidade. Na lista dos 45 munic¡pios com as maiores taxas constam apenas seis capitais, sendo que apenas Macap  est  entre os 10 primeiros, ocupando a sexta posi‡Æo.

No primeiro lugar est  Breves, no Par , onde as mortes de jovens representaram 62,5% dos homic¡dios cometidos na cidade em 2006. A localidade paraense ‚ seguida por Camb‚-PR (57%), SertÆozinho-SP (56,3%), Balsas-MA (54,5%), Paulista-PE (52,7%) e Macap -AP (52,2%).

Contexto estadual – Segundo a pesquisa, Pernambuco concentra 17 dos 100 munic¡pios com as mais elevadas taxas de homic¡dio entre a popula‡Æo juvenil – a maior propor‡Æo entre os estados. Essas localidades centraram 73,1% dos homic¡dios de pessoas de 15 a 24 anos no territ¢rio pernambucano em 2006. O Rio de Janeiro vem em segundo, reunindo 16 das 100 cidades, as quais compäem 76,6% dos assassinatos de jovens no estado carioca.

O Paran  est  em terceiro, reunindo 13 das 100 cidades. Mas, juntas, elas representam somente 20,5% das mortes juvenis no estado. Alagoas est  em s‚timo, com seis munic¡pios, sendo que estes compäem 71,8% dos homic¡dios de jovens naquela unidade da Federa‡Æo. O que mostra como o perfil da violˆncia varia segundo o contexto regional.

A produ‡Æo do Mapa da Violˆncia dos Munic¡pios Brasileiros 2008 ‚ uma iniciativa da Rede de Informa‡Æo Tecnol¢gica Latino Americana (RITLA), do Instituto Sangari, do Minist‚rio da Sa£de e do Minist‚rio da Justi‡a. Esta ‚ a segunda edi‡Æo do trabalho, que analisa a evolu‡Æo das taxas de ¢bitos nos 5.564 munic¡pios do Brasil, com base nos dados do Sistema de Informa‡Æo de Mortalidade do MS referentes a 2006. A primeira pesquisa dessa natureza foi lan‡ada no ano passado, tomando como referˆncia as estat¡sticas de 2004.

O Mapa detalha a distribui‡Æo de 556 munic¡pios com as maiores taxas de homic¡dio na popula‡Æo total. Embora esses representem apenas 10% das cidades brasileiras, juntos concentram 73,3% dos assassinatos ocorridos no Pa¡s no ano de 2006.

Informa‡äes: Rede de Informa‡Æo Tecnol¢gica Latino Americana (RITLA)
Jorge Werthein – Diretor Executivo
Julio Jacobo Waiselfisz – respons vel pela pesquisa