Foto: Rudnick ganha 30 posi‡äes durante a beteria da 65cc

Piloto Pro Tork assume a liderança no Brasileiro

Foto: Rudnick ganha 30 posi‡äes durante a beteria da 65cc

Foto: Rudnick ganha 30 posi‡äes durante a beteria da 65cc

No dia do seu anivers rio, Endrews Armstrong conquista a terceira coloca‡Æo na bateria da 65cc e ‚ l¡der da categoria; equipe tamb‚m chega ao p¢dio na MX2 e MX3 na etapa de Canelinha (SC)

Canelinha (SC) – A equipe Pro Tork mostrou sua for‡a e conquistou bons resultados no Campeonato Brasileiro. A terceira etapa do nacional foi disputada na cidade de Canelinha, na Grande Florian¢polis, que sofreu com a chuva durante todo o final de semana. O time paranaense superou a lama e as dificuldades com a pista e alcan‡ou o p¢dio na 65cc, MX3 e MX2. Grande destaque do final de semana foi Endrews Armstrong, que completou 11 anos e ganhou um presente de anivers rio, a lideran‡a da categoria 65cc com 32 pontos.

A 65cc foi um show … parte. Os dois garotos da equipe Pro Tork fizeram uma excelente prova e garantiram o p¢dio em Canelinha. No dia de seu anivers rio, o paranaense Endrews Armstrong, de 11 anos, conseguiu um bom presente e ficou com o terceiro lugar. Eduardo Rudnick (tamb‚m de 11 anos), em uma recupera‡Æo fant stica, saiu da 34¦ coloca‡Æo para cruzar a linha de chegada no quarto posto.

Foto: Adrian termina a 3¦ etapa na 7¦ coloca‡Æo

Foto: Adrian termina a 3¦ etapa na 7¦ coloca‡Æo

O paranaense Kurtt Rocha contou com o apoio da torcida local, j  que disputa o Campeonato Catarinense de Motocross, e chegou ao primeiro p¢dio da carreira em Brasileiro na MX2. Ele completou a prova na terceira coloca‡Æo, enquanto seu companheiro de equipe, Jean Ramos, teve problemas mecƒnicos quando estava na segunda posi‡Æo e abandonou a prova.

Na MX3, destinada a competidores acima de 30 anos, o experiente piloto Nico Rocha, de 37, encarou a lama e a pista cheia de barro e completou a prova na segunda coloca‡Æo. Gabriel Zenni, com problemas na moto, abandou a bateria da categoria 85cc.

Na MX1, o paraguaio Adrian Cantero ficou com o s‚timo lugar, enquanto Massoud Nassar Neto abandou a prova ap¢s um choque com o catarinense JoÆo Paulino, o Marronzinho. Piloto de Florian¢polis (SC), Christopher Castro, o Pipo, completou a bateria na sexta posi‡Æo. Ele conta com patroc¡nio da Pro Tork.

A equipe oficial da Pro Tork volta a competir nos dias 10 e 11 de junho no Esp¡rito Santo.

Marketing – A Pro Tork segue agitando o mundo do motocross. Durante a terceira etapa do Campeonato Brasileiro, realizada em Canelinha, a subisidi ria da Tork, maior fabricante de pe‡as e acess¢rios para motos da Am‚rica Latina, movimentou o p£blico presente com duas de suas principais ferramentas de merchandising. Durante a bateria da MX3, o balÆo da empresa paranaense sobrevoou a pista e arrancou suspiros da galera, que ainda se espantou com o Big Foot Pro Tork, como integrante da cenografia em Santa Catarina.

Frases da equipe Pro Tork

Paulinho Stedile, coordenador t‚cnico da equipe Pro Tork – “Estamos evoluindo muito e os resultados estÆo come‡ando a aparecer. A Pro Tork ‚ uma equipe nova e est  se aperfei‡oando a cada dia e a conseqˆncia deste trabalho, podemos ver na pista. Nossos pilotos estÆo de parab‚ns”.

Adrian Cantero #68 “Foi boa corrida. A pista estava muito dif¡cil, com muito barro e, depois que a chuva parou, as coisas ficaram mais complicadas ainda. Esperava um resultado melhor, mas fui atrapalhado na largada e nÆo consegui recuperar durante a prova”.

Massoud Nassar #5 – “Fiz trˆs curvas e acabei caindo em uma disputa com o Marronzinho. Na queda, a roda da moto ficou danificada e eu tive que abandonar. Isso ‚ muito ruim, pois estava brigando pela primeira coloca‡Æo, fiz um bom trabalho nos treinos e terminei assim”.

Kurtt Rocha #25 – “Liderei durante quinze minutos da prova e, no final, terminei em terceiro. Fazia tempo que estava esperando o p¢dio e, gra‡as a Deus, consegui hoje. Durante a semana, senti que iria bem. Estava muito motivado e este sentimento se confirmou hoje. Este resultado vai me dar mais for‡a para batalhar nas pr¢ximas provas”.

Nico Rocha #16 – “Fiz uma boa largada e fiquei no bolo dos competidores. No meio da prova, tive problemas no freio traseiro e fui obrigado a fazer uma corrida com a cabe‡a, sem errar. J  perto do final, ca¡ e fui para a quarta coloca‡Æo. Busquei as posi‡äes perdidas e completei a prova na segunda coloca‡Æo. Estava precisando de um bom resultado para me manter em boa situa‡Æo no campeonato. Estou muito feliz porque agora vou dar uma respirada na vice-lideran‡a”.

Gabriel Zenni #26 – “Minha moto estava com pneu de chÆo duro e nÆo consegui correr porque a lama estava muito lisa. NÆo deu para ficar com a moto em p‚. Com isso, tive que abandonar a prova”.

Endrews Armstrong #6 – “No s bado e hoje pela manhÆ eu nÆo consegui fazer bons treinos. Na corrida tamb‚m larguei muito mal, caindo para as £ltimas coloca‡äes, mas consegui recuperar bem para chegar em terceiro. Com este resultado, assumi a lideran‡a do campeonato com 32 pontos”.

Eduardo Rudnick #15 – “Na primeira volta eu estava quase assumindo a segunda coloca‡Æo e, em um salto, ca¡. Estavam at‚ querendo me levar para o hospital, mas consegui voltar para a pista e fui recuperando durante a prova e fiquei em quarto. Apesar de estar com muito barro, consegui andar bem na pista hoje”.

Resultados da Pro Tork

MX1 – 1§) JoÆo Paulino, Marronzinho
2§) Roosevelt Assun‡Æo
3§) Douglas Parizzi
6§) Christopher Castro (Piloto patrocinado pela Pro Tork)
7§) Adrian Cantero (Piloto Pro Tork)

MX2 – 1§) Leandro Silva
2§) Marcelo Lima – “Ratinho”
3§) Kurtt Rocha (Piloto Pro Tork)

MX3 – 1§) Milton Becker
2§) Nico Rocha (piloto Pro Tork)
3§) M rio Lucio Teixeira

65cc – 1§) Marcos Paulo Holtman
2§) Everaldo Bonsenhor J£nior
3ø) Endrews Armstrong (piloto Pro Tork)
4§) Eduardo Rudnick (piloto Pro Tork)
5§) C‚zar Zamboni