Foto: Milton Becker Chumbinho venceu duas provas no Ga£cho

Pilotos Pro Tork dominam etapa do Gaúcho de Motocross

Foto: Milton Becker Chumbinho venceu duas provas no Ga£cho

Foto: Milton Becker Chumbinho venceu duas provas no Ga£cho

Chumbinho faz dobradinha de ouro na MX3 e na MX2; F bio Andolhe vence a MX1 e Gustavo Roratto fatura a 65cc nas corridas v lidas pela segunda etapa em Marau

Marau (RS) – Os pilotos Pro Tork dominaram a segunda etapa do Campeonato Ga£cho de Motocross, realizada neste domingo em Mara£, a 280 quil“metros de Porto Alegre. Milton Becker “Chumbinho” fez dobradinha de ouro na MX3 e na MX2. F bio Andolhe venceu a MX1. E o jovem Gustavo Roratto estreou com o p‚ direito o patroc¡nio da marca: faturou o t¡tulo da 65cc e ainda ficou em segundo lugar na 85cc.

Atual tricampeÆo brasileiro da MX3, o catarinense Chumbinho teve de enfrentar situa‡äes adversas para cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. Como pilotava uma 250cc na bateria da MX3, na qual a maioria dos advers rios estava com motos 450cc, o piloto precisou de muita determina‡Æo. “Larguei l  para tr s e fui recuperando. Um acidente interrompeu a prova quando eu j  estava em segundo lugar e foi necess ria uma nova largada. Novamente fiquei para tr s e tive de buscar”, contou Chumbinho.

Mas o que faz a diferen‡a quando algu‚m vence pilotando uma moto menos potente? Chumbinho tem a resposta na ponta da l¡ngua. “Muito trabalho, disciplina e bons patrocinadores.” Na MX2, o piloto fez uma largada um pouco melhor. “Larguei em s‚timo, cheguei a me envolver em um acidente e sofrer uma queda, mas consegui a vit¢ria”, concluiu Chumbinho. Nesta segunda e ter‡a-feira, ele ministra um curso para os pilotos em Marau. Na quinta-feira, ele d  aulas em Sananduva, onde participar  de um torneio promocional no final de semana.

Pipo Castro – Patrocinado pela Pro Tork, o catarinense Pipo Castro disputou a segunda etapa do Arena Cross na noite deste s bado, em Rio das Ostras (RJ), pela categoria MX1 – na qual ‚ o atual bicampeÆo. Ele venceu a primeira bateria com nove segundos de vantagem sobre Leandro Silva. Na segunda bateria, Castro largou na frente e liderou at‚ os cinco minutos de prova, quando so freu uma queda e abandonou a disputa.

Rafael Zenni – O paulista Rafael Zenni, integrante da Pro Tork Racing Team de motocross, experimentou outra modalidade neste final de semana, disputando a segunda etapa do Brasileiro de Cross Country. Ele sentiu dificuldades com o tra‡ado e com os trechos de trilha do percurso e preferiu abandonar a prova. “Cheguei a liderar no in¡cio, mas levei trˆs tombos em apenas duas voltas. Preferi me poupar, porque o Brasileiro de Motocross ‚ a minha prioridade e havia muito risco de me machucar”, contou o piloto.