Pilotos vencem pela primeira vez no Brasileiro

Pierre Chofard (Superbike), Ademilson Peixer (Supersport), Gilson Romani (500cc) e Marciano Santin (250cc) subiram no lugar mais alto do p¢dio da quarta etapa; Apenas Murilo Ribeiro (125cc) conseguiu manter invencibilidade

Pinhais (PR) – A quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, realizada neste domingo no aut¢dromo internacional de Curitiba, em Pinhais, Paran , foi marcada por vit¢rias in‚ditas na temporada em quatro categorias. Subiram no lugar mais alto do p¢dio os pilotos Pierre Chofard (Superbike), Ademilson Peixer (Supersport), Gilson Romani (500cc) e Marciano Santin (250cc). Apenas Murilo Henrique Ribeiro, na 125cc, conseguiu manter a sua invencibilidade na competi‡Æo. Mas foi por pouco, pois venceu com apenas 12 mil‚simos de segundo de vantagem.

As categorias Superbike e Supersport, por correrem na mesma bateria, reuniram o maior n£mero de pilotos: 24. E isto acabou sendo mais um obst culo para os primeiros colocados, como conta Chofard. “Foi uma corrida bastante dif¡cil, po! rque larguei mal e tive de ultrapassar os retardat rios diversas vezes. No final, consegui achar um buraco e assumir a ponta.” Gilson Scudeler foi o segundo colocado na Superbike e conseguiu manter a lideran‡a do Brasileiro.

Peixer comemorou bastante a vit¢ria, ainda mais por estar correndo em casa. “Certamente competir no Paran  faz diferen‡a. Apesar de nÆo ter feito uma boa largada, consegui imprimir um ritmo veloz e fui buscando. Estou muito feliz por ter sido o primeiro e devo bastante a minha equipe, que fez um ¢timo trabalho”, lembrou o piloto. O resultado tamb‚m foi satisfat¢rio para Philippe Braga Thiriet, que foi vice-campeÆo e reassumiu a ponta da categoria Supersport.

Na 500cc, Gilson Romani conseguiu quebrar a invencibilidade de Alecsandre Brieda, o Doca, segundo colocado na prova e atual l¡der da compet! i‡Æo. A alegria foi tanta que, na hora de comemorar, o piloto ! sofreu u ma queda e danificou o seu capacete. “Ainda bem que eu ca¡ depois da bandeirada, quando nÆo valia mais nada. Foi a minha primeira vit¢ria na temporada e acabei exagerando na comemora‡Æo”, contou Romani.

Mil‚simos de segundo – Murilo Ribeiro abriu a disputa vencendo Eric Granado por apenas 12 mil‚simos de segundo, o que o manteve invicto na lideran‡a da categoria 125cc, porta de entrada dos jovens pilotos na competi‡Æo nacional. Na 250cc, Marciano Santin esteve na frente o tempo todo e garantiu a vit¢ria.

Antes de tirar o capacete, Murilo nÆo sabia ao certo o que tinha acontecido. “Pensei que eu tinha ficado em segundo lugar”, divertiu-se o piloto, que j  sentiu outras vezes o sabor de vencer uma prova tÆo disputada. “No ano passado, nessa mesma pista, eu venci por apenas um mil‚simo. Acredito que o ma! is importante ‚ manter a tranqilidade durante toda a corrida”, continuou. Eric contou como foram os momentos finais. “Eu estava andando forte e consegui pegar um v cuo. O que faltou foi tentar a ultrapassagem pelo lado direito”, analisou.

Marciano estava radiante com o resultado da 250cc. “Estou muito feliz por ter dado tudo certo e eu ter conseguido fazer os acertos necess rios para a moto. NÆo esperava liderar de ponta a ponta”, disse o ga£cho. William Pontes, o Pamonha, ficou em segundo lugar – resultado que o manteve na lideran‡a da categoria no Brasileiro. “Uma corrida sem acidentes j  ‚ um ¢timo resultado. Agora vou trabalhar forte para me manter em primeiro lugar da 250cc”, concluiu Pamonha.

Confira os p¢dios da quarta etapa do Brasileiro de Motovelocidade:
125cc – 1o – Murilo Henriqu! e Ribeir o
2o – Eric Granado
3o – Ot vio Lucchini
4o – Douglas Figueiredo
5o – Jefferson do Carmo

250cc – 1o – Marciano Santin
2o – William Pontes
3o – Maico Teixeira
4o – F bio Peasson
5o – Juracy Rodrigues

500cc – 1o – Gilson Romani
2o – Alecsandre Brieda (Doca)
3o – Carlos Campos Cruz
4o – Alexandre Silvestre
5o – Mauro Thomassini

Supersport – 1o – Ademilson Peixer
2o – Philippe Braga Thiriet
3o – Danilo Andric
4o – Murilo Colatreli
5o – Bruno Corano

Superbike – 1o – Pierre Chofard
2o – Gilson Scudeler
3o – Leandro Panades
4o – Gustavo Rodrigues
5o – Sarin Carlesso

O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade ‚ organizado e promovido pela CBM (Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo), tem patroc¡nio de Honda e Mobil e co-patroc¡nio de Michelin e Arlen Ness.