MundMX_destaque_11_05

Pilotos brasileiros na etapa do Mundial de Motocross em SC

O Brasil recebe nos dias 18 e 19 de maio a 7ª etapa do Campeonato Mundial de Motocross MX1/MX2. As provas serão realizadas em Penha (SC), no Parque Beto Carrero World.
São 14 pilotos que competem no Brasil que estarão presentes na etapa do Mundial.

Wellington Garcia e Thales Vilardi representarão o Brasil na etapa brasileira do Mundial de Motocross

Wellington Garcia e Thales Vilardi representarão o Brasil na etapa brasileira do Mundial de Motocross

Wellington Garcia, que demonstrou bom desempenho na 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, em Carlos Barbosa (RS), é um deles.  O piloto vai entrar nas disputas na categoria MX1.“Estou me sentindo muito bem e feliz com meus rendimentos. Em Carlos Barbosa que a pista tem um nível de dificuldade bem parecido com as de mundial eu consegui me encontrar e espero repetir isso em Beto Carrero para representar bem o Brasil. Mas de qualquer forma será um ótimo treino para temporada. Andar ao lado dos melhores pilotos do Mundo é um grande aprendizado para a gente”, afirmou.

Thales Vilardi, outro piloto que vai defender as cores do Brasil na etapa do Mundial, é o atual líder do Brasileiro de Motocross na MX2. Thales espera conseguir representar bem a nação. “Minha expectativa é boa. Eu conheço a pista do Beto Carrero, mas sei que o nível é bem forte. Minha meta é conseguir fazer a Super Final”, declarou. Para o piloto que conquistou uma vitória incontestável na 1ª etapa da competição nacional, vencendo as duas baterias, participar da etapa do Mundial será um aprendizado que vai ajudar no restante da temporada. “Sem dúvida a gente aprende muito. A pista do Mundial é bem diferente e a gente vai pegando conhecimento ao andar junto com esses pilotos que são os grandes nomes do Motocross”, ressaltou.

Cada categoria disputará separadamente no sábado um treino livre, treino pré-classificatório e corrida classificatória. Já no domingo, haverá o warm-up, uma bateria da MX1 e outra da MX2, repescagem e a Super Final. Esta corrida, que terá duração de 35 minutos mais duas voltas, reunirá 40 pilotos, sendo os 20 melhores de cada classe.

Participam da Super Final os 10 melhores ranqueados no campeonato da MX1 e MX2 e os oito mais bem colocados na primeira bateria de cada categoria (sem contar os 10 primeiros na classificação geral de cada categoria, então já classificados). Além disso, os dois primeiros colocados de cada classe na repescagem, prova que será realizada também no domingo e terá duração de 20 minutos mais das voltas, correrão a bateria final.

Leia mais sobre o Mundial de MX:  clique aqui