Neste final de semana tem Brasileiro de Motocross em São José (SC)

Pilotos vão ao MT em busca da liderança do Brasileiro de MX

Os melhores pilotos do Brasil vão encarar mais um desafio neste fim de semana, 22 e 23 de junho. O Campeonato Brasileiro de Motocross chega a 3ª etapa da temporada, que será realizada em Sorriso (MT).

Sorriso (MT) recebe a 3ª etapa do Brasileiro de Motocross

Sorriso (MT) recebe a 3ª etapa do Brasileiro de Motocross

São cinco categorias em disputa: MX1, MX2, MX3, Junior e 65cc. Nessas classes que vão correr em todas as etapas da temporada já foi possível notar que a briga vai ser boa. A disputa pela liderança será acirrada nesta 3ª etapa da competição. Isso porque a maior diferença entre os dois primeiros colocados é de apenas sete pontos.

“O nível técnico está muito elevado. A temporada será bem disputada e isso só contribui para o crescimento do esporte no Brasil. Devemos chegar a reta final do campeonato com disputas eletrizantes”, afirma Firmo Henrique Alves, presidente da CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo).

Na 65cc, Leo Nunes é o líder com 47 pontos, enquanto Renan dos Santos somou 40 até agora. Já na MX2 e na MX3, a vantagem do líder é de apenas seis pontos. Thales Vilardi (97 pts) está na ponta da classificação da MX2, seguido pelo português Paulo Alberto (91 pts). Os mesmo seis pontos dão a Milton Becker, o Chumbinho, a liderança da MX3, com 50 pontos, com Erivelto Rossi em 2º com 44 pontos.

“Este ano o Campeonato está bem mais disputado em todas as categorias. Não vai ter piloto com vida fácil. Todos os competidores estão muito mais fortes e focados no Brasileiro”, revela Chumbinho, que é o atual campeão e líder da categoria e vai encarar a etapa de Sorriso com o objetivo de se manter no topo da classificação. “É importante somar o maior número de pontos em todas as etapas. Seja no início, meio ou fim do Campeonato. Mas com certeza ter um bom início de temporada te dá mais tranquilidade para enfrentar as provas” explica.

A disputa mais equilibrada até agora é na Junior. Ramyller Alves e Enzo Lopes, dois pilotos que são promessas brasileiras no motocross, estão protagonizando belas disputas. Até agora se revezaram nas duas posições mais altas do pódio, o que fez com que a liderança ficasse empatada. Os dois pilotos somaram 47 pontos e ocupam a primeira colocação da categoria.

Já na MX1, a diferença é de apenas dois pontos. Adam Chatfield assumiu a liderança na última etapa ao somar 81 pontos. Carlos Campano aparece na segunda posição com 79. O piloto que é o atual campeão da categoria vai entrar na 3ª etapa de olho na ponta da tabela. “Estou treinando bem e o objetivo é vencer. Agora vou tentar ganhar em Sorriso para pegar a liderança”, declara o espanhol Campano.

Veja as pontuações dos primeiro cinco colocados de cada categoria:

Fonte: Comunic.Ativa – imagem de arquivo

SUPERAÇÃO É A PALAVRA DE ORDEM NA PRO TORK RACING TEAM
Pilotos ainda se recuperam de lesões, mas partem para a disputa da terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross

A Pro Tork Racing Team está focada na disputa da terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que acontece neste fim de semana, dias 22 e 23, em Sorriso (MT). Milton “Chumbinho” Becker tem o objetivo de manter a liderança na MX3, enquanto Mariana Balbi busca crescer na disputa da mesma categoria, e seu irmão, Antonio Jorge Balbi Júnior, na briga da MX1. Ambos estão em terceiro lugar na tabela.

Aos 45 anos, Chumbinho é recordista em títulos nacionais no motociclismo

Aos 45 anos, Chumbinho é recordista em títulos nacionais no motociclismo

Segundo o chefe de equipe, Antonio Jorge Balbi, o momento é de superação, já que todos eles estão lidando com o tratamento de lesões. “Chumbinho machucou o pescoço em um acidente no início de maio. A Mari tem um problema muscular nos antebraços e aguarda um intervalo no calendário para fazer uma cirurgia. Já o grave corte que o Jorginho sofreu no dedo na última rodada ainda não está completamente cicatrizado. Mas todos são guerreiros e vão à luta”, explica.

Na segunda etapa, tanto Chumbinho quanto Mariana correram na mesma situação e não tiveram dificuldades para subir ao pódio. “Tenho que ser cauteloso, mas acredito que posso me manter invicto na competição”, afirma Chumbinho. “Estou com esse problema há algum tempo, então, já aprendi a administrar a situação. Quando alinho no gate, me esqueço de todas as dificuldades e só penso em conquistar a vitória”, diz Mariana Balbi.

O caso de Jorginho é um pouco mais complicado. Faz pouco menos de um mês que ele levou 25 pontos no dedo e quase teve que fazer um enxerto. Porém, ele não desanima. “Se por um lado parei com a moto, por outro o Max teve tempo de ir aos Estados Unidos para fazer melhorias nela. Eu segui com o treino físico e aproveitei para descansar. Enfim, tudo tem um lado positivo. Não me deixei abater, fui atrás do que poderia me ajudar”, ressalta.

A etapa será realizada no motódromo Vale do Teles Pires, em uma pista curta, mas cheia de obstáculos. Balbi venceu a prova feita no local na temporada passada e revela o segredo para se chegar na frente. “O traçado tem poucos pontos de ultrapassagem, por isso, é fundamental fazer uma boa largada. Quem sabe eu consiga repetir o resultado de 2012, espero dar essa alegria à minha equipe, que vem me dando um excelente suporte”, finaliza.

Imprensa Pro Tork – foto de Maurício Arruda

TEAM RINALDI ESQUENTA MOTORES PARA O BRASILEIRO DE MOTOCROSS

Marcello Ratinho e Dudu Lima são pilotos patrocinados pela Rinaldi

Marcello Ratinho e Dudu Lima são pilotos patrocinados pela Rinaldi

Destaque do Team Rinaldi, o paulista Dudu Lima já competiu outras vezes na cidade de Sorriso (MT). “Estou bem confiante, treinei muito e espero vencer. Gosto bastante de correr em Sorriso, porque o terreno é mole, de areia, e faz bastante calor, o que aumenta ainda mais a competitividade entre os pilotos”, lembrou o paulista. Ele está em terceiro lugar na tabela da categoria MX2 com 71 pontos – o atual líder é Thales Vilardi, com 97. O Team Rinaldi também acelera na MX2 com Sean Paul Lipanovic, Gustavo Pessoa e Mauriti Humberto.

Já na MX1, o time conta com Marcello “Ratinho”, irmão de Dudu Lima, e Duda Parise. O time encara ainda a equilibrada classe Júnior, com Kioman Munoz, Gabriel Della Flora, Carlinhos Evangelista, Emerson de Oliveira Júnior e Leonardo de Souza, que retorna após ter machucado o braço na primeira etapa. Em quinto na classificação, Kioman Munoz quer conquistar valiosos pontos. “Eu me sinto bem preparado e muito empolgado para acelerar. Espero correr usando a cabeça, com muita concentração”, disse.

Fonte: Mundo Press – foto de arquivo